Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Fevereiro 24 2019

 

Pequena jarra, com cerca de 7 cm. de altura, em porcelana da Artibus, Aveiro.

 

A decoração floral, de nítida influência oriental, surge estampada sobre o vidrado, tal como os complementos a dourado, que aqui não apresentam o habitual brilho claro do ouro líquido.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Janeiro 27 2019

 

Jarra, com cerca de 21 cm. de altura, em porcelana da fábrica Artibus, Aveiro.

 

Já aqui foi sublinhada a qualidade excepcional da pintura de muitas peças desta fábrica, servindo esta jarra com putti para ilustrar, desta vez, um sentido composicional algo kitsch, quer na conjugação das figuras com as flores em relevo quer no posicionamento das figuras.

 

A base desta peça documenta, contudo, uma interessante conjugação de duas diferentes marcas da fábrica.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 25 2018

 

Pequena jarra, com cerca de 5,4 cm. de altura, em porcelana da Artibus, Aveiro.

 

Na face oposta à gravura com a inscrição "Ponte Romana" surge ainda a legenda "Recordação de Caldelas".

 

Como é comum noutras peças similares, oriundas da fábrica do Candal, da Sociedade de Porcelanas ou da Vista Alegre, este exemplar apresenta filetagem a ouro.

 

 

 © MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 10 2018

 

Pequena jarra em faiança da fábrica Artibus, Aveiro.

 

Como se tem vindo a divulgar neste espaço, a Artibus executou notáveis peças em porcelana. Contudo, produziu também alguns exemplares em faiança, como este que agora se apresenta.

 

Note-se que a marca patente nesta pequena jarra é diferente da inicial "A" que identificava as primeiras peças da Artibus, coincidindo assim com a marca mais tardia, provavelmente adoptada a partir da década de 1950, que apresenta o frontão de um templo suportado por cinco colunas.

 

 

© MAFLS 

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 19 2017

 

Pequena moldura, para fotografia ou relógio, com cerca de 7,8 x 5,5 x 2,5 cm. e 2,9 cm. de diâmetro na abertura, em porcelana da fábrica Artibus, de Aveiro.

 

A decoração floral da parte superior, aplicada sobre uma superfície em relevo, traduz uma certa gramática Art Déco que, na cerâmica portuguesa, se prolongou pela década de 1940 e chegou, inclusive, à década seguinte. 

 

A atenção ao pormenor, a delicadeza e a elegância de certa decoração desta fábrica estão bem patentes no detalhe do motivo floral complementar, já sem qualquer influência Art Déco mas também pintado à mão, como toda a outra decoração, aplicado no reverso da moldura.

 

 

Como acontece em peças de muitas outras fábricas, portuguesas e estrangeiras, a sigla junto da marca corresponderá ao/à pintor/a que executou a decoração.

 

Curiosamente, esta sigla de pintor/a, semelhante a um Phi, surge também em algumas peças de uma outra fábrica de Aveiro, a Aleluia – http://mfls.blogs.sapo.pt/arte-em-cacos-350019 .

 

 

© MAFLS 

publicado por blogdaruanove às 21:01

Maio 07 2016

 

Pequena caixa, com cerca de 6,4 cm. de altura e 7,5 cm. de diâmetro máximo, produzida em porcelana pela fábrica Artibus, de Aveiro.

 

Mais um exemplo da alta capacidade técnica e decorativa desta fábrica aveirense, numa peça onde se associa o corpo em biscuit com uma secção esmaltada a azul turquesa, para fazer ressaltar do conjunto a elegância de uma contida e harmoniosa decoração a ouro.

 

Embora não tenha sido exposta, esta peça teve a sua imagem reproduzida no catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Junho 28 2015

 

Pequena taça em porcelana, com cerca de 14,6 cm. de diâmetro maior e cerca de 6,1 cm. de altura, produzida na fábrica Artibus, de Aveiro.

 

Notem-se a tendência japonizante na decoração floral e os toques distintivos da sua cuidada produção na faixa dourada interior e nos retoques a esmalte branco em relevo.

 

Esta última característica pode ser encontrada, no princípio do século XX, em diversas peças da FLS estampadas em cromolitografia, momedamente em pratos decorativos, apresentando algumas deles, também, motivos japonizantes (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/gueixa).

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 19 2014

 

Estatueta em biscuit da fábrica Artibus.

 

Note-se como a madeixa e o posicionamento dos braços parecem ser uma imagem de marca da maioria dos putti produzidos por esta fábrica aveirense (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/144303.html).

 

Estas representações de meninos, cuja tradição remonta sincreticamente às figuras clássicas de Cupido ou Amor, e tiveram particular consagração nas faces de anjinhos pintadas por Rafael (Rafaello Sanzio, 1483-1520), foram favorecidas na modelação estatuária da Artibus, chegando inclusive a surgir em castiçais luxuosamente decorados a esmalte e ouro.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 22 2014

     

 

Pequenos castiçais, com cerca de 6 cm. de altura cada um, em porcelana pintada à mão.

 

Curiosamente, encontramo-nos perante peças similares produzidas em diferentes fábricas e países. O exemplar da esquerda foi produzido na fábrica Artibus, de Aveiro, enquanto o da direita foi produzido na fábrica alemã Goebel (http://www.porzellanstrasse.de/Roedental.161+M52087573ab0.0.html), que se celebrizou pela produção das pequenas figuras Hümmel (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/h%C3%BCmmel).

 

A marca Goebel patente neste castiçal corresponde ao período 1950-1955.

 

Esta peça permite-nos documentar outras áreas de influência internacional que marcaram a produção da Artibus. Como já vimos anteriormente, a Artibus seguira também o design de fábricas italianas, como a Società Ceramica Italiana di Laveno (http://mfls.blogs.sapo.pt/144303.html).

 

     

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Dezembro 22 2013

 

Medalhão oval relevado e recortado, com cerca de 9,3 x 7,8 x 1,3 cm, em porcelana da fábrica Artibus, de Aveiro.

 

As fissuras na tonalidade azul devem-se ao facto de estar ter sido uma camada cromática aplicada sobre o vidrado.

 

Concebida na tradição das medalhas que se colocavam nos berços para proteger bébés sob a custódia do anjo da guarda (http://blogdaruanove.blogs.sapo.pt/85920.html), esta peça não deixa de recordar uma edição da VA alusiva ao Natal que já aqui foi apresentada (http://mfls.blogs.sapo.pt/142873.html).

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Abril 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30


pesquisar
 
subscrever feeds