Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Março 17 2017

 

Por cortesia de Clive Gibert, que muito se agradece, apresenta-se hoje a fotografia de um conjunto de bule e cafeteira do período final da FLS.

 

Segundo o mesmo, este modelo, com decoração minimalista a preto e branco, destinar-se-ia provavelmente à comercialização exclusiva pela empresa Debenhams (http://www.debenhams.com/#), embora tal pareça nunca ter vindo a acontecer.

 

De qualquer modo, conhece-se este formato com diferentes decorações, como se pode constatar no catálogo da exposição 150 Anos – 150 Peças, Fábrica de Loiça de Sacavém, realizada em 2006 no Museu de Cerâmica de Sacavém.

 

O corpo apresenta evidente semelhança com o do formato Hotel (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/formato+hotel), centrando-se a modernização das peças nos arcos da pega da tampa e das asas. Também o bico corresponde a um anterior formato, clássico, da FLS e de outras fábricas internacionais.

 

O processo de criação de formatos nas duas últimas décadas da FLS passava frequentemente por um processo colectivo de desenho, construção e reconstrução até ao formato final, dependendo muito mais do atelier do que do exclusivo trabalho individual.

 

Embora Clive Gilbert, na sua capacidade de engenheiro especializado em cerâmica, tenha participado activamente no desenvolvimento de alguns formatos durante as décadas de 1960 e 1970, particularmente de loiça sanitária – onde interveio na criação dos formatos Savoy e Superbus, não recorda se também interveio neste conjunto em particular.

 

 

No entanto, na obra Raul Cunca: O Designer Plural (2014) podemos encontrar duas páginas onde se ilustram as obras desenvolvidas por Raul Cunca (n. 1963) para a FLS e surge este formato.

 

Tais páginas, reproduzidas no seu site (http://raulcunca.com/), referem ainda que este designer colaborou com a FLS entre 1986 e 1988 e reproduzem vários exemplos deste modelo, com distintas decorações.

 

O formato de loiça sanitária Superbus, aliás, é um óptimo exemplo da múltipla colaboração anteriormente referida. Inicialmente concebido por Clariano Casquinha da Costa (1929-2013), o desenho deste conjunto veio posteriormente a ser renovado por Clive Gilbert (n. 1938), que concebeu o lavatório, e pelo modelador Daniel Rodrigues (datas desconhecidas), que concebeu o bidé e a bacia.

 

Finalmente, note-se o logótipo da FLS que, embora surja apenas num autocolante, é distinto de quaisquer outras marcas que se tenham aplicado na loiça.

 

© MAFLS


Maio 04 2014

 

Cafeteira formato Avenida com o motivo 673 aplicado a esmalte sobre o vidrado.

 

Os bules e cafeteiras formato Avenida já não surgem ilustrados na tabela de formatos de Maio de 1950 da FLS pois, como já foi referido, haviam cessado de ser produzidos em 1946.

 

Veja-se um prato de sobremesa com esta decoração, nestas tonalidades, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/decora%C3%A7%C3%A3o+673. Veja-se ainda uma leiteira, com a variante de esmalte azul e complemento a ouro, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/motivo+673.

 

A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria da fotógrafa americana Maggie Nimkin (http://www.maggienimkin.com/).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS


Outubro 22 2013

 

Cafeteira monocromática formato Avenida, um formato que foi também produzido pela empresa inglesa Shelley Potteries, no início da década de 1930.

 

Esta empresa comercializou três formatos muito semelhantes – Eve, Mode e Vogue, cuja sucessiva comercialização se deveu a aperfeiçoamentos funcionais e ergonómicos. Embora as chávenas ostentem características bem distintas – a asa triangular da chávena Vogue não surge vazada e apresenta-se em diferente posição, os bules e cafeteiras são quase iguais nos três formatos.

 

Os bules e cafeteiras formato Avenida já não surgem ilustrados na tabela de formatos de Maio de 1950 da FLS pois, como já foi referido, haviam cessado de ser produzidos em 1946.

 

A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS


Janeiro 21 2013

 

Cafeteira formato Avenida com o minimalista motivo 1082 aplicado a esmalte sobre o vidrado.

 

Conforme já foi referido (http://mfls.blogs.sapo.pt/214146.html), o formato Avenida corresponde, nas chávenas, ao formato Eve da empresa inglesa Shelley. Também já anteriormente (http://mfls.blogs.sapo.pt/10210.html) se notou que este motivo deixou de ser produzido pela FLS a partir de 1946.

 

Veja-se uma leiteira deste formato, e com esta decoração, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/208297.html.

 

 

© MAFLS


Setembro 17 2011

 

Cafeteira formato Porto, do período final da FLS, com decoração decalcada sobre o vidrado e filetagem a dourado. Curiosamente, no catálogo de formatos de Maio de 1950 surgem o bule e a leiteira formato Porto, mas não a cafeteira.

 

Com esta decoração e com o mesmo formato, veja-se uma leiteira em: http://mfls.blogs.sapo.pt/117212.html e, apenas com esta decoração, uma chávena de chá com pires em: http://mfls.blogs.sapo.pt/82419.html.

 

 

© MAFLS


Maio 15 2010

 

Cafeteira decorada com o motivo número 7, de clara influência oriental, estampado a azul escorrido (flow blue) sob o vidrado, e decoração e filetagem a dourado, sobre o vidrado.  

 

Note-se a marca Gilman Lda.

 

 

© MAFLS


mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar