Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Janeiro 09 2013

 

Modelada por Leonel Cardoso (1898-1987), esta figura da série Bébé surge referenciada na tabela de Novembro de 1945 sob o número 403 e a designação "Figura de pequeno galucho", ao preço de 35$00.

 

Já na tabela de Maio de 1951 surge a 40$00, para "Côres Mates ou coloridos s/ ouro".

 

Fotografias da peça por Hector Castro, coleccionador e proprietário deste exemplar, a quem se agradece a cedência das imagens.

 


© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Novembro 04 2012

 

Figura da série Bébé, representando um Pauliteiro de Miranda do Douro, criada por Leonel Cardoso (1898-1987).

 

Como já foi referido anteriormente, esta figura corresponde ao número 425 da tabela de Maio de 1951, onde surge sob a designação Figura bébé "Pauliteiro", ao preço de 40$00 para "Côres Mates ou coloridos s/ ouro", não surgindo já na tabela de Maio de 1960.


Um exemplar da tabela de Novembro de 1945 existente no CDMJA, cuja numeração impressa acaba na peça número 415, apresenta uma adenda manuscrita de novas peças até ao número 547-B, onde esta figura surge ao preço de 35$00 par "Colorido s/ ouro".

 

Sobre esta série, veja-se ainda o que foi escrito aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/56396.html. Sobre figuras semelhantes, de outras fábricas portuguesas, veja-se também: http://mfls.blogs.sapo.pt/189777.html.

 

Fotografias da peça por Hector Castro, coleccionador e proprietário deste exemplar.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 15 2010

 

"A Mocidade que passa / Garbosa e cheia de graça!". Bilhete postal editado pela Mocidade Portuguesa e circulado em Setembro de 1947. Aguarela original assinada "Leonel" [Cardoso] e datada [1]"939". Ainda em 1939, o autor desenhou uma série de postais reproduzindo trajos portugueses, cujas sucessivas tiragens ultrapassaram os 80.000 exemplares.

 

De entre a vasta obra de Leonel Cardoso (1898-1987) para a FLS, a série Bébé, cuja produção se iniciou em 1945, estabeleceu uma imagem de marca especificamente associada à fábrica, cuja popularidade se manteve ao longo de quase duas décadas. Em menos de cinco anos, Leonel Cardoso criou para esta série mais de cinquenta figuras diferentes, as quais estão assim registadas na tabela de Maio de 1951:

 

 

391 - Figura bébé "Saloio do Ribatejo"; 392 - Figura bébé "Saloia"; 399 - Figura bébé "Alentejano; 400 - Figura bébé "Alentejana" (ceifeira); 401 - Figura bébé "Peixeira" (Lisboa); 402 - Figura bébé "Marujo"; 403 - Figura bébé "Galucho"; 416 - Figura bébé "Guarda Republicano"; 417 - Figura bébé "Criada"; 418 - Figura bébé "Estudante"; 419 - Figura bébé "Tricana"; 420 - Figura bébé "Moço de forcado"; 421 - Figura bébé "Toureiro a pé"; 422 - Figura bébé "Minhota"; 423 - Figura bébé "Homem do Douro"; 424 - Figura bébé "Amola tesouras"; 425 - Figura bébé "Pauliteiro"; 426 - Figura bébé "Homem da Madeira"; 427 - Figura bébé "Mulher da Madeira"; 428 - Figura bébé "Pescador da Nazaré"; 429 - Figura bébé "Mulher da Nazaré"; 430 - Figura bébé "Saloio"; 431 - Figura bébé "Campino a cavalo"; 432 - Figura bébé "Cavaleiro tauromáquico"; 433 - Figura bébé "Homem da Beira"; 434 - Figura bébé "Mulher da Beira (fiandeira)"; 435 - Figura bébé "Cavaleiro hípico"; 436 - Figura bébé "Aluno Colégio Militar"; 437 - Figura "O Fado" (Severa); 444 - Figura bébé "Gaita de foles"; 445 - Figura bébé "Lavadeira"; 446 - Figura bébé "Açoreana"; 447 - Figura bébé "Tocador de harmónio"; 448 - Figura bébé "Zé Pereira"; 449 - Figura bébé "Mulher de Leiria"; 450 - Figura "As três irmãs"; 451 - Figura bébé "Pastor da Serra"; 475 - Figura bébé "Magala a cavalo"; 477 - Figura bébé "Romaria"; 477-A - Figura bébé "Fogueteiro"; 477-B - Figura bébé "Homem dançando"; 477-C - Figura bébé "Mulher dançando"; 477-D - Figura bébé "Homem dançando"; 477-E - Figura bébé "Mulher dançando"; 483 - Carro de bois (Minho); 483-A - Figura bébé "Minhota", para acompanhar o mesmo [todas as figuras anteriores foram criadas, seguramente, até 1947]; 495 - Figura bébé "Toureiro e touro"; 511 - Figura bébé "Futebolista"; 512 - Figura bébé "Polícia"; 521 - Figura bébé "Ardina"; 522 - Figura bébé "Engraxador"; 523 - Figura bébé "Vendedeira de criação"; 532 - Figura bébé "Vendedeira com burro"; 534 - Figura bébé "Moço de forcados e touro"; 542 - Grupo "Três bêbados".

