Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Março 17 2012

© MCS/CDMJA 

 

Detalhe de uma fotografia não datada, mas provavelmente da década de 1950, de uma das montras da loja da FLS na Avenida da Liberdade, em Lisboa.

 

Esta imagem documenta seis estatuetas militares apeadas e sete equestres da série alusiva à Guerra Peninsular. Modeladas por Armando Mesquita (1907-1982), estas peças começaram a ser produzidas a partir de 1945 e muitas delas ainda constavam da tabela de 15 de Maio de 1979.

 

A maior colecção privada, conhecida, destas figuras militares da FLS — The Horward Collection — integra 31 estatuetas equestres e apeadas, que foram exibidas em 1989 na University Art Gallery, da Florida State University, por ocasião do bicentenário da Revolução Francesa.

 

Eis a lista dessas peças elaborada pelo próprio coleccionador americano, com o número de referência constante do catálogo de 1979 — 9600, Oficial de Caçadores 2; 9601, Soldado de Caçadores 2; 9602, Oficial de Infantaria 19; 9603, Soldado de Infantaria 19; 9604, Oficial de Infantaria 6; 9605, Soldado de Infantaria 6; 9606, Cabo Ordenança da 18. Brigada; 9607, Servente de Artilharia 1; 9608, Oficial Escocês; 9609, Soldado Escocês; 9610, Oficial de Infantaria Britânica; 9611, Soldado de Infantaria Britânica; 9612, Soldado de Caçadores Britânicos; 9613, Oficial do Regimento 14 de Dragões; 9614, Soldado Voluntário Reais do Comércio; 9615, Oficial do Regimento Scots Greys; 9616, Soldado da Legião de Alorna; 9617, Oficial do Regimento Life Guards; 9618, Oficial de Cavalaria 2; 9619, Oficial de Cuirassier; 9620, Oficial Colonel General; 9621, Oficial La Grande Armée; 9622, Oficial Colonel; 9637, Soldado da Leal Legião Lusitânia; 9639, Soldado do Regimento do Conde de Lippe; 9640, Oficial do Regimento do Conde de Lippe; 9641, Soldado Tambor do Regimento de Infantaria de Campo Maior; 9643, Oficial do Conde de Lippe a Pé; 9644, Oficial Rifle Brigade; [408-A], Soldado de Caçadores 7; [735?], Sargento do Regimento do Conde de Lippe.

 

Segundo declarações do mesmo, os exemplares que integram a sua colecção foram adquiridos entre 1967 e 1984, estando os dois últimos indicados com o número de referência da tabela de 1960 por já não constarem da de 1979. Nesta tabela de 1979, as figuras apeadas surgem a 700$00 e as figuras equestres a 1.750$00, surgindo ainda estatuetas equestres da série medieval a 4.036$50.

 

As quinze figuras da série Guerra Peninsular já apresentadas nesta espaço, 14 das quais do acervo do Museu Leonel Trindade, em Torres Vedras, podem ser vistas aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/militaria.

 

A reprodução desta fotografia é uma cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 11 2012

© CDMJA/MCS

 

Folha, com desenhos para cinco diferentes formatos Arte Nova da FLS, que se encontra depositada nos arquivos do Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso/Museu de Cerâmica de Sacavém. 

 

À esquerda, em baixo, observa-se o desenho correspondente à jarra formato A–21 apresentada há algumas semanas no espaço CMP* – http://ceramicamodernistaemportugal.blogspot.com/2012/02/gomil-fabrica-de-loica-de-sacavem.html#comment-form.

 

Na tabela de Maio de 1960 esta peça surge com a referência A-21, sob a designação "Jarro [sic] n.º 4", ao preço de 100$00 para "colorido s/ ouro". No exemplar dessa tabela existente no CDMJA uma anotação manuscrita indica que o seu peso é de 380 gramas. Na tabela de Maio de 1979 a peça já surge com a referência 9408, sob a designação "Jarra n.º 4 (A-21)", ao preço de 187$00. 

 

Note-se também, logo a seguir, a jarra número 2 (A-23), cujo formato foi anteriormente aqui ilustrado (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/21995.html). Esta jarra já não se encontra referenciada na tabela de 1979.

 

A reprodução desta imagem é uma cortesia do CDMJA/MCS.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 29 2011

© MCS/CDMJA 

 

Fotografia reproduzindo a escultura de uma corça em estilo Art Déco, formato 298, já aqui apresentada anteriormente (http://mfls.blogs.sapo.pt/16873.html).

