Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Setembro 29 2011

 

Pequena taça com pintura manual aplicada a azul sob o vidrado.

 

Encontra-se marcada, também manualmente, "F. L. Sacavem", datada "1948", numerada "n. 195" e assinada com as iniciais "M. E.", que corresponderão certamente ao/à pintor/a.

 

Note-se como o motivo e o azul aproximam esta peça da produção da Olaria de Alcobaça e de Raul da Bernarda, e da de outras oficinas que usavam semelhante tonalidade, como a do Bombarral, apresentando esta, ainda, o característico escorrido da tinta azul (flow blue) comum na maior parte da faiança assim decorada, quer em Sacavém (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/5773.html) quer noutras fábricas (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/79964.html).

 

Veja-se como, sem ser exactamente igual, este formato é semelhante ao de uma outra taça, datada de 1954, anteriormente aqui apresentada (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/4781.html), sendo os remates laterais desta muito mais próximos da gramática da olaria popular.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 27 2011

 

Pequeno prato, com decoração estampada sobre o vidrado e filetagem a dourado, evocativo do Ribatejo.

 

Note-se como esta imagem foi adaptada de uma outra, indubitavelmente mais antiga, também utilizada numa caneca da FLS (cf.http://mfls.blogs.sapo.pt/65443.html).

 

As técnicas utilizadas são distintas – enquanto neste caso foi usado um processo mecânico e serigráfico de sobreposição de contornos e cores, no exemplo da caneca houve uma primeira aplicação de uma gravura a preto, sob o vidrado, que depois foi colorida manualmente sobre o vidrado.

 

Desta série conhecem-se diversos exemplares representando diferentes províncias de Portugal, como o exemplar alusivo ao Alentejo que já aqui foi reproduzido (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/116409.html).

 

 

© MAFLS

 

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 25 2011

 

Taça da série Arte Nova, com o diâmetro de cerca de 24 cm., apresentando decoração escorrida sob o vidrado.

 

Embora esta peça não apresente a habitual numeração da série, surge referida na tabela de Maio de 1960, sob o número A-25 e a designação "Tijelão", ao preço de 100$00 para "colorido s/ ouro", indicando a cópia desta tabela existente no CDMJA que o seu peso é de 770 gramas.

 

A numeração 9411 surge como referência para este formato na tabela de 15 de Maio de 1979, onde ainda estão referenciados 18 exemplares da série Arte Nova. Aí se constata que o preço do formato 9411 é de 187$00.

 

A particularidade desta peça reside no facto de, ao contrário da maioria das outras da série, ter sido directamente modelada à mão, característica bem evidente na irregularidade, quer da altura quer da largura, do rebordo e que se reflecte na própria irregularidade da circunferência.

 

 

© MAFLS


Setembro 24 2011

 

 

Placa cerâmica, com cerca de 30 x 20 cm., reproduzindo um desenho de Tóssan (António Fernando dos Santos, 1918-1991) sobre o vidrado mate.

 

Esta placa encontra-se aplicada sobre uma base em madeira, pelo que não é possível verificar se o tardoz apresenta alguma marca de fábrica.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 23 2011

 

Prato de doce, do período B. H. S. & Cia., decorado a dois tempos com o motivo Campainhas – primeiro estampado a castanho, sob o vidrado, e depois pintado a policromia sobre o vidrado.

 

 

© MAFLS


Setembro 21 2011

 

Prato de parede, formato Aldeia, com o motivo Quinta, variante número 2, pintado à mão sob o vidrado.

 

Vejam-se as nuances da pintura manual, numa taça com o mesmo motivo, em: http://mfls.blogs.sapo.pt/75520.html.

 

 

© MAFLS


Setembro 19 2011

 

Prato de cozinha, com cerca de 33,2 cm. de diâmetro, decorado com flores estilizadas aplicadas a stencil (chapa recortada) no centro e rebordo colorido a aerógrafo.

 

Note-se como a representação das folhas foi efectuada recorrendo a um invulgar efeito de alternância entre vazados e cheios, o qual sugere até que, originalmente, o seu contorno interior poderia ter sido criado para ser preenchido com outra tonalidade que não a do fundo branco.

 

 

© MAFLS


Setembro 18 2011

 

Medalha em cerâmica não vidrada, alusiva às Caldas da Rainha e à sua banda musical. A medalha não está datada mas encontra-se assinada HE (na imagem de cima, à direita, sob os louros), iniciais que correspondem ao conhecido ceramista caldense Herculano Elias (1864-1939).

 

Nas Caldas da Rainha as medalhas em terracota não foram exclusivas deste ceramista, pois Avelino António Soares Belo (1872-1927) executou também várias medalhas neste material.

 

Deste último artista conhecem-se, entre outras, quatro medalhas – uma alusiva ao centenário da descoberta da Índia, que foi enviada para  Exposição de Paris de 1900; outra, com o mesmo formato, alusiva à descoberta do Brasil; uma terceira, datada do Natal de 1901, alusiva aos refugiados Boers; e finalmente ainda uma outra, com o  mesmo formato e temática semelhante, datada de 1902.

 

Além destes, o consagrado escultor e ceramista Francisco Elias (1869-1937) elaborou em 1906 uma curiosa e rara medalha de homenagem a Rafael Bordalo Pinheiro (1846-1905), em terracota não patinada, que será aqui reproduzida posteriormente.

 

 

© MAFLS


Setembro 17 2011

 

Cafeteira formato Porto, do período final da FLS, com decoração decalcada sobre o vidrado e filetagem a dourado. Curiosamente, no catálogo de formatos de Maio de 1950 surgem o bule e a leiteira formato Porto, mas não a cafeteira.

 

Com esta decoração e com o mesmo formato, veja-se uma leiteira em: http://mfls.blogs.sapo.pt/117212.html e, apenas com esta decoração, uma chávena de chá com pires em: http://mfls.blogs.sapo.pt/82419.html.

 

 

© MAFLS


Setembro 15 2011

          

 

Pote com tampa, formato Chinês, decorado com esmalte policromado e ouro, sobre o vidrado.

 

Esta peça corresponde ao pote com tampa formato "Chinez" do 1.º, referenciado sob o número 360 da tabela de Novembro de 1945, cujo preço é de 97$00 para "Colorido s/ ouro", 115$00 para "Colorido c/ ouro" e 230$00 para "Azul Sevres".

 

Este formato surge ainda na tabela de Maio de 1960, ao preço de 111$50 para "Branco colorido s/ ouro", 132$00 para "Vidros cores s/ dec. Branco col. c/ ouro Pint. mod. s/ ouro" e 264$00 para "Azul Sévres com ouro".

 

Segundo a cópia dessa tabela existente no CDMJA, esta peça tem 610 gramas de peso.

 

Um outro pote profusamente decorado a esmalte e ouro como este, mas de menores dimensões e com decoração floral mais próxima da gramática Art Déco, foi exibido na exposição Dar Sentido à Argila, Os Ateliês de Decoração na Fábrica da Loiça de Sacavém, realizada em 2007 no MCS.

 

O catálogo refere que essa era "uma peça com decoração única, que não foi comercializada", da autoria de Álvaro Mendes Alves (1905-1996).

 

 

© MAFLS


mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
14
16

20
22

26
28
30


pesquisar
 
subscrever feeds