Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Março 20 2011

 

Prato fundo (de sopa) com decoração aplicada a stencil (chapa recortada) e aerógrafo sobre o vidrado.

 

O prato está ainda decorado em relevo, na pasta, com estilizações vegetais que recordam o formato Espiga da FLS, mas o arquivo do CDMJA/MCS não dispõe de qualquer registo para este motivo.

 

Não apresenta qualquer marca, mas poderá ter sido produzido na fábrica Estatuária, na fábrica Lusitânia, ou ainda na fábrica Soares dos Reis, de Vila Nova de Gaia, empresas que comercializaram pratos com decoração em relevo muito semelhante a esta.

 

O motivo reproduz um pormenor do templo romano de Évora, durante muito tempo designado por Templo de Diana.

 

© MAFLS


olá boa noite.

julgo que o prato em causa tem boas hipóteses de ter sido produzido na Fábrica Soares dos Reis.

tal opinião surge do conhecimento de outros pratos com molde semelhante ao apresentado, pelo que irei enviar-lhe um e-mail com fotos dos mesmos, de modo a que também possa estabelecer comparações entre eles.

Mercador Veneziano
Mercador Veneziano a 20 de Março de 2011 às 22:52

Prezado Mercador Veneziano:

Muito obrigado por mais este contributo para uma história comparada da cerâmica portuguesa.

Tive oportunidade de observar atentamente as fotografias que me remeteu, particularmente aquela que reproduz o prato fundo com o motivo Espigueiro, e de as comparar com este prato e com outros, sem a mesma decoração em relevo, marcados com o logótipo Soares dos Reis que os pratos fotografados apresentam.

Contudo, devo dizer que não fiquei plenamente convencido quanto ao facto de o molde ser exactamente o mesmo.

Embora as marcas de separação de peças no forno, três em cima, nove em baixo, sejam comuns aos dois pratos, há dois aspectos que não são coincidentes.

Por um lado, a decoração em relevo do prato aqui reproduzido não se encontra tão bem modelada e destacada como no prato com o motivo Espigueiro, mas permite ver que as depressões entre as "espigas" são mais longas no prato Espigueiro do que neste, sendo que também as "espigas" ultrapassam um pouco mais essas depressões neste exemplo.

Por outro lado, as características decorrentes do processo de prensagem (jollying and jiggering) dos pratos são diferentes - enquanto este prato apresenta dois círculos em relevo, na base, o prato com o motivo Espigueiro apresenta apenas um, tal como todos os outros pratos, marcados Soares dos Reis, que tive oportunidadde de observar.

É claro que estas diferenças poderão decorrer de uma produção distanciada de alguns anos na mesma fábrica, com diferentes meios técnicos. Não me parece, no entanto, que tal seja muito provável numa fábrica que laborou pouco mais de quarenta anos e, além disso, se dedicou também a outra loiça artisticamente mais elaborada (http://mfls.blogs.sapo.pt/68135.html).

De qualquer modo é, de facto, possível que o prato seja originário da fábrica Soares dos Reis, pelo que alterei o texto para admitir essa possibilidade.

Saudações!

MAFLS
blogdaruanove a 25 de Março de 2011 às 12:50

Foi possível observar, há algumas semanas, um prato raso com este formato e relevo , sem qualquer outra decoração, apresentando a marca Estatuária, a verde, dentro de dois círculos.

Aquele exemplar não apresenta, contudo, marcas de trempe na parte superior, nem qualquer círculo na parte inferior.

De qualquer modo, o texto foi alterado para admitir a hipótese de fabrico na Estatuária.
blogdaruanove a 15 de Outubro de 2013 às 12:20

mais sobre mim
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

14
16
18

22
24

28
30


pesquisar