Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Abril 05 2014

 

Conjunto de leiteira, açucareiro e bule, formato "Asa Triangular", em porcelana da Vista Alegre, Ílhavo, apresentando marcas correspondentes ao período 1924-1947.

 

Os arquivos da VA, relativos a uma leiteira similar a esta registada sob a entrada número 4072 de 1938, referem que este formato foi introduzido em Julho de 1933, embora o arredondado bico desta peça seja distinto daquele original, que era angular.

 

A imagem destes exemplares consta, juntamente com outra imagem de chávenas do mesmo formato, do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, sendo da autoria da fotógrafa americana Maggie Nimkin (http://www.maggienimkin.com/).

 

Uma leiteira do formato "Asa Triangular" original, com o bico angular e decoração floral foi também exibida nesse evento, surgindo sob o número 154 de catálogo.

 

Esse formato original, com decoração exactamente igual a esta, pode também ser visto no espaço de Maria Andrade: http://artelivrosevelharias.blogspot.pt/2012/04/formas-clarice-cliff-em-porcelana-da.html.

 

Conforme referido no catálogo daquela exposição, e também no espaço acima mencionado, esta leiteira é muito semelhante ao modelo Bizarre Ware Conical Shape introduzido em Inglaterra em 1929 e desenhado pela consagrada Clarice Cliff (1899-1972).

 

Por sua vez, a base do açucareiro evoca claramente a influência da Bauhaus, em particular o famoso design que Marianne Brandt (1893-1983) produziu para bules, taças e cinzeiros, de metal, em meados da década de 1920.

 

Peças com formatos semelhantes constam também do catálogo da Fábrica de Cerâmica de Joaquim Macedo Correia, de Barcelos, sob os números 794, cafeteira, e 797, açucareiro, sendo o desenho das mesmas atribuído a João Macedo Correia (1908-1987).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

Uma diferente fotografia destas peças surgiu em grande destaque na primeira página de jornal Luso-Americano (http://www.lusoamericano.com/), publicado em Newark, New Jersey, E.U.A., algumas semanas antes da inauguração da referida exposição.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 19 2014

 

Grande cachepot em faiança, do acervo do MCS, onde se encontra catalogado sob o número 3009, com cerca de 22,8 cm. de altura e 33 cm. de diâmetro.

 

Esta peça apresenta decoração estilizada que evoca claramente uma nova celebração da civilização egípcia, desencadeada pelas descobertas arqueológicas ocorridas na década de 1920, particularmente a do túmulo do faraó Tuthankamon (séc XIV a. C.).

 

A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Janeiro 24 2014

 

Figura da série Bébé, modelada por Leonel Cardoso (1898-1987), representando um elemento a cavalo da Guarda Nacional Republicana.

 

Ultimamente têm surgido no mercado réplicas grosseiras deste modelo, não vidradas e não marcadas, abusivamente executadas, com toda a probabilidade, após o encerramento da FLS.

 

A presente imagem, correspondente a uma peça do acervo do MCS, consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Janeiro 19 2014

 

Jarra em faiança, com cerca de 14,2 cm. de altura, produzida na fábrica Aleluia, em Aveiro.

 

Para além da marca, pintada à mão, Aleluia Aveiro, esta peça apresenta impresso o número 56 sobre a letra A, pintada a preto, código alfanumérico que corresponde ao formato e ao motivo.

 

Conhecem-se ainda diversas jarras deste formato, com cerca de 6 cm. de altura, ostentando o número 185 e apresentando quer vidrados distintos quer diferentes técnicas decorativas.

 

A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Janeiro 16 2014

 

Prato infantil zoomórfico, com cerca de 3,5 x 21,5 x 15,8 cm., representando um coelho.

 

No catálogo de 1945 esta peça surge sob o número 117 e a designação "Prato para Papas Creanças", ao preço de 17$50 para "Colorido s/ ouro".

 

A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Janeiro 10 2014

 

Bule formato Coimbra ostentanto o motivo floral número 733  aplicado sobre o vidrado.

