Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Março 18 2018

 

Grande prato decorativo, pintado à mão, em cerâmica da fábrica Alfe.

 

Como se verifica pelas inscrições, esta peça foi criada para assinalar a inauguração da Pousada de Santa Marinha, em Guimarães (https://www.pousadas.pt/en/hotel/pousada-guimaraes), que ocorreu a 24 de Junho de 1985.

 

A fábrica Alfe, produtora de faianças e porcelanas, surge registada em nome de Álvaro Rodrigues Ferreira, e filho, havendo indicação de ter a sua sede no Porto mas também na Meadela, em Viana do Castelo.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 04 2014

© MCS/CDMJA

 

John Bull e Zé Povinho

 

Um pouco antes da visita de S.M. a Rainha Isabel II a Portugal, em 1985, fui contactado pela então directora do Palácio de Queluz, Dr.ª Simonetta Luz Afonso, a qual me informou que se iria realizar uma exposição no Palácio onde iria ficar hospedada Sua Majestade e seu marido, S.A.R. o Príncipe Philip.

 

O tema da exposição estaria relacionado com a primeira visita a Portugal de Sua Majestade, em 1957. Para este efeito a Dr.ª Simonetta pretendia saber se seria possível a Sacavém produzir uma réplica de uma estatueta feita em loiça, da autoria do escultor Leonel Cardoso (1898-1987), mostrando o John Bull e o Zé Povinho lado a lado e abraçados, ilustrando a famosa Aliança Luso-Britânica.

 

Esta peça esteve exposta numa das montras da loja da Sacavém na Avenida da Liberdade em Lisboa durante essa primeira visita da Rainha. Curiosamente, estando eu em Londres nessa altura vi, por acaso, num cinema da Pathé (esta empresa tinha cinemas que mostravam noticiários e desenhos animados), a notícia da visita onde, a certa altura, aparecia a montra da Sacavém com a estatueta.

 

O problema era que, embora a peça criada em 1957 constasse da tabela de 1960, onde surgia com a indicação de ter sido produzida em dois tamanhos, não se conseguiam encontrar os moldes da época.

 

No entanto, respondi à Dr.ª Simonetta que, desde que se conseguisse encontrar um exemplar e o tivessemos na nossa posse, poderíamos fazer uma réplica sem grande dificuldade. Não sendo possível encontrar qualquer peça das que teriam sido comercializadas anteriormente, solicitou-se então à familia Cardoso o empréstimo do original que estava na sua posse.

 

A família declarou que apenas o emprestaria se eu próprio tomasse conta directamente do assunto. Assim foi.

 

Acabaram por se produzir cinco réplicas, duas das quais passaram a integrar colecções particulares – uma de um coleccionador do Porto, outra de uma família inglesa residente no Alentejo.

 

A réplica que ficou na FLS, com cerca de 38 cm. de altura, foi posteriormente exibida na exposição que, em 1989, o Museu de Cerâmica das Caldas da Rainha dedicou a Leonel Cardoso, e seu filho Leonel Gomes Cardoso (1919-1988), podendo ver-se reproduzida no respectivo catálogo.

 

Exemplar actualmente em exibição no MCS.

 

© Clive Gilbert

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 13:09

mais sobre mim
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18

20
21
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar
 
subscrever feeds