Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Julho 04 2013

 

Pequena jarra com decoração dourada, alusiva ao cristianismo, aplicada sobre o vidrado. Jarras assim decoradas conhecem-se em diferentes tamanhos, sendo destinadas aos altares de igrejas ou capelas, ou ainda aos oratórios privados de diversas casas.

 

A mancha que surge na base ilustra uma outra questão complementar à discussão que tem surgido aqui sobre a diversa terminologia aplicável a uma determinada peça. Neste caso a denominação poderia ser canudo, jarra, solitário, mas o facto é que a mancha surgiu porque à peça foi dada uma função diferente, a de porta-canetas.

 

Como se sabe, estas alterações pragmáticas da função inicialmente determinada para uma peça são vulgares, sendo conhecidos na cerâmica casos em que pires e saleiros são utilizados como cinzeiros, malgas ou tigelas como cachepots, e jarras como recipientes para guardar canetas, lápis ou pincéis.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11

15
17
19

23
25

29
31


pesquisar