Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Outubro 25 2017

Como já foi aqui referido, durante o final do passado mês de Setembro, no Museu de Olaria, em Barcelos, procedeu-se ao lançamento da monografia de Adélio Macedo Correia (n. 1943) intitulada João Macedo Correia (1908-1987), O Legado de Um Ceramista

 

Livro imprescindível para compreender e conhecer a cerâmica de Barcelos durante os primeiros três quartéis do século XX, debruça-se, naturalmente e em particular, sobre a empresa fundada pelo avô do autor, Joaquim Macedo Correia (1871-1948) e sobre o período da administração exercida por seu pai, João Macedo Correia.

 

É uma obra importante, ainda, para perceber também a relação cerâmica existente entre Barcelos e a produção das Caldas da Rainha e de Viana do Castelo, através da revelação de documentos, e correspondência, que até agora permaneciam inéditos.

 

Contribui, também, para dar a conhecer as influências do Modernismo e do estilo Art Déco na produção barcelense, particularmente a partir da década de 1930, quando João Macedo Correia assumiu a administração da Cerâmica Macedo.

 

Neste período, João Macedo Correia  promoveu a criação, e comercialização, de diversas peças decorativas com formato e decoração Art Déco e algumas peças de loiça doméstica claramente decalcadas de modelos da Bauhaus, a exemplo do que aconteceu com a FLS e a VA.

 

© MAFLS


Outubro 21 2017

 

Jarra, com cerca de 21,7 cm. de altura, em faiança da fábrica Sant'Anna, Lisboa.

 

Como é tradicional na produção desta fábrica, a peça ostenta decoração pintada à mão, o mesmo acontecendo com a marca e as iniciais do/a pintor/a.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 15 2017

 

Pequena jarra, com cerca de 12 cm. de altura, em porcelana da Electro-Cerâmica do Candal, Vila Nova de Gaia.

 

Este exemplar ilustra uma das combinações decorativas mais comuns da fábrica – secções parcialmente esmaltadas a uma só cor, motivos florais estampados, filetagem a dourado.

 

 

© MAFLS


Outubro 11 2017

 

Leiteira formato Granja com decoração vegetal de inspiração Art Déco.

 

Este motivo, pintado à mão sobre o vidrado, é semelhante a outros motivos que surgiram na cerâmica inglesa durante as décadas de 1920 e 1930, nomeadamente na produção de Clarice Cliff (1899-1972) e das fábricas Royal Doulton e Shelley.

 

Uma chávena de chá e pires com o mesmo motivo aparece reproduzida no livro Fábrica de Loiça de Sacavém (1997), de Ana Paula Assunção (n. 1957), embora uma gralha da legenda refira que este é um motivo Arte Nova (Art Nouveau).

 

Obviamente, esta classificação não se deve confundir com a das peças da série Arte Nova (cujo trocadilho na designação é intencional) que a FLS produziu a partir da década de 1950.

 

 

 © MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 07 2017

 

Conjunto em cerâmica vidrada, com cerca de 32,2 x 22,2 x 9,3 cm., representando cinco bananas assentes sobre folhagem. 

 

Não apresenta qualquer marca visível, mas conjuntos semelhantes a estes foram produzidos em diversas oficinas e fábricas portuguesas, particularmente nas regiões de Barcelos e Caldas da Rainha.

 

O livro de Adélio Macedo Correia (n. 1943), João Macedo Correia (1908-1987): O Legado de um Ceramista, recentemente publicado, apresenta um conjunto algo diferente deste, mas com vidrado, colorido, composição e dimensões semelhantes, atribuído à Fábrica de Cerâmica de Joaquim Macedo Correia, em Barcelos.

 

© MAFLS

 


Outubro 01 2017

 

Açucareiro, com cerca de 10,2 x 14,9 cm., e 10,4 cm. de diâmetro máximo, em porcelana da Vista Alegre.

 

Constitui, na simplicidade do seu motivo essencialmente assente na filetagem, um dos mais elegantes e interessantes exemplos dos formatos Art Déco, desta fábrica, com decoração minimalista.

