Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Agosto 31 2013

 

Figura representando Nossa Senhora da Saúde, com decoração policromática e complementos a dourado, sobre o vidrado, e coroas em prata.

 

Curiosamente, a tabela de Novembro de 1945 não refere qualquer imagem de N. S. da Saúde, referindo sim as figuras de "Nossa Senhora de Lourdes", com o número 267 e o preço de 165$00, de "Nossa Senhora da Conceição", com o número 379 e o preço de 17$50, e de "Nossa Senhora", com o número 405 e o preço de 900$00, surgindo ainda uma figura de "Madona", com o número 224 e o preço de 53$00.

 

Uma adenda manuscrita ao exemplar desta tabela existente no CDMJA/MCS, cujos números impressos terminam em 415, refere ainda uma outra figura de "N.ª S.ª da Conceição", com o número 463 e o preço de 77$50, e três figuras de "N. S. Fátima" – uma do 1.º, com o número 547 e o preço de 80$00, e duas do 2.º, uma com o número 547A e o preço de 45$00, com coroa, outra com o número 547B e o preço de 45$00 [sic], sem coroa.

 

Todas estas peças surgem ainda na tabela de Maio de 1951, surgindo na tabela de Maio de 1960 apenas as figuras 224, 405 e 547, 547A e 547B.

 

A figura 405, que na tabela de 1951 continuava a ser referenciada como "Figura de Nossa Senhora", ao preço de 1.035$00, surge já na tabela de 1960 correctamente referenciada como "Figura Nossa Senhora da Saúde", ao mesmo preço de 1.035$00.

 

As habituais notas manuscritas que se encontram no exemplar desta última tabela, existente no CDMJA/MCS, indicam que o seu peso é de cerca de 4,450 gramas.

 

 

A devoção a Nossa Senhora da Saúde encontra-se disseminada por todo o país, registando-se ainda o seu culto no Brasil. A data anual dessa celebração, porém, não é uniforme, nem sequer em Portugal, podendo corresponder a uma data móvel ou fixa.

 

A título de exemplo, refira-se que em S. Pedro de Agostém, concelho de Chaves, esta celebração ocorre no Domingo e segunda-feira de Pentecostes, dias que este ano corresponderam às datas de 19 e 20 de Maio.

 

Já em Sacavém, onde também existe uma capela que lhe é dedicada, as festividades anuais de Nossa Senhora da Saúde realizam-se no primeiro dia de Setembro.

 

Fotografias da peça por Hector Castro, coleccionador e proprietário deste exemplar, a quem se agradece a cedência das imagens.

 

 

© MAFLS


Agosto 29 2013

 

Pires para chávena de chá com decoração floral, estilizada ao gosto Art Déco, aplicada a stencil (chapa recortada) sob o vidrado.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 27 2013

 

Prato fundo (de sopa) com o motivo Alcobaça estampado a verde sob o vidrado.

 

Veja-se um exemplar deste motivo em azul, com a tinta escorrida, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/132115.html.

 

 

© MAFLS

 

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 25 2013

© MCS/CDMJA

 

Apesar do número manuscrito que aparece na fotografia esta jarra corresponde ao formato 359.

 

Este modelo já aparece referenciado na tabela de Novembro de 1945 com o número 359, sob a designação "Jarra formato lírio", ao preço de 61$50 para "Colorido s/ ouro".

 

Já na tabela de Maio de 1951 surge a 70$50, para "Côres Mates ou coloridos s/ ouro", e na de Maio de 1960 ao mesmo preço para "Branco colorido s/ ouro", 85$00 para "Vidros cores s/ dec. Branco col. c/ ouro Pint. mod. s/ ouro" e 120$00 para "Pintura Quinta s/ ouro".

 

Veja-se um exemplar deste formato decorado com uma variante do motivo Quinta aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/134981.html.

 

A reprodução desta fotografia é uma cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 24 2013

 

Grande prato de parede, com cerca de 37,2 cm. de diâmetro, em faiança da fábrica Soares dos Reis, de Vila Nova de Gaia, decorado com um fantasioso motivo heráldico, ostentando um elmo de cavaleiro, pintado à mão sob o vidrado.

 

A pequena superfície triangular não vidrada, visível na parte inferior da fotografia, corresponde a um defeito de fabrico.

 

Sobre esta fábrica e a empresa sua antecessora, a Fábrica do Agueiro, veja-se o que já foi escrito anteriormente: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/f%C3%A1brica+soares+dos+reis.

