Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Maio 02 2014

© MCS/CDMJA

 

Página do catálogo de Preços Correntes da Real Fabrica de Louça em Sacavém - Azulejo, de Agosto de 1910, reproduzindo o motivo número 415-B.

 

Veja-se um azulejo apresentando este motivo, nesta cor, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/azulejo-299259. Note-se, contudo, como o azulejo não apresenta as duas barras brancas horizontais que aqui cortam a flor-de-lis.

 

Uma variante verde deste motivo, possivelmente de outra fábrica, pode ser observada na estação ferroviária de Portalegre, da Linha do Leste. O volume Azulejos nas estações de caminho-de-ferro: Distrito de Portalegre (1999) apresenta imagens desta estação com os seus painéis azulejares, embora se registe no texto que a fábrica que produziu estes azulejos não está identificada.

 

A imagem é uma cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS

 


Março 03 2014

 

Azulejo com decoração de cinco exemplares de flor-de-lis aplicadas sobre o vidrado, apresentando no tardoz a inscrição "SACAVEM" em relevo.

 

Veja-se outra variante, quer na técnica utilizada quer no design, de flor-de-lis em azulejo da FLS aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/151730.html.

 

A variante castanha destes azulejos pode ser observada na estação ferroviária de Assumar, da Linha do Leste. O volume Azulejos nas estações de caminho-de-ferro: Distrito de Portalegre (1999) apresenta imagens desta estação com os seus painéis azulejares, embora se registe no texto que a fábrica que produziu estes azulejos não está identificada.

 

© MAFLS


Julho 08 2012

 

Prato fundo em faiança, de oficina não identificada, com decoração esponjada e aplicada a stencil, no centro, e a legenda "Viva Portalegre" aplicada, também a stencil, no rebordo.

 

Especulando sobre a antiguidade deste exemplar, que poderá ser datável do século XIX, e os eventos que terão estado na origem da legenda, recorde-se que Portalegre se tornou capital de distrito em 1835 e que a sua estação ferroviária, inserida na Linha do Leste, foi naugurada em 1863.

 

Através das suas duas torres, o edifício da direita poderá corresponder a uma representação popular da sé de Portalegre, embora o corpo central seja claramente distinto daquele que passou a existir depois de concluídas as obras executadas em finais do século XVIII.

 

Veja-se aqui a ligação para uma página sobre cerâmica do Museu Municipal de Portalegre: http://www.geira.pt/mmportalegre/. Encerrado desde 2007, para obras de remodelação, o museu foi reaberto em Maio do corrente ano.

 

© MAFLS


Junho 09 2011

© MCS/CDMJA

 

Página do catálogo de Preços Correntes  da Real Fabrica de Louça em Sacavém - Azulejo, de Agosto de 1910, reproduzindo o motivo número 404-A. A letra associada ao número varia segundo a cor do motivo.

 

Veja-se um azulejo com este motivo, mas outra cor, em http://mfls.blogs.sapo.pt/53822.html.

 

A variante azul destes azulejos pode ser observada na estação ferroviária de Santa-Eulália, da Linha do Leste. O volume Azulejos nas estações de caminho-de-ferro: Distrito de Portalegre (1999) apresenta imagens desta estação com os seus painéis azulejares, embora se registe no texto que a fábrica que produziu estes azulejos não está identificada.

 

Cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS


mais sobre mim
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
14
15

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


pesquisar