 

Este modelo foi produzido pela FLS entre, pelo menos, 1945 e 1960, pois surge nas tabelas de preço desses anos.

 

A reprodução desta fotografia é uma cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 13 2011

 

Grupo escultórico em biscuit, designado na FLS como barro Parian, representando três faunos.

 

Embora a assinatura não se encontre visível, esta é indubitavelmente uma obra de Clariano Casquinha da Costa (n. 1929, activo na FLS durante as décadas de 1950 e 1960), tal como as duas outras anteriormente aqui reproduzidas (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/clariano+casquinha+da+costa).

 

No exemplar da tabela de preços de 1960 existente no CDMJA refere-se que o preço desta peça, catalogada sob o número 622 e a designação "Grupo de faunos (3 figuras)", é de 250$00, sendo o seu peso de 270 gramas.

 

A marca incisa na base regista apenas a inscrição Made in Portugal / Sacavem. É possível que esta seja já uma peça de produção tardia, pois conhece-se um exemplar em que o número 622 é bem visível.

 

Além disso, nesse exemplar, todo o conjunto da marca se encontra em alto-relevo e não inciso, como nesta peça e nas outras duas anteriormente apresentadas.

 

As peças em barro Parian da FLS ainda se produziam em 1979, como se pode constatar na tabela de preços de 15 de Maio desse ano, onde surgem referenciados 27 exemplares.

 

Nessa tabela, este "Grupo de faunos", com a referência 9501, surge a 673$00.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 25 2011

 

Taça da série Arte Nova, com o diâmetro de cerca de 24 cm., apresentando decoração escorrida sob o vidrado.

 

Embora esta peça não apresente a habitual numeração da série, surge referida na tabela de Maio de 1960, sob o número A-25 e a designação "Tijelão", ao preço de 100$00 para "colorido s/ ouro", indicando a cópia desta tabela existente no CDMJA que o seu peso é de 770 gramas.

 

A numeração 9411 surge como referência para este formato na tabela de 15 de Maio de 1979, onde ainda estão referenciados 18 exemplares da série Arte Nova. Aí se constata que o preço do formato 9411 é de 187$00.

 

A particularidade desta peça reside no facto de, ao contrário da maioria das outras da série, ter sido directamente modelada à mão, característica bem evidente na irregularidade, quer da altura quer da largura, do rebordo e que se reflecte na própria irregularidade da circunferência.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 01 2011

 

Completam-se hoje dois anos de publicação do espaço Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém.

 

Um momento adequado para agradecer às pessoas e instituições que, além de visitarem estas páginas, têm enriquecido o espaço com a partilha de imagens dos seus arquivos, e colecções, e a partilha de conhecimentos nos seus comentários.

 

A peça escolhida para hoje é uma base de candeeiro com vidrado mate, formato geométrico e figuras femininas.  

 

Surge, contudo, catalogada na tabela de 1945, sob o número 28, como "Jarra quadrada n.° 3", ao preço de 88$00 para "Colorido s⁄ouro".

 

Já não é referida na tabela de 1960, pelo que este modelo adaptado como base de candeeiro, com orifício lateral de origem, corresponderá certamente às peças Art Déco recriadas com vidrado mate durante a gestão de Clive Gilbert (n. 1938).

 

A jarra formato 28 é um paradigma das melhores jarras produzidas em estilo Art Déco pela FLS, juntamente com os formatos 29 (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/modelo+29) e 30 (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/modelo+30).

 

Ver outros exemplares com vidrado mate aqui http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/vidrado+mate.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 09:01

Junho 05 2011

© CDMJA/MCS

 

Folha de finais da década de 1950, com desenhos para três diferentes motivos da FLS, que se encontra depositada nos arquivos do Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso/Museu de Cerâmica de Sacavém.

 

A silhueta destas jarras corresponde ao formato 8, que já existia pelo menos desde a década de 1930, e não a qualquer formato Arte Nova desenvolvido na década de 1950.

 

Tal já se tinha verificado com a aplicação de outros desenhos da época, como se constata numa jarra, formato 86, anteriormente reproduzida (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/98137.html e http://mfls.blogs.sapo.pt/98784.html).

 

Conforme mencionado anteriormente, os modelos Arte Nova surgem referenciados pela primeira vez na tabela de Maio de 1960, onde se encontram listados 58 formatos – desde A-1, Prato triangular grande, a 100$00, até A-57, Taça pequena para fruta n.º 3, a 180$00.

