Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Fevereiro 28 2016

 

Castiçal apresentando decoração moldada em relevo, com cerca de 12 cm. de altura e 14,4 cm. de diâmetro máximo, em faiança da fábrica Secla, das Caldas da Rainha.

 

Deste modelo, muito provavelmente criado na década de 1960, conhecem-se também exemplares noutras tonalidades, como cor de mel e verde garrafa.

 

Serve esta imagem para recordar que a exposição Desejo, Tensão, Transição – Percursos do Design Português, integrada na  EXPERIMENTADESIGN 2015 e patente na Galeria Nave, em Matosinhos, poderá ainda ser visitada até ao dia 12 de Março de 2016.

 

Neste evento podem observar-se vários módulos dedicados à cerâmica, particularmente Geometria das Cores, módulo centrado nos arquivos da FLS, com curadoria de José Bártolo, Usar e Não Deitar Fora, módulo dedicado à cerâmica portuguesa da segunda metade do século XX, com curadoria de Rita Gomes Ferrão, e Vista Alegre, módulo constituído por 40 peças contemporâneas desta fábrica, com curadoria de Alda Tomás.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Fevereiro 13 2016

 

Jarra em faiança, com cerca de 22,4 cm. de altura, produzida e pintada à mão na Olaria de Alcobaça.

 

Apresentando ainda uma decoração com o característico azul da fábrica, assume-se como peça de transição para obras mais tardias, das décadas de 1950 e 1960, onde o dourado surge já com alguma frequência (http://mfls.blogs.sapo.pt/61886.html).

 

A profusão e a riqueza do dourado desta jarra não só criam um efeito feérico, que oscila ente o kitsch e o sumptuoso, como resultam numa peça invulgar em toda a produção da OAL.

 

Este exemplar foi exibido na exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada em 2005 nos EUA.

 

 

© MAFLS


mais sobre mim
Fevereiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29


pesquisar
 
subscrever feeds