 

Vejam-se outras peças apresentando esta decoração e a folha da FLS com este desenho aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/motivo+733.

 

A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Dezembro 29 2013

 

Jarra Portugália 13/1, correspondente ao formato 16 (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/123502.html), com cerca de 30,5 cm. de altura, apresentando decoração vegetal de inspiração Art Déco.

 

A presente imagem, reproduzindo uma peça do acervo do MCS, consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Dezembro 21 2013

 

Figura da série Bébé, modelada por Leonel Cardoso (1898-1987), representando uma viloa madeirense.

 

Esta peça surge referenciada numa adenda manuscrita ao exemplar da tabela de Novembro de 1945, existente no CDMJA, sob a designação Mulher da Madeira e o número 427, ao preço de 35$00. 

 

A presente imagem, que reproduz uma peça do acervo do Museu de Cerâmica de Sacavém, consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Dezembro 14 2013

 

 

Figura em porcelana da Electro-Cerâmica do Candal, de Vila Nova de Gaia, com cerca de 8,5 x 11,2 x 5,8 cm., representando um galgo da raça borzoi. Apresenta na base, incisa, a indicação alfanumérica E-40 e a marca EC Candal impressa sob o vidrado.


Na sequência do elogio da velocidade, que o Futurismo associou à indústria, à mecanização e à modernidade, os galgos vieram a epitomizar, durante o período Art Déco, essa ideia aliada ainda à elegância e ao luxo, como se pode constatar nas famosas gravuras de Louis Icart (1880-1950), em geral, e na pintura Natacha (c. 1928), de António Soares (1894-1978), em particular.


A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria da fotógrafa americana Maggie Nimkin (http://www.maggienimkin.com/).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

As representações realistas de animais não são invulgares na produção da EC do Candal, embora as produções mais interessantes surjam associadas às estilizadas representações monocromáticas, mais ou menos caricaturais, como a que se pode ver mais abaixo e as que se puderam observar nos coelhos, de várias cores, exibidos na exposição acima mencionada.

 

(http://halotuga.blogs.sapo.pt/tag/milou)

 

Este fox terrier em porcelana, com cerca de 5 cm. de altura, não ostenta qualquer marca visível da EC, mas apresenta incisa a numeração E-43, que corresponde ao registo habitual desta fábrica. Curiosamente, apresenta ainda na base, a lápis, o seu preço de venda – 6$00. 

 

Como se sabe, a figura mais célebre de um fox terrier teve origem na banda desenhada, através de Milou, o fiel companheiro de Tintin, personagens estas criadas por Hergé (pseudónimo de Georges Remi, 1907-1983).

 

No final da década de 1940 já haviam sido publicados 14 diferentes álbuns de Tintin, pelo que é possível que esta figura do Candal procurasse associar-se à imagem de sucesso daquela personagem.

 

Aproveita-se ainda a oportunidade para divulgar um espaço, da autoria de uma antiga trabalhadora da fábrica, Maria da Conceição Costa, dedicado exclusivamente às peças do Candal: http://detalhesceramicos.blogspot.pt/.

 

          

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Dezembro 07 2013

 

Conjunto de chávena de chá e pires, correspondente ao formato Avenida, decorado sobre o vidrado com um motivo floral de inspiração Art Déco.

 

Vejam-se exemplares do formato Coimbra com a variante azul desta decoração aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/motivo+733, e note-se como a chávena do formato Avenida apresentada no desenho do MCS evidencia ligeiras diferenças na asa.

 

O formato Avenida original, que surge naquele desenho, apresentava questões ergonómicas e funcionais não solucionadas, pois não permitia a introdução do indicador na asa e a simples colocação do indicador e do polegar no exterior, para suster a chávena, não contrabalançava a influência da força da gravidade com a chávena cheia.

 

A versão aqui apresentada mostra já uma asa mais alargada, que permite a introdução do indicador, e um diferente ângulo na parte superior dessa asa. Compare-se esta versão com a que foi reproduzida aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/48159.html.

 

A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

© MAFLS

 

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Abril 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


pesquisar
 
subscrever feeds