 

Nessa tabela, embora a entrada para o formato A-58 esteja impressa, o espaço correspondente à sua descrição e ao seu preço encontra-se em branco.

 

A reprodução desta imagem é uma cortesia do CDMJA/MCS.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Novembro 13 2010

 

Estatueta equestre, modelada por Armando Mesquita (1907-1982), representando um cavaleiro do 14th Regiment de [sic] Dragoons, em uniforme de 1808.

 

Na tabela de Maio de 1960 esta peça surge sob o número 549/1, "Oficial Regimento 14 de Dragões", com o preço de 550$00 e uma indicação de 1.500 gramas de peso, segundo a cópia existente no CDMJA.

 

Exemplar do acervo do Museu Municipal Leonel Trindade, Torres Vedras.

 

Fundado em 1715, este regimento britânico chegou à Peninsula Ibérica em 1808, tendo combatido na passagem do Douro, a 12 de Maio de 1809, em Talavera de la Reina, a 27 e 28 de Julho de 1809, em Barquilla, a 11 de Julho de 1810, no Coa, a 24 de Julho de 1810, em Fuentes de Oñoro, a 5 de Março de 1811, em Villagarcia, a 11 de Abril de 1812, em Salamanca, a 22 de Julho de 1812, no cerco de Badajoz, entre 17 de Março e 6 de Abril de 1812, em Ciudad Rodrigo, a 19 de Janeiro de 1812, e em Vitoria, a 21 de Junho de 1813.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Novembro 01 2010

 

Estatueta apeada modelada por Armando Mesquita (1907-1982), representando um oficial escocês do 93.º Regimento (Officer, 93rd Regiment).

 

Na tabela de Novembro de 1945 esta peça surge sob o número 413, "Oficial Escocês", com o preço de 200$00, para "Colorido s/ ouro".

 

Já na tabela de Maio de 1951 surge a 230$00, aparecendo também na tabela de Maio de 1960 com a mesma designação, o mesmo preço e uma indicação de 180 gramas de peso, segundo a cópia existente no CDMJA.

 

Para uma pequena nota sobre este regimento, consultar: http://mfls.blogs.sapo.pt/44151.html.

 

Exemplar do acervo do Museu Municipal Leonel Trindade, Torres Vedras.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 15 2010

 

"A Mocidade que passa / Garbosa e cheia de graça!". Bilhete postal editado pela Mocidade Portuguesa e circulado em Setembro de 1947. Aguarela original assinada "Leonel" [Cardoso] e datada [1]"939". Ainda em 1939, o autor desenhou uma série de postais reproduzindo trajos portugueses, cujas sucessivas tiragens ultrapassaram os 80.000 exemplares.

 

De entre a vasta obra de Leonel Cardoso (1898-1987) para a FLS, a série Bébé, cuja produção se iniciou em 1945, estabeleceu uma imagem de marca especificamente associada à fábrica, cuja popularidade se manteve ao longo de quase duas décadas. Em menos de cinco anos, Leonel Cardoso criou para esta série mais de cinquenta figuras diferentes, as quais estão assim registadas na tabela de Maio de 1951:

 

 

