Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Janeiro 02 2014

 

Poder-se-ia pensar que, enlevados pelos tempos de glamour e felicidade que algumas das peças aqui reproduzidas evocam, os autores de espaços como este vivem em mundos alternativos, alheados do sofrimento, do indigno aviltamento e da injusta austeridade a que a maioria da população portuguesa está a ser submetida.

 

Assim não é, como MUONT veio recentemente recordar (http://modernaumaoutranemtanto.blogspot.pt/2013/12/jarra-ovo-art-deco-d-5405-longwy.html) e já aqui subtilmente se havia sugerido (http://mfls.blogs.sapo.pt/198284.html).

 

As imagens deste primeiro artigo regular do ano pretendem sublinhar essa mesma consciência social, assumindo-se como metáforas do degradado estado de uma nação onde, com a insultuosa excepção de alguns cargos de gestão que superam largamente os valores médios europeus, vigora aquele que é, de longe, o mais miserável nível salarial da Europa ocidental (cf. http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_sovereign_states_in_Europe_by_minimum_wage, e http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_sovereign_states_in_Europe_by_net_average_wage).

 

Acima apresenta-se uma tigela com decoração aerografada, do último período de produção da FLS, abaixo um fragmento de um prato, ou travessa, de faiança decorado com pintura manual.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
15
17

21

29
31


pesquisar