Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Setembro 26 2009

 

Prato de sopa (fundo) formato Espiga, com decoração de espigas moldadas em relevo e decoração colorida, em verde e azul, a aerógrafo.

 

Este formato, com o diâmetro de 22 cm., encontra-se anunciado na tabela de 1932 ao preço de 16$00 a dúzia, para pratos fundos ou rasos, brancos, os únicos que então se produziam. Este prato moldado encontra-se ainda ilustrado no catálogo de formatos de 1950.

 

O número 1205, constante do verso, corresponde à decoração.

 

 

© MAFLS


Setembro 19 2009

 

Chávena de café e pires, formato Aldeia, com decoração manual a esmalte, sobre o vidrado.

 

O formato Aldeia encontra-se registado nas tabelas de preços de Janeiro de 1932, de 1938 e de Setembro de1949, surgindo ainda no catálogo de formatos de loiças domésticas de Maio de 1950.

 

A decoração ilustrada, embora prossiga alguma tradição das loiças populares portuguesas, aproxima-se claramente da influência exercida pelas decorações florais desenvolvidas e celebrizadas pelas notáveis ceramistas inglesas Clarice Cliff (1899-1972) e Susie Cooper (1902-1995), a partir de finais da década de 1920.

 

A própria técnica decorativa segue o exemplo daquelas produções cerâmicas, ao apresentar o esmalte pintado sobre o vidrado. Técnica que a FLS utilizou na loiça de mesa particularmente durante as décadas de 1930, 1940 e 1950, mas que veio a abandonar pelo inconveniente da mesma – com o uso frequente e com as lavagens, a decoração, aplicada sobre o vidrado de uma pasta de faiança que não tinha a estabilidade da pasta de porcelana (cf. craquelé em http://blogdaruaonze.blogs.sapo.pt/121841.html), acabava por estalar e por se desintegrar gradualmente.

 

 

© MAFLS


Setembro 06 2009

 

Bule formato Porto, com decoração estampilhada, a verde e lilás, e retoques manuais, a verde. O formato Porto encontra-se referenciado nas tabelas de preços publicadas entre 1932 e 1950, mas a sua produção iniciara-se já, certamente, antes da primeira data e continuou também certamente depois de 1950.

 

De acordo com a tabela de Setembro de 1949, este formato fabricava-se em quatro tamanhos – 8, 10, 18 e 25 decilitros, correspondendo o exemplar reproduzido a esta última medida.

 

Ainda segundo a mesma tabela, este formato produzia-se em branco e nas classes A (colorido sem ouro), B (colorido sem ouro) e C (colorido com ouro), com os seguintes preços – 36$00, 40$00, 45$00 e 55$00, para o tamanho maior, e 13$50, 15$00, 16$50 e 20$00, para o tamanho mais pequeno. Embora tal não se encontre especificado, a diferença de custo entre as classes A e B dever-se-ia, provavelmente, a uma maior ou menor intervenção manual na decoração.

 

Na tabela de Janeiro de 1932 este modelo surgia nas quatro medidas, mas apenas em três classes – branco, colorido sem ouro e colorido com ouro, com os seguintes preços – 12$50, 16$50 e 18$50, para o tamanho maior, e 4$50, 6$00 e 7$50, para o menor.

 

Já na tabela de 1938 este modelo só se apresentava em duas classes – I (colorido sem ouro) e II (colorido com ouro), comercializando-se apenas nos três tamanhos mais pequenos, com os seguintes preços – 16$90,11$90 e 7$50, para a classe I, e 21$90, 13$10 e 9$30, para a classe II. Na classe I o serviço de 19 peças estava tabelado a 77$50 e na classe II a 93$50. Nesse ano, para este formato, ofereciam-se serviços de 19, 16, 10 e 9 peças.

 

 

© MAFLS


mais sobre mim
Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
15
16
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


pesquisar