Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Junho 25 2017

 

Conjunto de bule, chávena e pires produzido pela Vista Alegre no último quartel do século XX, por encomenda da Mottahedeh e The Museum of Modern Art, de Nova Iorque, que detem o copyright e o comercializou na sua loja.

 

As peças reproduzem fielmente motivos suprematistas criados por Nicolai Suetin (1897-1954) e aplicados em 1923 na produção da fábrica soviética de porcelana de Petrograd.

 

O Suprematismo teve como seu teorizador e intérprete mais aclamado o pintor russo Kasimir Malevich (1878-1935), o qual visou promover, com o seu manifesto de 1915 e com as suas obras, a supremacia absoluta do abstracto na pintura e na arte.

 

O movimento De Stijl, criado nos Países Baixos em 1917, com Gerrit Rietveld (1888-1964), Piet Mondrian (1872-1944) e Theo van Doesburg (1883-1931), seguiu alguns dos seus princípios, tal como aconteceu a partir de 1919 com o movimento alemão da Bauhaus, fundado por Walter Gropius (1883-1969).

 

 

Como se comprova pela decoração patente neste saleiro, a VA também reproduziu, na época, pois esta peça ostenta a marca correspondente ao período 1924-1947, motivos próximos da gramática composicional característica quer do Suprematismo quer do movimento De Stijl, quer ainda do design promovido pela Bauhaus.

 

Note-se, também, que a obra do notável pintor português Nadir Afonso (1920-2013) radica em princípios muito próximos daqueles que foram estabelecidos por estes três movimentos vanguardistas do século XX (http://www.nadirafonso.com/obra/periodos/), podendo ver-se a taça Copacabana, lançada em 2011 pela VA, com base numa tela de sua autoria, aqui: (http://mfls.blogs.sapo.pt/122862.html).

 

Este artista tem, em Portugal, dois notáveis edifícios consagrados à sua obra – o Centro de Artes Nadir Afonso (http://architizer.com/projects/centro-de-artes-nadir-afonso/), em Boticas, concebido pelo gabinete da arquitecta nova-iorquina Louise Braverman (datas desconhecidas; http://www.louisebravermanarchitect.com/), inaugurado em 2013, e o Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso (http://www.archdaily.com.br/br/791205/museu-de-arte-contemporanea-nadir-afonso-alvaro-siza-vieira), em Chaves, concebido por Álvaro Siza Vieira (n. 1933) e inaugurado em Julho de 2016.

 

Lamentavelmente, ainda nenhuma das instituições desenvolveu um website específico para estes projectos.

 

 

© MAFLS


Dezembro 03 2016

 

Taça em faiança rodada e moldada manualmente, com cerca de 5,2 cm. de altura e 14,3 de diâmetro máximo, da oficina de Germano Luís da Silva (1890-1957), nas Caldas da Rainha.

 

Este exemplar foi exibido na exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada em 2005 nos EUA, correspondendo a faixa branca horizontal, que surge junto da marca, à banda magnética de segurança aplicada durante aquele evento.

 

Leia-se uma pequena nota sobre a fábrica e veja-se outra peça, já de um período posterior, com a marca Faianças Germano, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/129008.html.

 

 

© MAFLS


Maio 07 2016

 

Pequena caixa, com cerca de 6,4 cm. de altura e 7,5 cm. de diâmetro máximo, produzida em porcelana pela fábrica Artibus, de Aveiro.

 

Mais um exemplo da alta capacidade técnica e decorativa desta fábrica aveirense, numa peça onde se associa o corpo em biscuit com uma secção esmaltada a azul turquesa, para fazer ressaltar do conjunto a elegância de uma contida e harmoniosa decoração a ouro.

 

Embora não tenha sido exposta, esta peça teve a sua imagem reproduzida no catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005.

 

 

© MAFLS


Fevereiro 13 2016

 

Jarra em faiança, com cerca de 22,4 cm. de altura, produzida e pintada à mão na Olaria de Alcobaça.

