Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Setembro 01 2014

 

Prato decorativo com figura feminina cromolitografada sob o vidrado e complementos a ouro.

 

Embora este exemplar não apresente qualquer marca visível, sabe-se que corresponde ao formato Berlim da Real Fábrica, tal como anteriormente foi documentado (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/formato+berlim).

 

A comparação deste exemplar com um outro da mesma série, anteriormente apresentado (http://mfls.blogs.sapo.pt/prato-decorativo-332507), permite especular sobre a possibilidade de esta ser também uma série alusiva às quatro estações, através das diferentes flores ilustradas.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 13:09

Julho 31 2014

 

Prato decorativo com figura feminina cromolitografada sob o vidrado e complementos a ouro.

 

Embora este exemplar não apresente qualquer marca visível, sabe-se que corresponde ao formato Berlim da Real Fábrica, tal como anteriormente foi documentado (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/formato+berlim).

 

A comparação deste exemplar com um outro da mesma série, a ser posteriormente apresentado, permite especular sobre a possibilidade de esta ser uma série alusiva às quatro estações, através das diferentes flores ilustradas.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 05 2014

 

Prato decorativo, formato Berlim, com a cromolitografia de um velho marinheiro sob o vidrado. Para além da banda cor-de-rosa, apresenta ainda complementos a ouro.

 

Este formato foi um dos três que a FLS empregou recorrentemente, durante finais do século XIX e princípios do século seguinte, nos pratos decorativos cromolitografados.

 

A imagem original do marinheiro parece ter sido retocada na parte inferior do busto, já na FLS, para alongar o desenho do oleado até ao rebordo do prato.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Junho 04 2013

 

Prato de sobremesa formato Berlim apresentando uma decoração a verde e ouro sobre o vidrado, que corresponde ao motivo 620 (?).

 

Vejam-se outros exemplares deste formato aqui (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/formato+berlim) e note-se como o formato Berlim foi comercializado pela FLS durante mais de meio século, uma vez que já era produzido na época da Real Fábrica e surgia ainda no catálogo de formatos de Maio de 1950.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Novembro 02 2012

 

Prato formato Berlim com decoração floral estampada, complemento a aerógrafo, no rebordo, e filetagem a dourado.

 

Embora este exemplar não se encontre marcado, corresponde ao formato Berlim da FLS, já aqui apresentado anteriormente (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/formato+berlim).

 

No catálogo da exposição Primeiras Peças da Produção da Fábrica de Loiça de Sacavém: O Papel do Coleccionador, realizada em 2004 no Museu de Cerâmica de Sacavém, podem encontrar-se uma saladeira e pratos rasos deste formato e com esta decoração.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 20 2012

 

Prato de sobremesa cromolitografado e decorado a ouro sobre o vidrado, com o rebordo amarelo aerografado sob o vidrado. Neste exemplar do formato Berlim, note-se a marca impressa na pasta, com as iniciais BH sob a inscrição SACAVEM e a coroa.

 

Habitualmente, as marcas desta época impressas na pasta apresentam uma coroa, a inscrição SACAVEM e apenas um número, pelo que é possível que as iniciais BH correspondam ao período  B. H. S. & Cia.

 

O conhecimento actual das marcas e registos da FLS não permite, no entanto, confirmar esta hipótese, podendo tratar-se apenas de mera coincidência.

 

Veja-se outro prato deste formato, em pasta de granito estampada com o motivo Togo e apresentando a marca da Real Fábrica de Sacavém, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/15061.html.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Fevereiro 19 2011

 

Molheira formato Berlim, em pasta azul, decorada com o motivo 622 a esmalte azul sobre o vidrado e filetagem a dourado.

 

Vejam-se outras molheiras em: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/molheira.

 

 

© MAFLS


Janeiro 28 2011

 

Prato de doce em pasta azul, no formato Berlim, decorado com o motivo 622 a esmalte azul sobre o vidrado e filetagem a dourado.

 

Veja-se também, numa outra peça de formato Berlim, a variante laranja desta decoração, que corresponde ao motivo 620: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/motivo+620.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 22 2010

 

Azeitoneira formato Berlim com decoração, motivo 620 (?), a esmalte e ouro sobre o vidrado.

 

O formato Berlim já é referenciado na tabela de 1932, onde surgem os preços das seguintes peças – azeitoneiras (2$75, para branco, 3$90 para colorido s/ ouro, e 4$90, para colorido c/ ouro), molheiras (respectivamente, 5$50, 6$00 e 7$15), mostardeiras (3$00, 3$50, 4$50), pratos cobertos (14$50, 21$00, 26$00), pratos para terrina (6$85, 8$80, 11$75), saladeiras (16$50, 19$00, 24$00), terrinas (20$00, 26$00, 30$00), e travessas (11$75, 13$70, 15$65, para as peças do lote 13, com 44 cm; 8$15, 10$75, 12$70, para o lote 11, com 37 cm; e 5$85, 7$50, 11$05, para o lote 10, com 32 cm).

 

Embora esta tabela indique que as azeitoneiras Berlim medem 22 cm, o presente exemplar mede 24 cm.

 

O Catálogo de Formatos de Loiças Domésticas, de Maio de 1950, reproduz a fotografia das seguintes peças com o formato Berlim – azeitoneira, molheira, prato [raso], prato coberto, saladeira, e travessa.

 

Diversas peças deste formato – prato coberto, prato fundo, prato raso, saladeira, terrina, travessa, com a mesma decoração, foram exibidas numa exposição organizada pelo MCS, podendo-se encontrar as suas imagens no catálogo Porta Aberta às Memórias, volume I (2008).

 

 

© MAFLS


Outubro 23 2009

 

Prato de sobremesa, formato Berlim, estampado sob o vidrado com o motivo Togo.

 

A indicação Granito, sobreposta à marca, refere-se ao tipo de pasta cerâmica utilizada na peça, uma denominação adaptada directamente da tradicional pasta inglesa com granito e que numa variante da produção da FLS veio a receber o nome pó de pedra.

 

Em Inglaterra, as pastas de faiança com forte componente de feldspato proveniente do granito receberam a designação genérica de stone china, tendo a primeira patente sido registada em 1800 pelos irmãos Turner (John, datas desconhecidas, e William Turner, 1762-1835). Esta foi adquirida em 1805 por Josiah Spode II (1754-1827), que a comercializou sob as designações Stone China e New Stone. Pouco depois, em 1813, a empresa Mason patenteou uma pasta similar sob a designação Mason's Patent Ironstone China.

 

A partir de então, várias empresas começaram a produzir e a comercializar pastas cerâmicas sob as designações genéricas ironstone china ou granite china. Esta pasta cerâmica com granito não coincide, contudo, com a pasta stoneware (grés), muito mais compacta, dura e resistente ao choque.

 

Na FLS o pó de pedra foi particularmente utilizado na produção de azulejaria.

 

 

© MAFLS


mais sobre mim
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
16
17

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


pesquisar