Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Janeiro 05 2013

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 23:59

Janeiro 05 2013

 

Autocolante da célula do Partido Comunista Português na Fábrica de Loiça de Sacavém.

 

Este exemplar encontra-se num álbum com cerca de 340 autocolantes de partidos políticos, sindicatos e eventos político-sindicais nacionais e estrangeiros, predominantemente de esquerda, cujas datas estão delimitadas entre 1975 e 1985.

 

 

© MAFLS


Janeiro 05 2013

 

 

Fundada em 1872, a fábrica Weller produziu durante o final do século XIX e princípios do século XX cerâmica com características decorativas semelhantes às de outras consagradas fábricas americanas, todas fundadas posteriormente, como a Owens (1895), a Roseville (http://blogdaruaonze.blogs.sapo.pt/84598.html) e a Rookwood (http://blogdaruaonze.blogs.sapo.pt/87433.html).

 

Muito similar à série Eocean, a série Louwelsa tornou-se a imagem de marca da companhia no final do século XIX, depois de esta ter adquirido a fábrica homónima em 1895.

 

Entre 1903 e 1904, Frederick Hurten Rhead (1880-1942) desenvolveu também algumas linhas decorativas de sucesso, nos poucos meses em que permaneceu na fábrica, antes de se mudar para a rival Roseville. 

 

Posteriormente, várias outras decorações contribuíram para o reconhecimento da cerâmica artística criada na fábrica Weller, sendo uma das mais famosas a linha Sicard(o), desenvolvida entre 1902 e 1907 pelo ceramista francês Jacques Sicard (1865-1923).

 

 

Sicard adaptou uma técnica de vidrado de reflexos metálicos irisados, aperfeiçoada desde 1889 em França pelo seu compatriota Clement Massier (1845-1917), de quem tinha sido discípulo, criando exemplares como o que se apresenta neste artigo, uma jarra com cerca de 18 cm. de altura, cujo motivo floral principal, um crisântemo, não deixa de remeter para uma certa influência decorativa nipónica.

 

Apesar do reduzido sucesso de vendas e da alta percentagem de peças de refugo (cerca de 70% da produção), o que tornou estas peças muito escassas, uma técnica semelhante foi mais tarde retomada e adaptada, na própria fábrica Weller, por John Lessel (?-1926), que lançou a decoração LaSa

 

Na sequência da II Grande Guerra, como aconteceu com outras empresas cerâmicas europeias e americanas, a fábrica entrou em declínio, acabando por encerrar em 1948.

 

Conheça mais alguns exemplos das peças Weller em: http://wisconsinpottery.org/Weller/weller2001show/index.htm.

 

 

© MAFLS


mais sobre mim
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

14
16

22
24

28
30


pesquisar
 
subscrever feeds