 

 

É possível que os modelos da série Bébé se tenham inspirado nas populares figuras dos Meninos Gordos de meados do século XIX, largamente reproduzidas em faiança na época. Contudo, é importante notar a semelhança entre os cinco desenhos de Stuart Carvalhais (1887-1961), intitulados Figurinos para Carnaval de Miúdos e  publicados em 1935 na revista Sempre Fixe, e a obra de Leonel Cardoso, que também colaborou na mesma publicação.

 

Aliás, as semelhanças entre os desenhos de Stuart, o postal reproduzido e as peças 401 - Peixeira, 445 - Lavadeira, 447 - Tocador de harmónio e 511 - Futebolista, evidenciam essa provável inspiração de Leonel Cardoso. Note-se, no entanto, que a série não apresenta nenhuma figura da Mocidade Portuguesa.

 

Conforme referido anteriormente, a FLS reproduziu em 1989, por ocasião da exposição dedicada a Leonel Cardoso no Museu de Cerâmica das Caldas da Rainha, um conjunto de peças desta série, limitadas a três exemplares para cada figura. De acordo com o catálogo da exposição, essas reproduções correspondem a Guarda Republicano, Toureiro, Manolete [sic], Marujo, Magala, Polícia Sinaleiro, Homem do Harmónio, Jogador de Futebol - Sporting, Ardina, Sopeira, Amola Facas e Tesouras, Fogueteiro, Santo António, Lavadeira de Caneças, Tricana, Homem da Beira, Mulher da Beira, Homem de Trás-os-Montes, Mulher do Minho, Vindimador do Alto Douro, Mulher dos Açores, Homem da Madeira, Mulher da Madeira, O Fado, Os Bêbedos.

 

Entre outros, exemplares destes dois últimos conjuntos – O Fado e Os Bêbedos, pertencentes ao acervo do MCS e evocativos de dois famosos quadros homónimos do pintor José Malhoa (1855-1933), foram exibidos em 2005 nos EUA, durante a exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period. Estes dois conjuntos são também os únicos da série Bébé que ainda são referenciados na tabela de 1960.

 

 

As figuras desta série tornaram-se tão populares nas décadas de 1940 e 1950 que houve oficinas e pequenas fábricas de cerâmica a produzir peças claramente inspiradas nestes modelos, como o mealheiro em barro não-vidrado reproduzido acima. É claro que, observando hoje esta curiosa peça, não podemos deixar de pensar na sua semelhança com as figuras entretanto criadas por Fernando Botero (n. 1932) no seu universo pictórico e escultórico.

 

Relativamente ao tema do bilhete postal, note-se que Leonel Cardoso executou também uma ilustração com a Mocidade Portuguesa em marcha, a qual foi reproduzida numa jarra em vidro da Marinha Grande.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Novembro 11 2009

 

Figura de Alentejana, da série Bébé.

 

Esta peça corresponde ao modelo número 400, como se pode observar parcialmente na fotografia, e foi uma das primeiras figuras modeladas por Leonel Cardoso (1898-1987) para esta série. Registada pela primeira vez em 1945, no Boletim de Propriedade Industrial, veio a incluir, pelo menos, 52 modelos.

 

As anotações manuscritas que se encontram no exemplar do CDMJA da tabela de 1945 foram corrigidas na tabela impressa de 1951 e aí podem-se encontrar referências a modelos que não haviam sido anteriormente registados como sendo da série Bébé – 483, Carro de bois (Minho); 483a, Figura bébé "Minhota", para acompanhar o mesmo; 495, Figura bébé "Toureiro e touro" e 542, Grupo "Três bêbados". Tal como acontece com este último conjunto, é possível que existam outros modelos da série não registados nas tabelas sob a designação Bébé.

