Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Abril 30 2012

 

O destaque que a edição de Agosto de 2011 da revista Travel + Leisure (http://www.travelandleisure.com/articles/worlds-most-beautiful-train-stations/11) deu à estação ferroviária de S. Bento, classificando-a entre as mais belas do mundo, fez disparar na net a procura de imagens sobre os seus painéis azulejares, sobre o autor desses painéis, Jorge Colaço (1868-1942) e sobre a cidade.

 

Recentemente, um universo internacional de 212.688 votantes atribuíu o galardão Best European Destination 2012 à cidade do Porto (http://www.europeanconsumerschoice.org/travel/european-best-destination-2012/).

 

Regozijando-se com essa distinção, este espaço aproveita a ocasião para divulgar mais duas imagens de este emblemático edifício da cidade, desta vez dedicadas à temática das festas e romarias.

 

 

© MAFLS


Abril 29 2012

 

Prato fundo de cozinha, com cerca de 32 cm. de diâmetro, decorado a aerógrafo no rebordo e stencil (chapa recortada) no centro, sob o vidrado.

 

Como se verifica pela marca, aplicada também sobre chapa recortada, trata-se de uma peça produzida numa oficina das Lages, eventualmente da família Frutuoso (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/133106.html), no concelho de Coimbra.

 

 

©  MAFLS


Abril 28 2012

© MCS/CDMJA

 

Página do catálogo de Preços Correntes da Real Fabrica de Louça em Sacavém - Azulejo, de Agosto de 1910, reproduzindo a variante B do motivo número 3, que já aqui foi apresentado (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/azulejo+motivo+3).

 

Cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 26 2012

Manteigueira formato Liso, a que falta a tampa, com decoração floral estampilhada sob o vidrado.

 

Vejam-se duas manteigueiras deste formato, com tampa e outras decorações, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/butter+dish.

 

 

© MAFLS


Abril 24 2012

 

Azulejo com motivo floral estampado a castanho sob o vidrado. No tardoz apresenta as inscrições "(coroa) / SACAVEM / 10", em relevo. No limite superior deste exemplar, o que parecem ser manchas onduladas na pasta correspondem, de facto, a zonas não vidradas.

 

Apesar da cor em que está reproduzido, o motivo floral deste azulejo evoca claramente as estilizações de alguns azulejos persas quinhentistas (cf. http://www.museu.gulbenkian.pt/nucleos.asp?nuc=a4&lang=pt), e, muito particularmente, os cravos estilizados que William de Morgan (1839-1917), inspirando-se nessa tradição, veio a desenhar já no século XIX e aplicou magistralmente na sua cerâmica, quer em jarras quer em azulejos (cf. http://www.demorgan.org.uk/collections/ceramics e http://en.wikipedia.org/wiki/William_De_Morgan).

 

© MAFLS 


Abril 22 2012

 

Cinzeiro publicitário com decoração sobre o vidrado.

 

O logótipo encontra-se acompanhado da seguinte legenda: Empresa Predial Nortenha / tudo em imobiliário.

 

Veja-se outro cinzeiro com este formato, mas apresentando revestimento craquelé, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/1950.html.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 21 2012

 

Grande prato de parede, medindo cerca de 29 cm. de diâmetro, com decoração pintada à mão e alguns contornos acentuados a sgraffito.

 

Conforme já foi referido anteriormente, nesta técnica, a pasta, depois de pintada, é riscada ou raspada para expôr a(s) camada(s) inferior(es) e conferir relevo ao trabalho final.

 

Esta peça encontra-se assinada e datada, na frente, a sgraffitoJ P 51, apresentando ainda assinatura e data manuscrita a tinta preta, no verso. 

 

Embora estilisticamente o traço também recorde a obra de Alice Jorge (1924-2008) e de Cipriano Dourado (1921-1981), é muito provável, tal como as iniciais sugerem, que este prato seja do início da fase cerâmica do consagrado pintor Júlio Pomar (n. 1926; http://www.cam.gulbenkian.pt/index.php?article=59984&visual=2&langId=1&ngs=1&back=P).