391 - Figura bébé "Saloio do Ribatejo"; 392 - Figura bébé "Saloia"; 399 - Figura bébé "Alentejano; 400 - Figura bébé "Alentejana" (ceifeira); 401 - Figura bébé "Peixeira" (Lisboa); 402 - Figura bébé "Marujo"; 403 - Figura bébé "Galucho"; 416 - Figura bébé "Guarda Republicano"; 417 - Figura bébé "Criada"; 418 - Figura bébé "Estudante"; 419 - Figura bébé "Tricana"; 420 - Figura bébé "Moço de forcado"; 421 - Figura bébé "Toureiro a pé"; 422 - Figura bébé "Minhota"; 423 - Figura bébé "Homem do Douro"; 424 - Figura bébé "Amola tesouras"; 425 - Figura bébé "Pauliteiro"; 426 - Figura bébé "Homem da Madeira"; 427 - Figura bébé "Mulher da Madeira"; 428 - Figura bébé "Pescador da Nazaré"; 429 - Figura bébé "Mulher da Nazaré"; 430 - Figura bébé "Saloio"; 431 - Figura bébé "Campino a cavalo"; 432 - Figura bébé "Cavaleiro tauromáquico"; 433 - Figura bébé "Homem da Beira"; 434 - Figura bébé "Mulher da Beira (fiandeira)"; 435 - Figura bébé "Cavaleiro hípico"; 436 - Figura bébé "Aluno Colégio Militar"; 437 - Figura "O Fado" (Severa); 444 - Figura bébé "Gaita de foles"; 445 - Figura bébé "Lavadeira"; 446 - Figura bébé "Açoreana"; 447 - Figura bébé "Tocador de harmónio"; 448 - Figura bébé "Zé Pereira"; 449 - Figura bébé "Mulher de Leiria"; 450 - Figura "As três irmãs"; 451 - Figura bébé "Pastor da Serra"; 475 - Figura bébé "Magala a cavalo"; 477 - Figura bébé "Romaria"; 477-A - Figura bébé "Fogueteiro"; 477-B - Figura bébé "Homem dançando"; 477-C - Figura bébé "Mulher dançando"; 477-D - Figura bébé "Homem dançando"; 477-E - Figura bébé "Mulher dançando"; 483 - Carro de bois (Minho); 483-A - Figura bébé "Minhota", para acompanhar o mesmo [todas as figuras anteriores foram criadas, seguramente, até 1947]; 495 - Figura bébé "Toureiro e touro"; 511 - Figura bébé "Futebolista"; 512 - Figura bébé "Polícia"; 521 - Figura bébé "Ardina"; 522 - Figura bébé "Engraxador"; 523 - Figura bébé "Vendedeira de criação"; 532 - Figura bébé "Vendedeira com burro"; 534 - Figura bébé "Moço de forcados e touro"; 542 - Grupo "Três bêbados".

 

 

É possível que os modelos da série Bébé se tenham inspirado nas populares figuras dos Meninos Gordos de meados do século XIX, largamente reproduzidas em faiança na época. Contudo, é importante notar a semelhança entre os cinco desenhos de Stuart Carvalhais (1887-1961), intitulados Figurinos para Carnaval de Miúdos e  publicados em 1935 na revista Sempre Fixe, e a obra de Leonel Cardoso, que também colaborou na mesma publicação.

 

Aliás, as semelhanças entre os desenhos de Stuart, o postal reproduzido e as peças 401 - Peixeira, 445 - Lavadeira, 447 - Tocador de harmónio e 511 - Futebolista, evidenciam essa provável inspiração de Leonel Cardoso. Note-se, no entanto, que a série não apresenta nenhuma figura da Mocidade Portuguesa.

 

Conforme referido anteriormente, a FLS reproduziu em 1989, por ocasião da exposição dedicada a Leonel Cardoso no Museu de Cerâmica das Caldas da Rainha, um conjunto de peças desta série, limitadas a três exemplares para cada figura. De acordo com o catálogo da exposição, essas reproduções correspondem a Guarda Republicano, Toureiro, Manolete [sic], Marujo, Magala, Polícia Sinaleiro, Homem do Harmónio, Jogador de Futebol - Sporting, Ardina, Sopeira, Amola Facas e Tesouras, Fogueteiro, Santo António, Lavadeira de Caneças, Tricana, Homem da Beira, Mulher da Beira, Homem de Trás-os-Montes, Mulher do Minho, Vindimador do Alto Douro, Mulher dos Açores, Homem da Madeira, Mulher da Madeira, O Fado, Os Bêbedos.

 

Entre outros, exemplares destes dois últimos conjuntos – O Fado e Os Bêbedos, pertencentes ao acervo do MCS e evocativos de dois famosos quadros homónimos do pintor José Malhoa (1855-1933), foram exibidos em 2005 nos EUA, durante a exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period. Estes dois conjuntos são também os únicos da série Bébé que ainda são referenciados na tabela de 1960.

 

 

As figuras desta série tornaram-se tão populares nas décadas de 1940 e 1950 que houve oficinas e pequenas fábricas de cerâmica a produzir peças claramente inspiradas nestes modelos, como o mealheiro em barro não-vidrado reproduzido acima. É claro que, observando hoje esta curiosa peça, não podemos deixar de pensar na sua semelhança com as figuras entretanto criadas por Fernando Botero (n. 1932) no seu universo pictórico e escultórico.

 

Relativamente ao tema do bilhete postal, note-se que Leonel Cardoso executou também uma ilustração com a Mocidade Portuguesa em marcha, a qual foi reproduzida numa jarra em vidro da Marinha Grande.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

pesquisar