Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Julho 31 2012

 

Pequena figura de músico modelada por Clariano Casquinha da Costa (n. 1929, activo na FLS durante as décadas de 1950 e 1960).

 

Conforme já foi indicado (http://mfls.blogs.sapo.pt/13890.html) existem quatro músicos nesta série, correspondendo este ao Menino com flauta, referenciado sob o número 692-3.

 

Na tabela de preços de 1960 (exemplar existente no CDMJA) refere-se que o preço de cada peça em barro Parian era de 90$00, sendo o seu peso de 60 gramas.

 

Este exemplar, contudo, não foi executado em barro Parian, antes em faiança vidrada, caracterizando-se ainda por não apresentar os habituais orifícios para ventilação no forno, facto que poderá explicar a fissura visível na imagem.

 

 

© MAFLS


Julho 29 2012

© MCS/CDMJA 

 

Fotografia apresentando a escultura de um cavaleiro tauromáquico modelado por Leonel Cardoso (1898-1987), já referida anteriormente (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/cavaleiro+taurom%C3%A1quico).

 

A reprodução desta fotografia é uma cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 28 2012

 

Conjunto de bovinos ajoelhados com jugo, ou canga.

 

A representação cerâmica de animais nesta posição é extremamente invulgar. A representação patente neste exemplar é mais invulgar ainda por aliar esse aspecto à aplicação da canga numa posição de descanso.

 

Nesta peça, as particularidades da representação são ainda sublinhadas pelo facto de este ser um exemplar em biscoito pintado que não chegou a ser vidrado.

 

Por último, uma outra particularidade prende-se com o facto de, surpreendentemente, esta ser uma peça da fábrica Secla, onde este tipo de modelação animal também não era comum.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 27 2012

 

Prato fundo (de sopa) com filetagem e decoração aplicada a stencil (chapa recortada) sob o vidrado.

 

Este prato apresenta uma curiosa decoração, combinando uma composição predominantemente geométrica com uma estilização vegetal muito depurada, correspondendo quer uma quer outra às características do estilo Art Déco.

 

 

© MAFLS


Julho 25 2012

   

 

Mais um exemplar das peças tardias, não marcadas, executadas em grés pela FLS.

 

Com cerca de 18,4 cm. de altura, e 7,3 cm. de diâmetro na base, este exemplar apresenta um vidrado verde brilhante invulgar, mais comum nas peças sanitárias do que nas peças de loiça decorativa.

 

Como se pode observar no lado direito da base, uma característica complementar destas peças é a apresentação de um vidrado imperfeito, que não recobre completamente a superfície.

 

Esta escultura corresponderá ao número 382 da tabela de Novembro de 1945, surgindo sob a referência Figura de Cegonha, ao preço de 61$50 para "Colorido s/ ouro". Na tabela de Maio de 1951 surge ainda ao preço de 70$50, para "Côres mates ou coloridos s/ ouro", não surgindo já na tabela de Maio de 1960.

 

Um exemplar semelhante, aparentemente não vidrado mas com decoração policromática, pode ser visto no segundo volume do catálogo da exposição Porta Aberta às Memórias, realizada no MCS em 2008. Um outro exemplar em gesso pode também ser visto no catálogo da exposição Porta Aberta às Memórias, segunda edição, realizada no MCS em 2009.


Em ambos a peça aparece catalogada como sendo um pelicano.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 23 2012

 

Tigela formato Norte, do último período de produção da FLS, decorada com esmalte aplicado a aerógrafo sobre stencil (chapa recortada).

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 22 2012

     

 

Grande jarra em faiança da Estatuária, Coimbra, com cerca de 34 cm. de altura, pintada à mão sob o vidrado.

 

As primeiras peças desta fábrica decoradas com motivos florais a azul, ou em policromia, como as número 1, 2, 21 e 70, apresentavam a designação Frutuoso entre parênteses imediatamente após a designação Estatuária.

 

Este facto poderá indiciar que todas as peças deste género que apresentam exclusivamente a marca Frutuoso são anteriores a 1943, a data de fundação da Estatuária.

 

 

© MAFLS


Julho 21 2012

© MCS/CDMJA 

 

Fotografia apresentando uma vista parcial do stand da FLS na I FILDA, Feira Internacional de Luanda, Angola, realizada entre 6 e 21 de Dezembro de 1969.

 

À direita, de perfil e com uma menina pela mão, parece encontrar-se o futuro embaixador português António Monteiro (António Victor Martins Monteiro, n. 1944), nascido em Angola.

 

A reprodução desta fotografia é uma cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS


Julho 19 2012

 

Azeitoneira formato Concha com vidrado microcristalino.

 

Peça semelhante a duas outras ilustradas anteriormente (http://mfls.blogs.sapo.pt/162460.html) apresentando esta, no entanto, a inscrição Made in Portugal incorporada na marca.

 

 

© MAFLS


Julho 17 2012

 

Cavaleiro tauromáquico em biscuit, designado na FLS como barro Parian, com as dimensões aproximadas de 21,8 x 17,5 x 7,6 cm.

 

As figuras da FLS relacionadas com cavalos e tauromaquia parecem ter  sido essencialmente modeladas por Leonel Cardoso (1898-1987), que criou aquela que será a figura de toureio a cavalo mais conhecida da fábrica (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/11619.html) e um medalhão em barro parian dedicado ao cavaleiro João Núncio (1901-1976), e Armando Mesquita (1907-1982), que executou diversos modelos de cavalos e figuras equestres, particularmente para a série de cavaleiros militares (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/militaria).

 

Através de uma pequena estátua em bronze, Armando Mesquita homenageou também o cavaleiro tauromáquico Joaquim José Correia (1945-1966), seu sobrinho, falecido na sequência de uma colhida sofrida na praça de touros do Campo Pequeno, em Lisboa.

 

Existiram ainda mais dois modeladores da FLS que executaram figuras de cavalos produzidas em barro Parian – o já mencionado Clariano Casquinha da Costa (n. 1929, activo na FLS durante as décadas de 1950 e 1960) e António Moreira (datas desconhecidas), que lhe sucedeu na FLS. Segundo Clive Gilbert (n. 1938), o primeiro executou, entre outras peças, um modelo da égua Aureole, que venceu a corrida de Epsom em 1953, e o segundo uma estatueta equestre do visconde de Turenne e duque de Bouillon, Henri de la Tour d'Auvergne (1555-1623).

 

A figura apresentada acima não ostenta qualquer assinatura visível, mas uma fotografia existente no CDMJA e exibida na exposição Percurso Documental pelos Artistas da Fábrica de Loiça de Sacavém, realizada no MCS em 2007, atribui a sua autoria a Clariano Casquinha da Costa.

 

Note-se, aliás, a semelhança de traços faciais, particularmente do nariz, entre esta peça e alguns dos putti de sua autoria que já foram aqui apresentados (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/clariano casquinha da costa). 

 

Da produção da FLS em barro Parian conhecem-se ainda mais dois cavaleiros tauromáquicos, com diferente modelação e diferentes dimensões – um maior do que este, outro menor, eventualmente modelados também por Clariano Casquinha da Costa.

 

No exemplar da tabela de preços de 1960 existente no CDMJA refere-se que o preço desta peça, catalogada sob o número 702 e a designação "Cavaleiro Tauromáquico", é de 350$00, sendo o seu peso de 520 gramas.

 

As peças em barro Parian da FLS ainda se produziam em 1979, como se pode constatar na tabela de preços de 15 de Maio desse ano, onde surgem referenciados 27 exemplares. Nessa tabela, este "Cavaleiro Tauromáquico" surge a 1.077$00, sob a referência 9524, que se pode ver abaixo.

 

 

© MAFLS


mais sobre mim
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12

16
18
20

24
26

30


pesquisar
 
subscrever feeds