 

 

© MAFLS


Agosto 23 2013

 

Leiteira formato Liso com tampa, com cerca de 16,2 cm. de altura, apresentando a variante número 18 do motivo Quinta pintada à mão sob o vidrado.

 

Vejam-se outros exemplares decorados com esta variante do motivo Quinta aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/motivo+quinta+18.

 

 

© MAFLS


Agosto 21 2013

 

Tigela decorada com motivo floral aplicado a castanho sob o vidrado.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 19 2013

© MCS/CDMJA

 

Detalhe de uma página cromolitografada de catálogo para azulejos de arquitrave da FLS.

 

Esta página impressa na Litografia do Bolhão, Porto, com motivos florais característicos do estilo Art Nouveau, será datável da década de 1910.

 

Veja-se uma imagem apresentando um friso de azulejos semelhantes, a rematar o arranque para a platibanda de um prédio em Vila Real de Santo António, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/228397.html.

 

Cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS


Agosto 18 2013

 

Placa em fainça relevada, com cerca de 16,7 cm. de diâmetro, apresentando a efígie do compositor polaco Chopin (Fryderyk Franciszek Chopin [Choppen no assento de nascimento redigido em Latim], 1810-1849).

 

Embora não apresente qualquer marca visível, esta peça evidencia, na pasta e no vidrado semi-mate, características atribuíveis à fábrica Aleluia, de Aveiro (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/154322.html).

 

Muito provavelmente esta peça terá sido produzida cerca de 1960, por ocasião das comemorações dos 150 anos do nascimento de Chopin, época que corresponde a uma utilização mais frequente deste vidrado na fábrica.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 17 2013

 

 

 

Lápide em mármore, com medalhão em bronze, alusiva ao cavaleiro tauromáquico Joaquim José Antunes Correia (16 de Outubro de 1945 - 16 de Outubro de 1966), que se encontra na fachada do prédio número 30 da Rua União Piedense, na Cova da Piedade.

 

A propósito de uma escultura equestre anteriormente aqui apresentada (http://mfls.blogs.sapo.pt/178039.html), foi-nos colocada a questão de esta poder representar o cavaleiro Joaquim José Correia, sobrinho do escultor e consagrado modelador da FLS Armando Mesquita (1907-1982), sendo também questionada a autoria da mesma.


Conforme foi então referido, uma fotografia existente no CDMJA e exibida na exposição Percurso Documental pelos Artistas da Fábrica de Loiça de Sacavém, realizada no MCS em 2007, atribui a sua autoria a Clariano Casquinha da Costa (1929-2013; activo na FLS durante as décadas de 1950 e 1960) e não a Armando Mesquita.


Lamentavelmente, não se conhecem quaisquer declarações, qualquer iconografia, qualquer catalogação ou qualquer documentação, sequer, que permitam fazer coincidir a figura desta estatueta com a identidade de algum cavaleiro tauromáquico em particular.


No entanto, o simples facto de esta peça já aparecer referenciada no catálogo de 1960 torna muito improvável que possa representar alguém como Joaquim José Correia, que nessa data não tinha mais de quinze anos e que apenas recebeu a alternativa de cavaleiro em Abril de 1965.


Talvez os descendentes de Clariano Casquinha da Costa, que recentemente criaram uma página para homenagear a memória e a obra de seu pai (https://www.facebook.com/ClarianoCasquinhaDaCosta), possam oportunamente confirmar a sua autoria e esclarecer aspectos relativos a essa hipotética identidade.


Após o falecimento de Joaquim José Correia, o fado Tarde Triste no Campo Pequeno (Orfeu, 1967), com letra de José Guimarães (1930-2007; http://fadocanto.blogspot.pt/2008/08/jos-guimares-letrista.html) e música de Resende Dias (António Martins da Silva Dias, 1916-1992; http://resendedias.wordpress.com/), veio evocar esse evento (http://www.almadaintemporal.net/index.php/cultura/gentes-de-almada/117-joaquim-jose-correia).


Uma emocionante versão desse fado, a original, na voz da consagrada fadista Lenita Gentil (Maria Helena Gentil do Carmo, n. 1948), pode ser ouvida aqui: http://www.youtube.com/watch?v=QA_vmPaeL6E.


© MAFLS


mais sobre mim
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
14
16

20
22

26
28
30


pesquisar
 
subscrever feeds