Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Agosto 20 2014

 

Saleiro, com cerca de 7,1 cm. de altura, apresentando o motivo Estátua (popularmente conhecido como Cavalinho) estampado a verde sob o vidrado.

 

Tal como acontece com as conchas de sopa, ou molho, esta é uma das peças mais raras entre as que originalmente integravam os serviços de mesa. 

 

Veja-se também um outro saleiro com formato semelhante, de provável manufactura inglesa, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/113115.html.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Dezembro 29 2012

 

Saleiro em faiança com decoração complementar a dourado, sobre o vidrado.

 

Executado em oficina não identificada, será muito provavelmente de fabrico português.

 

 

© MAFLS


Julho 13 2011

 

Os saleiros abertos eram muito comuns no século XIX, ilustrando-se acima um modelo da FLS, já reproduzido, junto de um saleiro, não marcado, de provável produção inglesa.

 

Note-se como esse saleiro reproduz parte da decoração floral estampada no motivo Estátua, presente quer na cercadura com edifícios de um prato de C. & J. Shaw (http://mfls.blogs.sapo.pt/53402.html), quer na cercadura de um prato para manteiga da FLS (http://mfls.blogs.sapo.pt/110789.html).

 

Em Portugal, os saleiros abertos voltaram a ser comercializados em grande quantidade a partir da década de 1980, como se pode comprovar pelos dois exemplares em porcelana da V.A. reproduzidos abaixo, embora esse revivalismo os apresente mais como objectos de colecção ou decoração.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 09 2011

 

Saleiro com decoração estampada sob o vidrado e filetagem complementar a ouro.

 

Embora não se encontre marcada, esta peça corresponde a um modelo da FLS existente já no século XIX e apresenta-se decorada com o motivo Beira, conforme se pode verificar nos catálogos Porta Aberta às Memórias, volumes I e II, publicados em 2008 pelo Museu de Cerâmica de Sacavém para acompanhar a exposição homónima. 

 

Os saleiros são das peças de serviços de mesa mais raras, devido ao exíguo número correspondente a cada serviço completo. Em serviços ingleses, este número chegava a quatro, mas o normal era haver geralmente dois saleiros por serviço, podendo outras peças, no entanto, ser adquiridas avulso.

 

Este modelo de saleiro aberto, que vinha com outros formatos de séculos anteriores, começou a entrar em desuso durante os meados do século XX, não surgindo já nenhum saleiro no catálogo de loiças domésticas da FLS publicado em Maio de 1950.

 

© MAFLS


mais sobre mim
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
16
17

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


pesquisar