Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Abril 09 2016

 

Busto, com cerca de 20,4 cm. de altura, em biscuit da Vista Alegre, de Ílhavo.

 

Esta peça reproduz a escultura intitulada Flor Agreste, a partir de uma variante esculpida em 1878 por António Manuel Soares dos Reis (1847-1889).

 

Juntamente com O Desterrado (1872) e a Viscondessa de Vinhó e Almedina (1882?), esta será uma das esculturas em mármore mais famosas deste artista gaiense, que se suicidou antes de cumprir 42 anos.

 

 

Embora se pudesse pensar que a VA reproduziu esta peça por altura do centenário da sua criação ou no centenário do falecimento do escultor, a verdade é que se conhecem exemplares ostentando a marca da empresa correspondente ao período de 1968 a 1971.

 

Veja-se notícia sobre algumas peças deste escultor existentes no acervo do Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto, aqui: http://www.museusoaresdosreis.pt/pt-PT/coleccao/esculturamnsr/ContentList.aspx.

 

 

© MAFLS


Setembro 01 2014

 

Frasco para chá formato Albuquerque, com cerca de 12 x 10,9 x 5,6 cm., em porcelana da Vista Alegre, apresentando decoração monocromática, a azul, Fortaleza.

 

O motivo Fortaleza foi apresentado em diversos formatos, que reproduzem, cada um deles, distintas gravuras baseadas nos desenhos de fortalezas compilados por Duarte d'Armas (1465?-?) naquele que é conhecido por Livro das Fortalezas (c. 1495- c. 1521; 1509-1510?; cf. http://digitarq.dgarq.gov.pt/viewer?id=3909707).

 

 

Este frasco de chá, o único desta série, apresenta as duas vistas da então vila de Chaves, incluindo a ponte romana sobre o rio Tâmega e o monte do Alto da Forca. Na tampa ostenta uma representação da torre de menagem, que ainda hoje subsiste.

 

Num dos desenhos de Duarte d'Armas pode ver-se ainda, em segundo plano, na direcção nascente, uma representação do castelo de Monforte de Rio Livre, que surge também em fólios separados naquela obra.

 

 

O castelo de Monforte de Rio Livre, cerca de 1876, em desenho de Manuel de Macedo (Manuel Maria de Macedo, 1839-1915) e gravura de Alberto (Caetano Alberto da Silva, 1843-1924). Imagem publicada na página 93 da revista O Occidente, 1.º ano, volume I, n.º 12, de 15 de Junho de 1878.

 

Parte do texto relativo a esta gravura transcreve-se abaixo:

 

"(...) O nosso desenhador Manuel de Macedo, divagando ha dois annos, em excursão artística, pelas faldas de Monforte, entendeu salvar o velho castello do esquecimento publico, e eis o motivo porque elle veiu na sua decrepitude receber o baptismo da gravura nas paginas do Occidente, rejuvenescendo assim por um momento para a curiosidade dos contemporâneos, já que não lhe é dado renascer para as façanhas militares do nosso tempo.

 

A paizagem que se estende ao sopé da velha fortaleza, é lindissima, celebrada mesmo pela sua amenidade, como é a extensa veiga de Chaves, villa que fica distante alguns kilometros. O horisonte é vasto, soberbo mesmo, e póde dizer-se que do alto do velho castello se offerece aos olhos do viajante um dos panoramas mais pittorescos e interessantes do paiz."

 

 

© MAFLS


mais sobre mim
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


pesquisar
 
subscrever feeds