Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Outubro 21 2009

 

Prato de sobremesa, estampado a preto, com o monograma "MCC".

 

Esta cercadura é uma das variantes utilizadas no motivo Estátua.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 20 2009

 

Cinzeiro publicitário, de formato não identificado, produzido para o restaurante Tavares [Rico], em Lisboa. 

 

Um dos restaurantes mais antigos e célebres da cidade, o Tavares, fundado em 1784 (http://www.restaurantetavares.pt/), foi espaço privilegiado de escritores e artistas no final do século XIX, sendo inclusive mencionado em obras de Eça de Queirós (1845-1900).

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 19 2009

       

 

Pequena figura de músico, em barro parian, modelada por Clariano Casquinha da Costa (n. 1929, activo na FLS durante as décadas de 1950 e 1960).

 

Como o número de referência indica, existem quatro modelos nesta série – 692-1, Menino com bandolim; 692-2, Menino com lira; 692-3, Menino com flauta e 692-4, Menino com pratos.

 

Na tabela de preços de 1960 (exemplar existente no CDMJA) refere-se que o preço de cada peça era de 90$00, sendo o seu peso de 60 gramas.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 18 2009

 

Prato com decoração de motivo Estátua, popularmente conhecido como Cavalinho, estampada em tom rosa número 102.

 

Nesta imagem, note-se como o remate da estampa exterior (localizado às sete horas) ficou numa área discreta, sendo localizável apenas pelo ligeiro desalinhamento da cercadura e por uma ténue linha mais clara.

 

Apesar de ambos corresponderem ao motivo Estátua, notem-se as diferenças entre o desenho central deste prato e o desenho anteriormente apresentado num prato coberto: http://mfls.blogs.sapo.pt/13111.html.

  

Tal como aconteceu em Inglaterra, embora a estampagem a azul pareça ter sido produzida em maior quantidade do que qualquer outra, comercializaram-se na FLS peças estampadas a várias cores, com várias tonalidades.

 

Entre outras variantes, conhecem-se peças estampadas com os azuis 9, 262, 702 e 709, o castanho 65, o lilás 205, o preto 2, o rosa 102 e o verde 75.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 17 2009

 

Tacinhas de aperitivos produzidas para o serviço de bordo da companhia aérea TAP. Década de 1960.

 

As marcas apresentam inscrição distinta em cada uma das taças – Portugal e Made in Portugal.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 16 2009

 

Prato coberto formato Redondo com decoração de motivo Estátua, popularmente conhecido como Cavalinho, estampada a azul 709.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 15 2009

 

Prato fundo, de sopa, estampado com o motivo Beira e marca Gilman Lda.

 

Note-se que, mais uma vez, este é um exemplar com a decoração Beira apresentando flow blue e ostentando também a marca estampada Gilman Lda.

 

A propósito desta marca, da marca alfa-numérica incisa na pasta e de um comentário efectuado anteriormente sobre a cronologia dessa marcas incisas (http://mfls.blogs.sapo.pt/8697.html#comentarios) este prato levanta algumas questões.

 

Com efeito, se a marca Gilman Lda. corresponder de facto apenas ao ano de 1918, como habitualmente se refere nos estudos que catalogam as marcas da FLS, teremos as marcas alfa-numéricas incisas a recuar pelo  menos até essa data.

 

Por outro lado, se essas marcas apenas se começaram a aplicar mais tarde, sugere este facto que a utilização da marca estampada não se limitou apenas ao ano de 1918.

 

Uma outra hipótese é a de estampas e marcas antigas terem vindo ainda a ser utilizadas até meados do século XX, sendo aplicadas em biscoito já desta época.

 

Contudo, parece improvável a ocorrência de flow blue em peças de meados do século. Se a esta acrescentarmos a suposição de a designação do motivo decorativo ter sido substituída por uma numeração (como se pode constatar no post supracitado) algures no primeiro quartel do século XX, poder-se-á concluir que a aplicação das marcas alfa-numéricas incisas na pasta começou muito antes da década de 1940.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 14 2009

 

Leiteira pintada à mão, com decoração Quinta número 18.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 13 2009

 

A produção de Jasper Ware em Portugal cingiu-se, tanto quanto se sabe, a quatro fábricas – Artibus, em Aveiro, Fábrica de Loiça de Sacavém, Sociedade de Porcelanas, em Coimbra, e Vista Alegre, em Ílhavo.

 

De todas as outras fábricas conhecidas, existiria mais uma com capacidade técnica e artística para produzir também peças nessa pasta cerâmica – a Electrocerâmica do Candal, fundada em finais da década de 1910, em Vila Nova de Gaia. Esta veio a ser adquirida em meados do século XX pela Vista Alegre, tal como a Sociedade de Porcelanas (SP), pelo que não seria de todo impossível que, tal como a SP, tivesse produzido peças nesta pasta.

 

A Artibus desenvolveu diversas peças de altíssima qualidade, quer na modelagem, quer na pintura, quer ainda na combinação de processos de tratamento da porcelana, incluindo o biscuit

 

 

Para complementar a peça da FLS apresentada anteriormente (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/1638.html) e ilustrar algumas das variantes conhecidas em Jasper Ware das restantes fábricas portuguesas, reproduzem-se duas peças da Vista Alegre, acima, e uma da Sociedade de Porcelanas.

 

A primeira peça da VA, em azul, apresenta a marca relativa aos anos de 1968-1971 e a segunda, uma caixa com remate metálico, de origem, nos rebordos de encaixe, a marca relativa a 1947-1968.

 

A peça da SP, como se pode observar, foi produzida em 1967 e apresenta a particularidade de combinar pasta azul, vidrada na superfície, com biscuit para a figura de Nossa Senhora.

 

Refira-se, ainda, que a combinação de biscuit com pasta de porcelana branca pintada a esmalte de outra cor ocorreu em diversas peças da Artibus, com notáveis resultados.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 13:09

Outubro 12 2009

 

Azulejo estampado a azul. No tardoz apresenta a inscrição Sacavem, em relevo, e o número 3 carimbado a verde.

 

Notem-se as ligeiras manchas de tinta azul que, sem chegarem a constituir flow blue na sua acepção tradicional, traduzem um tratamento acelerado e descuidado da decoração.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

pesquisar
 
subscrever feeds