Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Dezembro 23 2012

 

 

 

São muitas as dúvidas que surgem no ciberespaço quanto às peças de faiança, sem qualquer marca, decoradas com o motivo vulgarmente designado como País e quanto às suas fábricas de origem. 

 

Recentemente a questão voltou a colocar-se (http://artelivrosevelharias.blogspot.pt/2012/11/miragaia-vs-santo-antonio-de-vale-da.html), tendo sido formulados novos comentários sobre as características que poderão permitir distinguir a produção de Santo António de Vale da Piedade, em V. N. de Gaia,  daquela desenvolvida pela fábrica de Miragaia, no Porto.


A terrina apresentada acima, que não se encontra marcada, poderia levantar semelhantes dúvidas sobre a sua origem, se um artigo anteriormente publicado pela mesma autora, e citado abaixo, não tivesse vindo a referir que este formato, particularmente no que diz respeito às pegas, parece ser originário de Miragaia, visto existir um exemplar semelhante, com marca, no acervo do Museu de Arte Sacra de Arouca.


Quanto à técnica decorativa aqui patente, note-se como a pintura foi executada utilizando um traço manual livre, excepto nas folhas das duas árvores mais altas, que foi executada sobre stencil (chapa recortada).

 

Esta entrada fica registada com particular desejo de Festas Felizes para a autora de Arte, Livros e Velharias, que apresentou já uma terrina, com tampa, muito semelhante a esta (http://artelivrosevelharias.blogspot.pt/2011/08/duas-terrinas-com-pronuncia-do-norte.html).

 

 

 

© MAFLS


mais sobre mim
Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
15
16
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


pesquisar