Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Julho 30 2013

 

Caneca formato Grossa, com capacidade para 1 litro, apresentando a efígie de João Chagas (1863-1925) estampada a verde sob o vidrado. A designação Grega, que surge sob a marca, refere-se ao motivo que decora a parte exterior e interior do rebordo.

 

Por deferência de uma seguidora deste espaço, apresenta-se aqui uma curiosa e invulgar peça da FLS. Com efeito, encontramo-nos perante a imagem de um João Chagas relativamente jovem, que não retrata ainda o político investido em funções oficiais pelo regime republicano instaurado em 1910 (veja-se aqui uma caricatura de 1906 onde surge já envelhecido: http://blogdaruanove.blogs.sapo.pt/36028.html).

 

Ora é este retrato de uma personalidade que durante a década de 1890 foi deportada diversas vezes, e várias vezes condenada à prisão até 1910 (http://republica-sba.webnode.com.pt/products/jo%C3%A3o%20chagas,%20o%20jornalista%20panfletario%20/), que aqui se nos apresenta de forma intrigante. 

 

Intrigante porque o retrato corresponde, até no pormenor da gravata, a uma gravura publicada na imprensa em 1891 e reproduzida na página 48 do livro A Revolução Portugueza: O 31 de Janeiro (1912; http://www.gutenberg.org/files/29484/29484-h/29484-h.htm), de Jorge de Abreu (1878-1932).

 

Intrigante porque não será plausível que entre 1891, data da sua primeira condenação e deportação, e 1910 tenha sido produzida e comercializada uma caneca com estas características.

 

Intrigante porque não será também plausível que depois de 1910, quando Chagas contava já com 47 anos, fosse utilizada uma antiga imagem para consagrar o político republicano.

 

Intrigante porque, assim, esta peça será provavelmente datável de 1890 (o que é consistente com a marca), correspondendo ao período do Ultimato inglês.

 

Finalmente, intrigante porque a FLS era propriedade de industriais de origem inglesa e aí se produziu este símbolo de contestação e protesto anti-britânico.

 

Contudo, se atendermos ao comportamento atribuído a John Stott Howorth (1829-1893; http://mfls.blogs.sapo.pt/195720.html) nessa época, talvez alguns destes intrigantes aspectos se desvaneçam...

 

Fotografias da peça por Ana Teresa Pinheiro, coleccionadora e proprietária deste exemplar, a quem se agradece a cedência das imagens.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11

15
17
19

23
25

29
31


pesquisar