 

Apresentando ainda uma decoração com o característico azul da fábrica, assume-se como peça de transição para obras mais tardias, das décadas de 1950 e 1960, onde o dourado surge já com alguma frequência (http://mfls.blogs.sapo.pt/61886.html).

 

A profusão e a riqueza do dourado desta jarra não só criam um efeito feérico, que oscila ente o kitsch e o sumptuoso, como resultam numa peça invulgar em toda a produção da OAL.

 

Este exemplar foi exibido na exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada em 2005 nos EUA.

 

 

© MAFLS


Julho 23 2014

 

Figura da série Bébé, modelada por Leonel Cardoso (1898-1987), representando um vilão madeirense.

 

Esta peça surge referenciada numa adenda manuscrita ao exemplar da tabela de Novembro de 1945, existente no CDMJA, sob a designação figura Bébé Homem da Madeira e o número 426, ao preço de 35$00. 

 

A presente imagem, que reproduz uma peça do acervo do Museu de Cerâmica de Sacavém, consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 19 2014

 

Figura de macaco em grés revestido a vidrado laranja semi-mate, modelada, como já foi anteriormente referido, pelo consagrado escultor cerâmico inglês Donald Gilbert (1901-1961).

 

Sobrinho de Herbert Gilbert (1878-1962) e primo de Clive Gilbert (n. 1938) , Donald modelou inúmeros modelos de animais, e outras peças decorativas, para as fábricas inglesas Denby, Poole Pottery e Royal Doulton.

 

Vejam-se outros exemplares deste formato, em barro parian ou com vidrado verde, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/macacos.

 

A presente imagem, que reproduz uma peça do acervo do Museu de Cerâmica de Sacavém, consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Maio 14 2014

 

Estatueta caricatural representando o marechal inglês Montgomery (Bernard Law Montgomery, 1887-1976).

 

A propósito deste célebre militar inglês, e da relação que as peças da FLS tiveram com ele, veja-se o que Clive Gilbert registou nas suas memórias: http://mfls.blogs.sapo.pt/249613.html.

 

Modelada por Leonel Cardoso (1898-1987), esta estatueta corresponde provavelmente ao número 383 mencionado na tabela de preços de Novembro de 1945, "Figura de General", onde surge ao preço de 35$00 para "Colorido s/ ouro".

 

Recorde-se que a notável série Bébé de Leonel Cardoso, lançada nesse período e também pintada à mão, apresentava este mesmo preço para a maioria dos seus exemplares. 

 

A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

Esta peça integra a colecção de Museu de Cerâmica de Sacavém, onde está inventariada sob o número 3539.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Maio 10 2014

 

Jarra, com cerca de 34 cm. de altura, correspondente ao modelo número 5 do catálogo de formatos que aqui se reproduziu em 2011: http://mfls.blogs.sapo.pt/123502.html.

 

Note-se como a base desta peça se desenvolve a partir do formato de uma tigela.

 

A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Maio 04 2014

 

Cafeteira formato Avenida com o motivo 673 aplicado a esmalte sobre o vidrado.

 

Os bules e cafeteiras formato Avenida já não surgem ilustrados na tabela de formatos de Maio de 1950 da FLS pois, como já foi referido, haviam cessado de ser produzidos em 1946.

 

Veja-se um prato de sobremesa com esta decoração, nestas tonalidades, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/decora%C3%A7%C3%A3o+673. Veja-se ainda uma leiteira, com a variante de esmalte azul e complemento a ouro, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/motivo+673.

 

A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria da fotógrafa americana Maggie Nimkin (http://www.maggienimkin.com/).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS


Abril 16 2014

 

Grande escultura de um tigre em grés com vidrado semi-mate em diversos tons de castanho.

 

Este exemplar do acervo do MCS, onde se encontra catalogado sob o número 2980, foi exibido na exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, sendo a fotografia da autoria de João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

Veja-se uma outra variante de cor e vidrado aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/6824.html.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar
 
subscrever feeds