Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Setembro 01 2022

 

Prato em faiança com cerca de 20,7 cm. de diâmetro, sem qualquer marca, decorado ao centro com um cravo estilizado e na cercadura com diferentes flores.

 

Note-se como toda decoração floral, quer do motivo central quer da cercadura, foi executada a stencil (chapa recortada)

 

Embora seja difícil efectuar uma atribuição fidedigna de faianças sem a fundamentar com uma análise química da pasta, com uma análise comparativa dos motivos conhecidos, oriundos das várias fábricas e oficinas, e com as suas diferentes paletas cromáticas, as cores aplicadas nesta peça parecem sugerir que poderá ter sido produzida no norte do país, possívelmente em fábricas da região de Gaia e do Porto.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 20:01

Setembro 01 2022

 

Estatueta em faiança não vidrada, com cerca de 30 cm. de altura, produzida em fábrica não identificada.

 

Note-se como este imaginário de figuras populares se insere numa tendência, iniciada nas décadas de 1930 e 1940, que levou inúmeras fábricas portuguesas de cerâmica, incluindo as de porcelana, como a SP e a VA, a produzir diversas variantes e interpretações destes motivos populares.

 

Atendendo às suas características técnicas e formais, é muito provável que esta peça tenha sido produzida numa das fábricas de Coimbra, possivelmente na Estatuária.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 12:01

Setembro 01 2022

 

Grande jarra em faiança, com cerca de 38,5 cm. de altura, da fábrica Sant'Anna.

 

Produzida em 1945, esta peça insere-se num período de certa exaltação patriótica e heráldica que tem as suas raízes em eventos e tendências anteriores, mas que foi exacerbado pelo regime do Estado Novo com as celebrações do duplo centenário, consubstanciadas na Exposição do Mundo Português, realizda em Lisboa no ano de 1940.

 

Dentro da mesma tendência, veja-se uma outra jarra heráldica, alusiva a Santarém, datada de 1947 e produzida na fábrica Battistini, aqui apresentada anteriormente: https://mfls.blogs.sapo.pt/188734.html.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 04:01

Setembro 01 2021

 

Pequena alfineteira com cerca de 9,4 cm. de diâmetro.

 

Conforme ficou ilustrado num artigo publicado há cerca de doze anos (https://mfls.blogs.sapo.pt/11311.html), uma alfineteira semelhante foi produzida para o Hotel Mundial, inaugurado em 1958, pelo que este exemplar também poderá ter sido produzido para um estabelecimento hoteleiro, embora não tenha sido possível verificar se a águia aqui ilustrada corresponde a um logótipo (algo semelhante mas não coincidente com o do Aviz Hotel, demolido em 1962) ou ao detalhe de um brasão heráldico.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 01 2021

 

Chávena, com cerca de 4 x 8,2 cm., alusiva ao café comercializado pela Estrela da Beira e produzida em faiança pela Cesol, Cerâmica de Souselas. 

 

Este típico formato Art Déco, cuja asa apresenta duas pequenas concavidades, foi comercializado por diversas fábricas europeias, tendo sido produzido também pela Vista Alegre.

 

Conhecem-se outras chávenas deste formato, alusivas à mesma marca, com vidrado em tom castanho-alaranjado e inscrição a dourado, bem como exemplares com um grafismo ligeiramente distinto, e lettering diferente, posterior a este.

 

Conhecem-se também cinzeiros com a inscrição "Café / Estrela da / Beira / Coimbra . Lisboa . Setúbal" ostentando o último lettering acima referido.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 13:09

Abril 13 2019

 

Pequenos mealheiros cúbicos em faiança, com cerca de 8,5 x 8,3 x 8,3 cm., o verde, e cerca de 8,5 x 8,4 x 8,4 cm., o azul, que não ostentam qualquer marca.

 

Como acontece com muitas das peças portuguesas em faiança branca das últimas décadas, que surgem no mercado sem qualquer marca, é muito provável que estes mealheiros tenham sido produzidos na região de Alcobaça.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 10 2018

 

Pequena jarra em faiança da fábrica Artibus, Aveiro.

 

Como se tem vindo a divulgar neste espaço, a Artibus executou notáveis peças em porcelana. Contudo, produziu também alguns exemplares em faiança, como este que agora se apresenta.

 

Note-se que a marca patente nesta pequena jarra é diferente da inicial "A" que identificava as primeiras peças da Artibus, coincidindo assim com a marca mais tardia, provavelmente adoptada a partir da década de 1950, que apresenta o frontão de um templo suportado por cinco colunas.

 

 

© MAFLS 

publicado por blogdaruanove às 21:01

Fevereiro 18 2018

 

Duas jarras em faiança produzidas na fábrica Arfai, em Alcobaça.

 

Tal como acontece com outras peças da Arfai já aqui apresentadas, que a empresa faz questão de sublinhar não serem exemplares comercializados por si, a primeira jarra, com cerca de 20,8 cm. de altura, apenas apresenta uma etiqueta de papel, obviamente ostentando referências relativas à catalogação interna de produção.

 

Note-se, contudo, como a legendagem não se encontra em Português e como são também atribuídos créditos criativos à IGM. A segunda jarra, reproduzida em baixo e com cerca de 30,4 cm. de altura, não apresenta qualquer marca ou etiqueta.

 

 

Estas duas peças ilustram a pluralidade de revestimentos e vidrados que, em conjunto com os seus inúmeros formatos, caracterizam a excelente produção da Arfai.

 

Ilustram, ainda, o craquelé natural que esta faiança, submetida a tão diversificados e múltiplos revestimentos, desenvolve algo prematuramente em consequência das diferentes contracções e expansões, assíncronas, das pastas e dos vidrados. 

 

Como já foi referido, pode-se consultar o site da empresa aqui: http://www.arfaiceramics.com/index.php.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 23 2017

 

Peça para sala de fumo, com cerca de 6,3 x 13,7 x 6,9 cm., em faiança da fábrica Secla, das Caldas da Rainha.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 01 2017

 

Caixa em faiança produzida na fábrica Raul da Bernarda, de Alcobaça.

 

Pintada à mão e modelada num tradicional formato de coração, apresenta a legenda  "Amor com / Amor se / paga", característica das frases populares reproduzidas em cerâmica nas décadas de 1940 e 1950, mas que se prolongaram ainda pela década seguinte.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Setembro 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


arquivos

Setembro 2022

Setembro 2021

Setembro 2020

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

pesquisar