Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Dezembro 17 2016

 

Estatueta em porcelana da Vista Alegre, com cerca de 21,4 cm. de altura, representando uma figura feminina em trajo regional do Douro Litoral e ostentando a marca VA correspondente ao período de 1947 a 1968.

 

Como já foi anteriormente referido (http://mfls.blogs.sapo.pt/190317.html), esta peça integra um conjunto de treze figuras regionais que o consagrado escultor, modelador e gravador coimbrão Cabral Antunes (1916-1986) criou para esta empresa, em 1956.

 

Através de uma análise comparativa, é possível verificar como o exemplar em biscuit da Sociedade de Porcelanas ilustrado no referido artigo apresenta inegáveis semelhanças estilísticas com estas estatuetas da VA.

 

 

© MAFLS

 

publicado por blogdaruanove às 21:01

Dezembro 11 2016

 

Dois pequenos pratos decorativos em porcelana produzidos pela Porart, Porcelanas Artísticas Portuguesas, na primeira metade da década de 1980.

 

Esta empresa, com sede em Bárrio, Alcobaça, foi fundada em 1978 tendo-se dedicado particularmente às pequenas peças decorativas, na tradição dos bibelots que se popularizaram durante a maior parte do século XX.

 

Produziu, no entanto, loiça de mesa, havendo conhecimenso de diversos serviços de chá e café com decoração complementada a ouro.

 

 

Em primeiro lugar, apresenta-se uma cromolitografia que reproduz uma imagem concebida em 1502 por Albrecht Dürer (1471-1528). 

 

De seguida, uma ilustração alusiva a um dos doze signos do Zodíaco - Aquário, que corresponde às datas que decorrem entre 21 de Janeiro e 19 de Fevereiro.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Novembro 13 2016

 

Conjunto de pires e chávenas de café, em porcelana da Vista Alegre, apresentando motivos criados, na viragem do século XX para o século XXI, pela artista plástica Sofia Areal (n. 1960).

 

Ao contrário do que acontece nas chávenas, que têm cerca de 5,6 cm. de altura e também 5,6 cm. de diâmetro, a decoração dos pires, que têm cerca de 11,6 cm. de diâmetro, remete claramente para a gramática pictórica do conceituado pintor catalão Joan Miró (1893-1983).

 

Consulte-se o site da artista aqui: http://sofiaareal.com/sofiaareal/.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 08 2016

 

Pequena jarra, com cerca de 9,3 cm. de altura, da Sociedade de Porcelanas, Coimbra.

 

Apresentando um invulgar tronco pentagonal, ostenta numa dessas cinco faces decoração vegetal, em relevo moldado, que está sublinhada com delineação a verde, aplicada manualmente.

 

Note-se, ainda, como a referenciação do formato, J29, replica o sistema utilizado na Electro-Cerâmica do Candal (http://mfls.blogs.sapo.pt/outras-fabricas-outras-loicas-ccv-309389), de Vila Nova de Gaia, que a partir de 1945, tal como a SP, passaria a integrar definitivamente o grupo Vista Alegre.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 01 2016

 

Açucareiro em porcelana, com cerca de 9 cm. de altura, produzido na fábrica SPAL, de Alcobaça.

 

Apresentando uma decoração floral estilizada característica das décadas de 1960 e 1970, e da cultura pop, ostenta na base a marca da distribuidora alemã Krömer-Zolnir, que terá encomendado a sua produção. 

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 09:01

Maio 07 2016

 

Pequena caixa, com cerca de 6,4 cm. de altura e 7,5 cm. de diâmetro máximo, produzida em porcelana pela fábrica Artibus, de Aveiro.

 

Mais um exemplo da alta capacidade técnica e decorativa desta fábrica aveirense, numa peça onde se associa o corpo em biscuit com uma secção esmaltada a azul turquesa, para fazer ressaltar do conjunto a elegância de uma contida e harmoniosa decoração a ouro.

 

Embora não tenha sido exposta, esta peça teve a sua imagem reproduzida no catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Janeiro 03 2016

 

Pequena caixa em porcelana lapidada da VA, concebida pela designer Diana Borges (datas desconhecidas).

 

Para além das três peças que integram a série Plissé (http://red-dot.de/pd/online-exhibition/work/?lang=en&code=04-03248-2015&y=2015&c=181&a=0), também o serviço de mesa Orquestra (http://red-dot.de/pd/online-exhibition/work/?lang=en&code=04-05173-2015&y=2015&c=181&a=0) da VA recebeu galardão semelhante em 2015.

 

Diana Borges concluiu a sua licenciatura em Design de Comunicação e Técnicas Gráficas, em 2005, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Portalegre, tendo depois ingressado na SPAL, onde criou um conjunto, denominado Blue Rain, que também foi distinguido no concurso Design Plus 2010 (http://dbdesign.blogs.sapo.pt/780.html).

