Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Maio 19 2019

 

Pote com tampa, medindo cerca de 22,2 cm. de altura, em faiança de Alcobaça.

 

O craquelé que esta peça ostenta foi induzido artificialmente e acentuado com uma ligeira coloração.

 

Note-se como esta marca transmite a ideia da loiça de Alcobaça enquanto local de produção abrangente e de prestígio, sobrepondo-se assim à necessidade de identificar a empresa. 

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 07 2019

 

Caixa boleira em faiança da OAL, Olaria de Alcobaça.

 

Esta combinação de decoração floral com fundo preto, e ornatos a dourado, corresponde a uma fase transitória na decoração da cerâmica portuguesa do pós-guerra, sendo particularmente característica da OAL.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 02 2019

 

Conjunto de chávena de café e pires, produzido pela SPAL, de Alcobaça, evocativo do Dia Internacional da Mulher e das comemorações promovidas pelo Município de Almada em 2001.

 

O motivo patente neste conjunto, que corresponde ao número 10 de uma tiragem total de 20 exemplares constituídos como Prova de Artista (P. A.) foi concebido expressamente para a comemoração da efeméride pelo escultor e designer João Machado (n. 1942).

 

 

 © MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Janeiro 05 2019

Caixa em porcelana da Vista Alegre, Ílhavo, com cerca de 6 x 16 x 13 cm., ostentado decoração linear lapidada na empresa Atlantis, de Alcobaça.

 

Esta caixa, representativa das crescentes tendências de design contemporâneo adoptadas pela Vista Alegre a partir do início deste século, ilustra ainda uma técnica de lapidagem, característica do vidro e do cristal, que recorda a aquisição da consagrada Atlantis pela Vista Alegre, ocorrida em 2001, e regista a produção de peças entrecruzando técnicas destas duas áreas industriais distintas.

 

A marca patente nesta peça foi aplicada na Vista Alegre entre 2001 e 2008.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Novembro 11 2018

 

Pequena jarra, com cerca de 12,7 cm. de altura, em faiança da Arfai, Alcobaça.

 

Embora não apresente qualquer marca relativa à fábrica, esta peça apresenta a habitual pasta da Arfai e ostenta as notas e referências ali usadas para testar as características de produção .

 

Como se verifica pela imperfeição do fundo, este seria um exemplar destinado apenas a estudar o vidrado e o tempo de cozedura, cujo produto final se destinaria à exportação e muito provavelmente não ostentaria a marca da Arfai, como muitas das peças desta empresa.

 

 

© MAFLS

 

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 28 2018

 

Frasco de chá, em porcelana da SPAL, Alcobaça, ostentando as armas do Duque e da Duquesa de Bragança.

 

Como se verifica pela inscrição patente na base, é uma peça, de tiragem limitada a 500 exemplares, comemorativa do casamento dos Duques de Bragança, que ocorreu em 13 de Maio de 1995.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 30 2018

 

Cachepot, com cerca de 14,7 cm. de altura e 17,2 cm. de diâmetro máximo, em faiança da fábrica Raúl da Bernarda, Alcobaça.

 

Curiosamente, embora a maioria da decoração seja pintada à mão sob o vidrado, as polka dots brancas do corpo principal, mas não as do rebordo, são aplicadas sobre o vidrado.

 

Como se verifica pela marca apresentada no fundo, esta peça ostenta a decoração Bois d'Arc criada por Heather Outlaw Kurpis (n. 1963) para a The Essex Collection, uma série desta empresa portuguesa essencialmente destinada à exportação.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 16 2018

 

Jarra, com cerca de 17,7 cm. de altura, em faiança da Arfai, Alcobaça.

 

Ao contrário do exemplar anteriormente aqui apresentado (https://mfls.blogs.sapo.pt/outras-fabricas-outras-loicas-ccclv-393257), esta peça não ostenta qualquer marca mas apresenta as anotações, a marcador indelével, realizadas na Arfai para o controle das características técnicas de produção.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 01 2018

Conjunto  de chávena de café e pires, produzido pela SPAL, de Alcobaça, comemorativo dos 50 anos dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Almada.

 

Os serviços de água e saneamento de Almada foram municipalizados através de uma portaria de 1950, que previa a implementação prática da decisão a partir do ano de 1951.

 

O motivo patente neste conjunto foi concebido expressamente para a comemoração da efeméride pelo escultor e designer João Machado (n. 1942).

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 09:01

Agosto 19 2018

 

Jarra em faiança, com cerca de 28 cm. de altura, sem qualquer marca visível.

 

Como já se referiu aqui (https://mfls.blogs.sapo.pt/227609.html), o alaranjado foi uma tonalidade que, a partir de finais do século XVIII, traduziu um certo sentido revivalista na faiança e até na porcelana.

 

Foi ainda uma tendência cromática frequentemente associada ao período Art Déco, surgindo em Portugal, nessa época, em diversas produções do Carvalhinho, da Lusitânia, da Sacavém e da Vista Alegre.

 

O formato desta jarra, contudo, evidencia uma produção do pós-guerra, sendo possivelmente uma peça produzida nas áreas de Alcobaça ou Caldas da Rainha durante as décadas de 1960 ou 1970, período da Arte Pop em que, mais uma vez, o alaranjado surgiu com frequência no revestimento cerâmico.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


pesquisar