 

Durante os anos de 1955 a 1957 Pomar executou diversos trabalhos, em diferentes formatos e com diferentes técnicas, na fábrica Secla, das Caldas da Rainha, depois de eventualmente ter também produzido algumas peças na já aqui mencionada Cerâmica Bombarralense (1944-1954; cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/149743.html).

 

É possível que este exemplar tenha sido executado nesta última fábrica, apesar de a sua pasta branca ser distinta da pasta (amarelada ou alaranjada) usada na maioria dos trabalhos da Cerâmica Bombarralense. Conhecem-se, contudo, muitos pratos desta fábrica executados em pasta branca.

 

As iniciais esgrafitadas nesta peça são estilisticamente muito semelhantes às iniciais esgrafitadas num prato da Secla, realizado por Pomar em 1956, o qual se encontra reproduzido no catálogo da exposição Estúdio Secla: Uma renovação na cerâmica portuguesa, realizada em 1999 no Museu Nacional do Azulejo.

 

Uma peça de Júlio Pomar que, estilistica e tecnicamente, se assemelha ainda mais a esta, o prato "A simples espinha sugere...", também datado de 1951 e assinado com iniciais muito semelhantes, integra o acervo do Museu do Neo-Realismo, em Vila Franca de Xira (http://www3.cm-vfxira.pt/PageGen.aspx?WMCM_PaginaId=30542#.UOmsBOSIGSo).

 

   

 

© MAFLS


Abril 20 2012

 

Prato de sobremesa cromolitografado e decorado a ouro sobre o vidrado, com o rebordo amarelo aerografado sob o vidrado. Neste exemplar do formato Berlim, note-se a marca impressa na pasta, com as iniciais BH sob a inscrição SACAVEM e a coroa.

 

Habitualmente, as marcas desta época impressas na pasta apresentam uma coroa, a inscrição SACAVEM e apenas um número, pelo que é possível que as iniciais BH correspondam ao período  B. H. S. & Cia.

 

O conhecimento actual das marcas e registos da FLS não permite, no entanto, confirmar esta hipótese, podendo tratar-se apenas de mera coincidência.

 

Veja-se outro prato deste formato, em pasta de granito estampada com o motivo Togo e apresentando a marca da Real Fábrica de Sacavém, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/15061.html.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 18 2012

© MCS/CDMJA 

 

Capa do exemplar existente no CDMJA/MCA da tabela de preços de loiças domésticas editada em Janeiro de 1932.

 

No interior desse exemplar surge a seguinte inscrição, manuscrita: 

 

"As tabelas que haviam da n/ fabrica / eram antiquissimas e eu como tinha uma / feita para mim, pediu-me o meu grande / e saudoso patrão e grande meu amigo / que era o já falecido, Exmo. Senhor / Herbert Gilbert, para fazer uma e dar-lhe / para ele mandar fazer eguaes.

 

Assim as mandou fazer e o primeiro / exemplar ou seja este, veio acompanhado / duma sua nota a oferecer-mo e um / envelope nessa altura com quinhentos / escudos (500$00) o que eu nunca / esperava e lhe agradeci e que em tudo / não esquecerei.

 

José Aníbal da Costa Abreu

 

=1972= (rubrica) "

 

Esta imagem foi utilizada para ilustrar um dos textos do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005.

 

A sua reprodução é uma cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS


Abril 16 2012

 

Pequena tigela formato Norte, do último período de produção da FLS, decorada com esmalte aplicado a aerógrafo sobre stencil (chapa recortada).

 

Note-se, à esquerda, a duplicação dos losangos e dos círculos resultante da sobreposição da chapa recortada usada na aplicação do motivo.

 

 

© MAFLS


mais sobre mim
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13

17
19

23
25
27



pesquisar
 
subscrever feeds