Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Março 16 2019

 

Tinteiro em porcelana da Vista Alegre, com cerca de 20 cm. de altura, constituído por dois elementos distintos que apresentam formatos e conceitos decorativos associáveis à gramática pós-modernista.

 

Concebida na sua forma e decoração pelo artista plástico António Viana (n. 1947), esta peça, intitulada Pentecostes, integra um conjunto de três diferentes tinteiros, todos de sua autoria, produzidos em 1998 para comemorar o quinto centenário da viagem de Vasco da Gama (c.1469-1524) à Índia (1497-98).

 

Como se pode observar, ostenta o número 192 de uma edição limitada a 350 exemplares.

 

O tinteiro Calamus, da mesma série, pode ser visto aqui: https://mfls.blogs.sapo.pt/257303.html.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 10 2019

Cafeteira formato Belga, com cerca de 18,8 cm. de altura, em porcelana da Sociedade de Porcelanas, de Coimbra.

 

Juntamente com os formatos Angola, Cúbico e Porto, este é um dos formatos dos serviços de café e chá da SP característicos do período Art Déco.

 

Vejam-se alguns exemplares de peças formato Porto, que erroneamente ostentam a designação Belga, aqui: https://mfls.blogs.sapo.pt/outras-fabricas-outras-loicas-ccxvii-324657.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 02 2019

 

Conjunto de chávena de café e pires, produzido pela SPAL, de Alcobaça, evocativo do Dia Internacional da Mulher e das comemorações promovidas pelo Município de Almada em 2001.

 

O motivo patente neste conjunto, que corresponde ao número 10 de uma tiragem total de 20 exemplares constituídos como Prova de Artista (P. A.) foi concebido expressamente para a comemoração da efeméride pelo escultor e designer João Machado (n. 1942).

 

 

 © MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Fevereiro 24 2019

 

Pequena jarra, com cerca de 7 cm. de altura, em porcelana da Artibus, Aveiro.

 

A decoração floral, de nítida influência oriental, surge estampada sobre o vidrado, tal como os complementos a dourado, que aqui não apresentam o habitual brilho claro do ouro líquido.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Fevereiro 16 2019

 

Pequena figura feminina modelada por Armando Correia (1936-2008).

 

Para além das peças únicas, Armando Correia modelou, durante o final da década de 1970 e início da década seguinte, diversas figuras – animais, guerreiros e figuras femininas, que depois reproduzia em múltiplos utilizando moldes, tal como acontece com esta peça.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Fevereiro 10 2019

 

Açucareiro, com cerca de 10,2 cm. de altura, em porcelana da Vista Alegre.

 

Este formato, decorado aqui com motivos florais pintados à mão e complementos a ouro, era um dos mais populares da VA na viragem do século XIX para o século XX, conhecendo-se mais de uma dezena de diferentes decorações aplicadas ao mesmo. 

 

A marca ostentada por este exemplar corresponde à que foi aplicada na VA entre 1881 e 1921.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Fevereiro 02 2019

 

Pequena alfineteira em porcelana da Vista Alegre evocativa do Estoril Open.

 

A marca patente nesta peça foi aplicada pela VA entre 1980 e 1992, o que coincide com a instituição deste torneio internacional de ténis, ocorrida em 1990. 

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Janeiro 27 2019

 

Jarra, com cerca de 21 cm. de altura, em porcelana da fábrica Artibus, Aveiro.

 

Já aqui foi sublinhada a qualidade excepcional da pintura de muitas peças desta fábrica, servindo esta jarra com putti para ilustrar, desta vez, um sentido composicional algo kitsch, quer na conjugação das figuras com as flores em relevo quer no posicionamento das figuras.

 

A base desta peça documenta, contudo, uma interessante conjugação de duas diferentes marcas da fábrica.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Janeiro 19 2019

Pequeno cinzeiro circular, com a inscrição "HOTEL DE ANGRA / ILHA TERCEIRA / AÇORES", produzido pela extinta fábrica Secla, das Caldas da Rainha.

 

Este vidrado amarelo, evocativo de muita da cerâmica popular da zona de Barcelos, e de outras regiões portuguesas, surgiu com frequência, durante as décadas de 1960 e 1970, nas peças promocionais que a Secla desenvolveu. Entre outras cores, conhece-se vidrado com tonalidade semelhante em cinzeiros que o Turismo de Portugal encomendou à Secla neste período.

 

O motivo central do cinzeiro remete para as tradicionais touradas à corda da Ilha Terceira.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Janeiro 13 2019

 

Figura, com cerca de 19,4 cm. de altura, em faiança não vidrada.

 

Não apresenta qualquer marca, mas o seu revestimento amarelo e castanho, aplicado a aerógrafo, recorda a técnica e as tonalidades utilizadas na Cerâmica Macedo, de Barcelos. A pasta branca, contudo, poderá indiciar uma produção oriunda de Coimbra.

 

Esta figura é característica de certas representações cerâmicas, de traço caricatural e infantilizante, que evocam as cowgirls Calamity Jane (Martha Jane Canary-Burke, 1852-1903) e, particularmente, Annie Oakley (Phoebe Ann Moses, 1860-1926), bem como as suas posteriores actuações circenses.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Março 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


pesquisar
 
subscrever feeds