Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Dezembro 25 2014

 

Jarra em faiança, com cerca de 20,2 cm. de altura, produzida na fábrica belga Cérabelga.

 

Fundada em 1907 na localidade de Haren-Nord, nos arredores de Bruxelas, a fábrica já se denominava Céramique de Bruxelles em 1921, designação complementada com o nome Cérabelga a partir de 1926. Desde esta altura, passou a produzir peças Art Déco cujas decorações pretendiam rivalizar com as da fábrica Boch Frères / Keramis, de La Louvière.

 

A feérica exuberância das cores e o inusitado de muitas das formas utilizadas na Cérabelga, se eram suficientes para manter acesa essa competição, não deixavam de traduzir algumas inferioridades técnicas, nomeadamente a ausência de esmaltes em relevo e do craquelé, características que projectavam a Boch Frères / Keramis para um outro patamar de execução.

 

Apesar de estas limitações, a empresa revelou-se bastante competitiva face a outras fábricas belgas, como Bergen (que copiava a decoração Gouda originária da Holanda), Mons e mesmo a prestigiada Manufacture Imperiale et Royale de Nimy, tendo mantido lojas em Bruxelas e Paris durante vários anos.

 

O renomado decorador ceramista francês Raymond-Henri Chevallier (1890-1959) trabalhou na empresa entre 1935 e 1937, período de que deverá datar esta peça, depois de sair da fábrica francesa Longwy e antes de ingressar na belga Boch Frères / Keramis.

 

Esta relação poderá explicar o facto de o sistema de classificação F. 265 (formato) / D. 5003A (motivo), que surge junto da marca, ser muito semelhante àquele que haveria de vir a ser implementado nas peças mais tardias da BFK e era já comum na Longwy.

 

Chevallier sucedeu a Charles Catteau (1880-1966) na BFK, tendo aí permanecido entre 1937 e 1954. O seu estilo, certamente influenciado pela tradição da Longwy, traduziu-se desde logo por uma acentuada preferência pela profusão de dourados, característica patente também nesta peça da Cérabelga.

 

Não se conhece a data exacta do encerramento da fábrica, mas crê-se que terá ocorrido no final da década de 1930, com o advento da II Grande Guerra.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 00:01

mais sobre mim
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

pesquisar