 

 

O Red Dot Design Award (http://en.red-dot.org/71.html) é concedido anualmente pelo Design Zentrum Nordrhein Westfalen, sedeado em Essen, na Alemanha, a objectos e projectos enquadráveis em trinta e uma diferentes categorias. Para o galardão de 2015 o painel de jurados foi constituído por vinte elementos, das mais diversas nacionalidades.

 

Como se pode verificar pela imagem apresentada abaixo, a série Plissé, quanto ao seu formato, evoca claramente caixas semelhantes da série Sarastro, lançada pela fábrica alemã Rosenthal e celebrizada pela sumptuosa decoração alusiva à ópera Die Zauberflöte, de Mozart (1756-1791), concebida pelo dinamarquês Bjørn Wiinblad (1918-2006).

 

 © Rosenthal

 

A grande inovação da série Plissé é a conjugação da tradicional técnica cerâmica com a intervenção dos lapidadores da Atlantis, resultando em peças que aliam uma exaustiva intervenção característica da indústria vidreira a um design onde os efeitos escultóricos são acentuados pela alternância de luz e sombra resultante do relevo da lapidação. 

 

A combinação das técnicas cerâmicas e vidreiras passou a ser aplicada na produção da VA quando a Atlantis integrou o grupo, havendo no início deste século sido lançadas já duas jarras globulares, uma com fundo negro, outra com fundo branco, onde a aplicação de dois círculos lapidados, não concêntricos e de diferente diâmetro, constituía o principal motivo decorativo das mesmas.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Dezembro 24 2015

 

No ano em que a SPAL comemora o seu cinquentenário, assinala-se esta quadra natalícia apresentando o pequeno prato, com cerca de 11,9 cm. de diâmetro, desenvolvido pela empresa para as suas ofertas institucionais.

 

Aproveita-se ainda a oportunidade para formular as habituais saudações a quem visita este espaço, em geral, e, em particular, a todas as companheiras e todos os companheiros que promovem a divulgação cerâmica na blogosfera.

 

Para todos, votos de Festas Felizes e excelente Ano Novo!

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 00:01

Outubro 18 2015

 

Em cima, conjunto de bule, chávena de café e pires, em porcelana da Vista Alegre, com decoração floral estilizada ao gosto Pop Art característico das décadas de 1960 e 1970.

 

Em baixo, bule e chávena de chá com o mesmo formato mas diferente decoração.

 

Conjuntamente com outros formatos lançados também na década de 1960, nomeadamente Primavera (http://mfls.blogs.sapo.pt/149941.html) e Solteirinha (http://mfls.blogs.sapo.pt/outras-fabricas-outras-loicas-cxciii-294829), este constitui-se como paradigma das mais inovadoras propostas da VA nessa década e na seguinte, documentando uma contemporaneidade que se contrapõe aos modelos mais conservadores, quer de formatos quer de motivos, que a empresa viria a promover entre as décadas de 1970 e 1990.

 

 

Reproduz-se, de seguida, a contracapa da revista Modas e Bordados, número 3152, de 5 de julho de 1972, que, para além de publicitar a segunda loja da VA, também na zona do Chiado, em Lisboa, ilustra ainda duas outras decorações diferentes em bules com este mesmo formato.

 

 

As peças do primeiro conjunto apresentado neste artigo ostentam a marca VA correspondente ao período de 1947 a 1968, tal como o bule do segundo. No entanto, a chávena que acompanha este último apresenta a marca reproduzida abaixo.

 

Corresponde esta a uma variante do período 1968-1971, habitualmente não reproduzida nos diversos catálogos, livros e sites que divulgam registos históricos das marcas da empresa (http://vistaalegre.com/catalog/evolucaomarca.pdf).

 

A presente variante havia já sido registada anteriormente aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/265432.html.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 20 2015

 

Caixa em porcelana, com cerca de 10, 4 cm. de altura e 11,2 cm. de diâmetro maior, produzida pela Sociedade de Porcelanas, de Coimbra.

 

Habitualmente designadas como guarda-jóias, as caixas deste género, que apresentavam diversos formatos e surgiam predominantemente em conjuntos de toucador em cerâmica ou vidro, mas também em exemplares isolados de estanho ou prata, ou outros materiais, tiveram particular divulgação durante  os segundo e terceiro quartéis do século XX.

 

A decoração deste exemplar apresenta uma exuberante gramática floral característica dos finais da década de 1960, e princípios da década seguinte, podendo padrões semelhantes, mais, ou menos, estilizados, ser encontrados em diversos tecidos estampados desse período.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18

20
21
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar