Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Abril 30 2014

 

Cinzeiro formato Inglês com decoração policromada estampada e complementos a ouro.

 

Este formato surge catalogado pela primeira vez numa adenda manuscrita à tabela de Novembro de 1945 sob o número 508 com a designação "Cinzeiro formato Inglês", ao preço de 12$50 para "Colorido s/ ouro", como se pode observar no exemplar desta tabela existente no CDMJA.

 

Já na tabela de Maio de 1951 surge catalogado sob a designação "Cinzeiro redondo, c/ 3 descansos, formato Inglês" ao preço de 8$00 para "Côres Mates ou coloridos s/ ouro" e de 9$50 para "Coloridos c/ ouro".

 

Este formato surge ainda referenciado na tabela de Maio de 1960, desta vez com cinco variantes decorativas – "Branco colorido s/ ouro", ao preço de 8$00, "Vidros cores s/ dec. Branco col. c/ ouro Pint. mod. s/ ouro", ao preço de 9$50, "Pintura Quinta s/ ouro", ao preço de 15$00, "Vidros de cores colorido c/ ouro", ao preço de 15$50, e "Azul Sèvres com ouro", ao preço de 30$00.

 

Curiosamente, esta peça é uma das poucas cujo preço de venda, para decoração semelhante, desceu entre a tabela de 1945 e as dos subsequentes anos de 1951 e 1960.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 28 2014

 

Covilhete em faiança, das Louças da Pinheira, em Aveiro, com cerca de 20,8 cm. de comprimento, apresentando decoração estampada a decalcografia sobre o vidrado e filetagem a ouro.

 

Compare-se esta decoração com o motivo 1811 da FLS (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/motivo+1811) e veja-se como, para além da inversão da imagem e da quantidade e posição da ramagem, as restantes diferenças são mínimas.

 

Uma outra versão deste motivo, muito semelhante, foi também comercializada pelas Porcelanas Íbis, de Aveiro.

 

 

© MAFLS


Abril 27 2014

 

Prato fundo (de sopa) com decoração estampada a azul sob o vidrado.

 

Este singelo prato surge aqui destacado por apresentar uma intrigante inscrição no seu tardoz – JOSE DE MOËL.

 

O seu vidrado e a sua pasta aproximam-no de alguma produção da região compreendida entre Leiria, Caldas da Rainha e Alcobaça, mas o processo de estampagem não é característico da maioria daquela produção.

 

Por um lado, parece não haver registo de qualquer produção cerâmica nas imediações de S. Pedro de Moel, nem de qualquer retalhista ou distribuidor com aquela designação.

 

Por outro lado, a grafia Moël, aplicada ao topónimo português Moel, apenas se conhece quando de origem estrangeira, pois a forma arcaica surge grafada Muel.

 

Ficam pois, aqui, estas intrigantes questões sobre a origem de tal peça e tal designação.

 

 

© MAFLS


Abril 26 2014

 

Bacia de mãos, com cerca de 33,2 cm. de diâmetro e 9,6 cm. de altura, apresentando o motivo Vaquinhas estampado a preto sob o vidrado.

 

Tal como acontece com dois outros motivos do século XIX já aqui apresentados (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/9037.html e http://mfls.blogs.sapo.pt/10398.html.), não foi ainda possível localizar esta imagem entre a catalogação das centenas de estampas produzidas em Inglaterra, a grande fonte para a decoração estampada da cerâmica europeia daquele século, embora a representação de edifícios arruinados com gado em primeiro plano seja comum na louça inglesa do período romântico.

 

Assim, é possível que estejamos perante uma decoração inglesa produzida exclusivamente para exportação, ou, o que será menos provável, perante uma gravura de produção portuguesa.

 

Assinale-se ainda que na maioria dos exemplares conhecidos este motivo ocorre em peças de louça sanitária.

 

 

© MAFLS


Abril 24 2014

© MCS/CDMJA

 

Fotografia de uma jarra formato 28 com decoração ao gosto Art Déco.

 

Esta peça foi posteriormente adaptada, na própria produção da FLS, a base de candeeiro. Veja-se uma fotografia desta versão, em vidrado mate, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/122176.html.

 

A reprodução desta fotografia é uma cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 22 2014

 

Prato fundo (de sopa) decorado sobre o vidrado com o motivo 924.

 

Veja-se uma variante da decoração em preto e laranja correspondente ao motivo 1082, aplicada em diferentes peças, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/motivo+1082.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 20 2014

 

Caneca, formato Grossa, com decoração floral policromada aplicada a decalcomania sobre o vidrado.

 

Com cerca de 10,8 cm. de altura, e 10,1 cm. de diâmetro na base, esta caneca comporta meio litro.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 19 2014

 

Estatueta em biscuit da fábrica Artibus.

 

Note-se como a madeixa e o posicionamento dos braços parecem ser uma imagem de marca da maioria dos putti produzidos por esta fábrica aveirense (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/144303.html).

 

Estas representações de meninos, cuja tradição remonta sincreticamente às figuras clássicas de Cupido ou Amor, e tiveram particular consagração nas faces de anjinhos pintadas por Rafael (Rafaello Sanzio, 1483-1520), foram favorecidas na modelação estatuária da Artibus, chegando inclusive a surgir em castiçais luxuosamente decorados a esmalte e ouro.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 18 2014

© MCS/CDMJA

 

Fotografia, dos arquivos do CDMJA, ilustrando formatos da Fábrica do Carvalhinho das décadas de 1930 e 1940.

 

Estes formatos surgem na tabela de preços não datada que tem vindo a ser referida, sob a designação "Cinzeiro" e a numeração A 1, ao preço de 7$50, sob a designação "Bilheteira c/ asa de palha" e a numeração A 3, ao preço de 25$00, sob a designação "Caixa-cigarros" e a numeração A 15, ao preço de 17$50, sob a designação "Cinzeiro" e a numeração A 16, ao preço de 15$00, sob a designação "Cestinha c/ asa" e a numeração A 21, ao preço de 20$00, e ainda sob a designação "Taça oval" e a numeração A 25, ao preço de 35$00.

 

Note-se que a aplicação de palhinha ou vime nas asas de certas peças cerâmicas foi também adoptada nas duas décadas que se seguiram ao pós-guerra por algumas fábricas de Alcobaça, como a Elpa e a OAL, onde surge associada à decoração tipo Athenea (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/decora%C3%A7%C3%A3o+tipo+athenea), e em peças com decoração mais modernista da VA (http://mfls.blogs.sapo.pt/outras-fabricas-outras-loicas-cxciii-294829).

 

A imagem é uma cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS


Abril 16 2014

 

Grande escultura de um tigre em grés com vidrado semi-mate em diversos tons de castanho.

 

Este exemplar do acervo do MCS, onde se encontra catalogado sob o número 2980, foi exibido na exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, sendo a fotografia da autoria de João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

Veja-se uma outra variante de cor e vidrado aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/6824.html.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

15
17

21
23
25

29


pesquisar
 
subscrever feeds