 

 

© MAFLS


Setembro 25 2017

 

 

Barcelos, o Museu de Olaria, e a Câmara Municipal de Barcelos irão homenagear na próxima quarta-feira, dia 27 de Setembro de 2017, a vida e a obra do notável ceramista João Macedo Correia (1908-1987).

 

Trinta anos depois do seu falecimento, esta homenagem somar-se-á a outras que entretanto lhe foram sendo prestadas ao longo das últimas décadas, inclusive na toponímia municipal, mas terá uma nota particularmente pessoal e emotiva.

 

Um dos seus filhos, Adélio Macedo Correia (n. 1943), terá oportunidade de ver publicada a vasta e minuciosa monografia que entretanto elaborou sobre seu avô e seu pai, sobre a Cerâmica Macedo e sobre a cerâmica barcelense em geral.

 

Esta obra, João Macedo Correia (1908-1907), o legado de um ceramista, será apresentada ao público, pelas 18h00, na Sala Multimédia do Museu de Olaria, em Barcelos.

 

De seguida será inaugurada a exposição "João Macedo Correia: o ceramista visionário", que estará patente, na Sala da Capela do Museu de Olaria, até 11 de Março de 2018.

 

© MAFLS


Setembro 23 2017

 

Placa cerâmica, moldada em relevo, em faiança da fábrica Vestal, Alcobaça.

 

Medindo cerca de 17,2 x 16,2 x 1,8 cm., esta placa, integralmente pintada à mão, apresenta a legenda "Para os amigos / a hora / não importa", que se enquadra nos aforismos, adágios e quadras comuns na produção de algumas fábricas portuguesas durante meados do século XX.

 

De acordo com a obra Faiança de Alcobaça (1997), de Jorge Pereira de Sampaio (n. 1965), a Vestal foi fundada em 1947. A ser assim, como se comprova pelo anúncio reproduzido abaixo, e ao contrário do que se afirma nessa obra, a grafia Vistal não esteve em vigor apenas durante o primeiro ano de existência da fábrica.

 

Segundo anúncio publicado no Diário de Notícias de 17 de Maio de 2006, após a declaração de falência os bens da empresa foram colocados à venda, em hasta pública, nesse ano.

 

 

Anúncio, com o monograma do pintor e designer gráfico Fred Kradolfer (1903-1968), publicado no opúsculo As Plantas dos Cinemas e Teatros de Lisboa (1949), oferecido pela casa Larbelo aos seus clientes.

 

Neste opúsculo são publicadas a plantas das seguintes salas, por ordem de apresentação – Cinema Capitólio, no Parque Mayer, Cinema Condes, na Avenida da Liberdade, Eden-Teatro, na Praça dos Restauradores, Cinema Ginásio, na Rua Nova da Trindade, Cinema Odéon, na Rua dos Condes, Cinema Palácio, na Avenida Duque de Ávila, Teatro Politeama, na Rua Eugénio dos Santos, S. Luiz Cine, na Rua António Maria Cardoso, Cinema Tivoli, na Avenida da Liberdade, Teatro da Trindade, na Rua Nova da Trindade, Chiado Terrasse, na Rua António Maria Cardoso, Cinema Lys, na Avenida Almirante Reis, Teatro Apolo, na Rua da Palma, Teatro Avenida, na Avenida da Liberdade, Teatro Maria Victória, no Parque Mayer, Teatro Nacional, na Praça D. Pedro IV, e Teatro Variedades, no Parque Mayer.

 

 

© MAFLS


Setembro 17 2017

 

Pequena jarra, com cerca de 7,4 cm. de altura, em faiança da fábrica Cesol, de Souselas, Coimbra.

 

Esta peça apresenta um vidrado beige pouco comum na produção da Cesol, mas que, curiosamente, é semelhante a um revestimento aplicado em alguma produção da fábrica Aleluia, de Aveiro.

 

A decoração dourada patente nesta peça e a marca, aplicada a carimbo e também dourada, são incomuns na maioria da produção da Cesol.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 13 2017

 

Taça para caldo, com cerca de 5,2 x 15,1 cm., ostentando vidrado verde semi-mate.

 

Veja-se uma taça semelhante, mas com vidrado beige e filetagem a dourado, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/20255.html.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
14
15

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


pesquisar
 
subscrever feeds