Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Outubro 10 2013

 

O vazio desta fachada que, para os mais optimistas e bem-intencionados, poderia significar a remoção provisória de um revestimento azulejar para limpeza e restauro, documenta, afinal, mais um irreversível atentado contra a memória e o património azulejar do país.

 

Resta saber se, por incúria, ignorância, ou dolo intencional, o centenário painel produzido em 1912 na Fábrica de Loiça de Sacavém foi total e irremediavelmente destruído, como garantem alguns testemunhos, ou se terá sido velada, inescrupulosa e malevolamente retirado da fruição pública.

 

Vejam-se os artigos anteriormente publicados neste espaço sobre o desaparecido painel, e aquele que subsistiu, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/a.+dean.

 

Abaixo reproduz-se o artigo publicado sobre este assunto no jornal Diário de Notícias do passado dia 8 de Outubro de 2013, com uma imagem não creditada mas aparentemente retirada de um dos artigos publicados neste espaço.

 

No artigo daquele jornal deve corrigir-se a incorrecta afirmação de que o painel desaparecido denotava uma composição de influência chinesa, quando, entre diversas outras características, o kimono, o penteado e os kanzashi (http://blogdaruanove.blogs.sapo.pt/382122.html) comprovam inequivocamente ser esta uma composição reminiscente da tendência japonizante que, no ocidente, marcou a pintura e as artes decorativas das últimas três décadas do século XIX.

 

 

© MAFLS

 

publicado por blogdaruanove às 21:01

Junho 13 2013

 

A propósito dos santos populares, de Santo António e das festas de Lisboa evoca-se hoje o património azulejar português e a memória de Rafael Bordalo Pinheiro (1846-1905), autor da iconografia do Zé Povinho aqui recriada, através da sardinha que Arminda Gomes Bernardino (datas desconhecidas) desenhou em 2012.

 

Apresentado pela primeira vez em 2003, este conceito da empresa Silvadesigners (http://www.silvadesigners.com/) tem-se consolidado como a imagem de marca das festas de Lisboa, alcançando projecção internacional ainda antes da implementação do primeiro concurso aberto a não profissionais, ocorrida em 2011.

 

No corrente ano foram submetidas a concurso 6.446 propostas, oriundas de 44 países, das quais se apuraram 151 finalistas que originaram 10 propostas premiadas – sete portuguesas, uma chilena, uma japonesa e uma italiana.

 

As primeiras sardinhas criadas pela empresa e as diversas criações posteriores, seleccionadas e premiadas desde que o conceito foi alargado a outros designers, podem ser vistas aqui: http://sardinhas.festasdelisboa.com/.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 13:13

Abril 23 2013

 

 

Em memória de Clariano Casquinha da Costa (1929-2013), desenhador, modelador e ceramista artístico.

 

Vejam-se algumas das notáveis obras que produziu para a FLS aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/clariano+casquinha+da+costa.

 

© MAFLS

 

 

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Abril 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30


pesquisar
 
subscrever feeds