Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Dezembro 29 2016

 

Pequena jarra em grés, com cerca de 11 cm. de altura, da fábrica francesa La Faïencerie Héraldique, localizada em Pierrefonds.

 

A combinação de um corpo de linhas curvas, naturalmente sugestivas da modelação artesanal (embora este exemplar tenha sido moldado), com remates angulosos remete para a execução de peças em metal e para um certa ideia característica da prática Arts & Crafts.

 

Tal prática surge também, pontualmente, na produção de outras empresas, como a francesa Denbac (http://blogdaruaonze.blogs.sapo.pt/118998.html).

 

 

© MAFLS

 


Dezembro 29 2012

 

 

Fundada em 1903 pelo conde Charles Henri Olivier Hallez d'Arros (1842-1904?), a fábrica La Faïencerie Héraldique depressa passou a ser popularmente conhecida pelo nome da localidade francesa onde se situava - Pierrefonds.

 

Apesar da sua designação, a fábrica produziu peças em faiança mas também em grés, sendo estas últimas as que mais contribuiram para sua consagração. O fundo cromático predominante era um amarelo mostarda, a que se sobrepunham os famosos cristais azuis, mas também surgiam, com menor frequência, peças com um fundo de uma tonalidade mais esverdeada, a que se sobrepunham cristais verdes.

 

Muito embora nem a modelagem das peças (são notáveis apenas duas ou três dezenas delas) atinja a qualidade estética da fábrica Denbac, nem o controle de  distribuição e crescimento de microcristais atinja a perfeição da fábrica Sarreguemines, a produção da fábrica Pierrefonds é considerada um expoente da cerâmica Art Nouveau de microcristais, sendo as suas peças avidamente coleccionadas hoje em dia.

 

   Página de um catálogo não datado da fábrica La Faïencerie Héraldique.

 

A tendência decorativa Art Nouveau sucedeu a uma primeira abordagem de revivalismo histórico, no seguimento do movimento Historismus da segunda metade do século XIX, e foi adoptada na fábrica com a chegada em 1912 do ceramista  Émile Bouillon (datas desconhecidas), o qual veio a adquirir a fábrica em 1937. Entretanto, a empresa recebera já uma medalha de prata na Exposition des Arts Décoratifs de Paris, em 1925.

 

O formato da jarra aqui ilustrada, com cerca de 27,6 cm. de altura, terá sido certamente concebido no período correspondente à actividade de Bouillon e, de acordo com a página de catálogo reproduzida acima, parece ter sido comercializado em três diferentes tamanhos, com os números – 389 (o de esta peça), 390 e 394, correspondendo este último a um exemplar com cerca de 40,5 cm. de altura.

 

Atingindo o seu apogeu entre as duas grandes guerras, quando simultaneamente com a produção de peças Art Déco voltou a adoptar formas e modelos revivalistas, a fábrica de Pierrefonds, como muitas outras na Europa e na América, começou a declinar no pós-guerra e acabou por encerrar em 1986 (http://fr.wikipedia.org/wiki/Gr%C3%A8s_de_Pierrefonds).

 

Conferir um artigo técnico sobre a vitificação cerâmica com cristais em: http://www.ceramicstoday.com/articles/hamer_crystals.htm.

 

 

© MAFLS


mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar