Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Agosto 30 2011

 

Azulejo com decoração Art Nouveau, correspondente ao motivo 19-F, em relevo e vidrado monocromático.

 

Apesar de esta peça não se encontrar marcada no tardoz, exemplares semelhantes constam do catálogo de Preços Correntes da Real Fabrica de Louça em Sacavém - Azulejo, de Agosto de 1910, 

 

Veja-se a correspondente página desse catálogo em: http://mfls.blogs.sapo.pt/89001.html.

 

© MAFLS


Agosto 28 2011

© MCS/CDMJA

 

Fotografia, dos arquivos do CDMJA, ilustrando formatos da Fábrica do Carvalhinho das décadas de 1930 e 1940.

 

Cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS


Agosto 27 2011

 

Jarrão em faiança da fábrica Aleluia, Aveiro, com pintura manual sob o vidrado.

 

Com cerca de 54,1 cm. de altura, esta é uma peça extremamente invulgar, quer na produção desta fábrica quer na produção industrial da cerâmica artística portuguesa do século XX.

 

 

© MAFLS


Agosto 26 2011

 

Prato formato Estoril para terrina, com 39,8 x 31,2 cm, apresentando decoração estampada sobre o vidrado. 

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 24 2011

 

     

 

 

"Entraram para a taverna, e o vendeiro acendeu a luz.

O Isidro foi direito ao balcão e, nos grandes jeitos de paz  ou guerra, propôs:

– Para não gastar mais água na boca, racha-se a diferença, quer?

A cabeça pitoresca do taverneiro torceu-se duas vezes na mesura dos lances aventurosos, esbeiçou os lábios, anuiu. Apressou-se o almocreve a selar o contrato com uma jura honrada de negociante:

– É por ser para quem é, negro eu seja se tiro um puto real!

Deitou-se num prato um fio de azeite para prova. A faiança coloriu-se de oiro, doirado ficou o cavaleiro verde na verde historiação dos oleiros. As pessoas que estavam molharam o dedo e levaram à língua. E, entre tantos de palato gozoso, só o homem das vacas, para agradar ao senhor da taverna, pôs pecha:

– Sempre lhe digo que o outro não era lá grande fazenda.

O Isidro, que havia ganho uns cobres, complacentemente respondeu:

– Este não há-de ser pior. Mas tomara eu ter a alma tão pura como era o outro."

 

Passagem retirada do conto À Hora de Vésperas, inserido no volume intitulado Jardim das Tormentas (1913), de Aquilino Ribeiro (1885-1963).

 

O referido "cavaleiro verde" alude indubitavelmente ao motivo Estátua (Cavalinho), comum quer na produção da FLS quer na de outras fábricas portuguesas (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/motivo+est%C3%A1tua).

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 22 2011

 

Chávena e pires de café formato Lagos, do último período de produção da FLS, com decoração estampada sobre o vidrado.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 21 2011

 

Grande prato de parede, com cerca de 31,5 cm. de diâmetro, executado em faiança na fábrica Sant'Anna, Lisboa (http://www.santanna.com.pt/). Encontra-se assinado "A. (H. ?) Ribeiro" e datado de "1933", no verso.

 

Veja-se como, apesar de a tinta ter escorrido e de as cores estarem demasiado esbatidas, devido à deficiente cozedura, o conjunto apresenta um certo charme.

 

 

© MAFLS


Agosto 20 2011

 

Painel de azulejos existente no antigo edifício do Matadouro Municipal de Sobral de Monte Agraço, representando, tal como os restantes três, cenas rurais da Estremadura. 

 

Datado também de 1940, este painel encontra-se assinado A. R. Santos (datas desconhecidas).

 

Será interessante comparar esta representação com o desenho pastoril, relativo a outra região, que António de Castro Mourinho (1892-1963) criou em 1936 e foi reproduzido no catálogo da exposição Porta Aberta às Memórias, Segunda Edição, realizada em 2009 no MCS.

 

Nessa comparação, para além de se notar a mesma cercadura e a semelhante estilização vegetal que a delimita, note-se a forma como estão representados quer o carneiro quer o cão de A. C. Mourinho.

 

Fotografias de Arlindo Lopes.

 

 

© MAFLS


Agosto 18 2011

 

Pequeno canudo, com cerca de 11,2 cm. de altura, decorado sobre o vidrado. Apresenta um decalque com flores e aves exóticas entre a filetagem.

 

Ver outro floreiro com o mesmo formato, mas maiores dimensões, em http://mfls.blogs.sapo.pt/79142.html.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 16 2011

© MCS/CDMJA

 

Página do catálogo de Preços Correntes da Real Fabrica de Louça em Sacavém - Azulejo, de Agosto de 1910, reproduzindo o motivo número 6-D, que já aqui foi apresentado (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/118276.html).

 

Cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11

15
17
19

23
25

29
31


pesquisar
 
subscrever feeds