 

Conforme referido anteriormente, a figura de Alentejana aparecia na tabela de Novembro de 1945 ao preço de 35$00, para colorido sem ouro, custo que aumentou para 40$00 na tabela de Maio de 1951.

 

Esta peça já não se encontra referenciada na tabela de Maio de 1960.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Novembro 07 2009

Capa do catálogo da exposição organizada pelo Museu de Cerâmica das Caldas da Rainha, em 1989.

 

A personalidade multifacetada de Leonel Cardoso (1898-1987) exprimiu-se em diversas áreas – na economia e nas finanças, áreas em que se formou, mas também nas letras, na escultura, no desenho, na caricatura e na modelação cerâmica.

 

A sua obra cerâmica foi comercializada pelas fábricas Belo e Bordalo Pinheiro (Caldas da Rainha), O.A.L. (Alcobaça), Pickman (Cartuja, Sevilha, Espanha, em 1948), Sacavém, Sociedade de Porcelanas (Coimbra) e Vista Alegre (Ílhavo).

 

Na FLS a sua criação de maior sucesso correspondeu às várias figuras da série Bébé, cujo registo, de acordo com a descrição do Boletim de Propriedade Industrial, de 3 de Agosto de 1945, teria sido requerido pela FLS em 27 de Fevereiro desse ano.

 

De facto, a Tabela de Preços de Loiças Decorativas em Faiança, de Novembro de 1945, regista já, nas últimas peças da lista, cinco criações correspondentes a essa série, ainda sem a designação Bébé – 399, Figura de pequeno Alentejano; 400, Figura de pequena Alentejana; 401, Figura de pequena Peixeira; 402, Figura de pequeno marujo e 403, Figura de pequeno galucho, todas ao preço de 35$00, para colorido sem ouro.

 

O exemplar dessa tabela existente no CDMJA apresenta ainda uma adenda manuscrita com os modelos 416 a 437, 444 a 451, 477 e 477a-e, 511, 512, 521 a 523, 532 e 534 já com a designação "Figura Bébé".

 

Autocaricatura (datada de 1980?) publicada na contracapa do mesmo catálogo.

 

Leonel Cardoso, no entanto, produziu muitas outras peças para a FLS. Entre elas, e para além do cavaleiro que ilustra a capa deste catálogo (criado em 1942), refiram-se uma imagem de Campino a Cavalo, uma imagem equestre de Guarda Republicano, uma imagem da Última Ceia, um Crucifixo, um Galo, um Jarro com um Galo, um Cão Pekinois, um Casal de Cães, uma imagem conjunta de John Bull e do Zé Povinho (criada em 1957), uma Caneca com a imagem de Churchill, um Prato decorado com um Cavaleiro Tauromáquico e um Prato decorado com uma Varina (ambos criados em 1965).

 

A estas peças acrescentem-se imagens de personalidades como o estadista inglês Winston Churchill (1874-1965), a actriz italiana Gina Lollobrigida (n. 1927), o marechal inglês Bernard Montgomery (1887-1966) e o Santo Condestável (Nuno Álvares Pereira, 1360-1431)

 

Modelou diversos cinzeiros, entre os quais um cinzeiro com o brasão de Aveiro, um cinzeiro com a imagem de Eisenhower (criado em 1953),  um cinzeiro com Chaminé Algarvia (já reproduzido: http://mfls.blogs.sapo.pt/16293.html), um cinzeiro com um  Buda numa Concha, um cinzeiro com um Chinês segurando dois Potes (reproduzido aqui: http://blogdaruaonze.blogs.sapo.pt/23504.html), um cinzeiro da mesma série com uma Chinesa, um cinzeiro com um Caracol e um cinzeiro com um Canguru.

 

Em barro parian criou ainda um medalhão com a imagem do cavaleiro tauromáquico João Branco Núncio (1901-1976), em 1950, uma imagem do Padre Cruz (1859-1948), em 1956, um Presépio, em 1960, e um medalhão com a imagem da Princesa Grace do Mónaco (1929-1982), em 1979.

 

Note-se que a FLS realizou para esta exposição de 1989 algumas réplicas da série Bébé, a partir dos moldes originais, pelo que a produção da fábrica poderá ter continuado para além de 1986, ano de produção que havia sido comprovado com a caneca alusiva aos 600 anos da Aliança Anglo-Portuguesa (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/11964.html).

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18

20
21
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar