Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Setembro 01 2023

 

 

Duas pequenas jarras, acima com cerca de 13 cm. de altura, abaixo com cerca de 14 cm. de altura, produzidas em França, nas oficinas dos irmãos Mougin.

 

Tal como foi referido a propósito de uma outra jarra da mesma proveniência, apresentada já hoje, estas duas peças inserem-se num período de pequenas modelações, umas mais contidas e depuradas, outras mais exuberantes na sua matéria e no seu vidrado.

 

 

 

Note-se como esta última jarra apresenta um diferente pasta e um vidrado que a aproxima da gramática nipónica da cerâmica aparentemente mais rude e evocativa da terra e das formas naturais, remetendo ainda para as erupções vulcânicas na sua borbulhante rugosidade.

 

Note-se, também, como as duas peças estão assinadas por Joseph Mougin, embora a última não refira a oficina de Nancy, o que, apesar da numeração mais alta, pode indiciar que é uma peça anterior à desloção dos irmãos para essa cidade.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 19:30

Setembro 01 2023

  

 

Escultura representando um lúcio, com cerca de 8,3 x 37 x 5,8 cm., em grés da fábrica francesa Rambervillers.

 

Esta peça aparece referenciada pela primeira vez no catálogo de 1920, sob o número 486, sendo a autoria do original atribuída a Charles Virion (1865-1946), consagrado escultor de figuras animais que teve extensa colaboração com a Rambervillers.

 

Veja-se uma outra representação deste peixe, numa versão, muito provavelmente posterior, da fábrica sueca Rörstrand, aqui: https://mfls.blogs.sapo.pt/278339.html.

 

  

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 15:30

Setembro 01 2023

 

 

Pequena jarra, com cerca de 10,2 cm. de altura, produzida em grés na oficina francesa de Gilbert Méténier.

 

Uma vez mais, esta peça ilustra as nuances do vidrado azul de Gannat, desta vez combinadas com uma gama de tonalidades ocres que remetem ora para alguns tons vegetais da natureza, ora para os diversos tons de algumas pastas cerâmicas. 

 

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 11:30

Setembro 01 2023

 

 

Pequena jarra, com cerca de 9,6 cm. de altura, em grés da oficina dos irmãos Mougin (Joseph, 1876-1961; Pierre, 1880-1955), Nancy, França.

 

Esta peça, assinada por Joseph, ilustra um período correspondente a uma modelação de pequenas dimensões, contida e depurada, onde subtis reentrâncias, depressões ou concavidades impressas na pasta se associam a um vidrado ora complementar dessas subtilezas, nas suas nuances microcristalinas, ora constrastante, nas suas erupções rugosas, borbulhantes e quase magmáticas.

 

Perpassa por esta jarra uma certa influência do japonisme que vinha do século XIX, nas suas dimensões, no seu despojamento e na inesperada combinação cromática assente na pulverização de minúsculos e discretos pigmentos cor-de-rosa sobre as intensas tonalidades azuis do vidrado.

 

Vejam-se mais algumas peças Mougin, e alguma informação sobre a fábrica e os seus colaboradores, aqui: https://mfls.blogs.sapo.pt/277995.html

 

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 09:30

Setembro 01 2023

 

 

Pequena escultura, com cerca de 8,8 x 12,8 cm., não marcada mas indubitavelmente em grés de Rambervillers, França.

 

Representando uma raposa-do-deserto, ou feneco, esta peça surge referenciada pela primeira vez no catálogo de 1952, sob o número 706, o que significa que o modelo original terá sido criado entre 1931, a data do catálogo anterior, e aquele ano.

 

Atendendo às ligações coloniais de França com o norte de África, onde esta espécie tem um dos seus habitats, às grandes exposições realizadas em França, nos anos de 1931 e 1937, e aos acontecimentos geo-políticos subsequentes, é muito provável que o original desta peça tenha sido modelado antes do eclodir da II Guerra Mundial.

 

Vejam-se outras peças de Rambervillers, e alguma informação sobre a sua produção, aqui: https://mfls.blogs.sapo.pt/tag/rambervillers .

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 07:30

Setembro 01 2023

 

 

Jarra em faiança, com cerca de 20,6 cm. de altura, não assinada mas muito provavelmente produzida em França por um dos membros da célebre família Massier.

 

O formato vegetalista estilizado, com subtis reentrâncias modeladas no corpo da peça, o vidrado escorrido, a pasta cerâmica e as diversas tonalidades de verde são consistentes com a produção Massier.

 

Entre outras obras associadas à produção da família Massier, e à sua vasta influência nas técnicas e vidrados de diversos ceramistas europeus e americanos, veja-se uma peça de Jérôme Massier (1850-1926) aqui: https://mfls.blogs.sapo.pt/midsummer-nights-dreams-i-430852.

 

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 05:30

Setembro 01 2023

  

 

Jarra em grés, com cerca de 14,6 cm. de altura, produzida em França por Gilbert Méténier (1876-d. 1940).

 

Entre as várias tonalidades de azul presentes nesta peça, predomina um azul que celebrizou esta oficina e se designou como azul de Gannat, a localidade onde Méténier produzia a sua cerâmica.

 

Embora as peças produzidas em Gannat tenham como imagem de marca um vidrado escorrido, que se encontrava na tradição cerâmica de vários centros oleiros, desde a Europa até ao Médio Oriente e ao Japão, e marcou muita da produção europeia do período Art Nouveau, a verdade é que, formalmente, muita da cerâmica de Méténier se pode inserir numa aproximação depurada ao gosto Art Déco.

 

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 03:30

Setembro 01 2023

 

 

Pequena jarra, com cerca de 9,8 cm. de altura, decorada com motivos alusivos a uvas e parras, em relevo, e produzida em Montières, Amiens.

 

Embora a fábrica Montières tenha sido fundada já em 1915, esta peça traduz ainda um espírito Art Nouveau, quer no seu formato e no tratamento do motivo vegetalista, quer na iridiscência do seu vidrado.

 

Veja-se outra jarra, e consultem-se mais alguns dados sobre esta oficina, aqui: https://mfls.blogs.sapo.pt/the-twelve-days-of-christmas-viii-394823.

 

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 01:30

Setembro 01 2022

 

Pequena jarra em grès, com cerca de 13,2 cm. de altura, apresentando a marca do consagrado ceramista francês Alexandre Bigot (1862-1927).

 

Inicialmente formado em física e química, Bigot interessou-se pela cerâmica a partir de 1889, ano em que visitou a Exposição Universal e se deixou cativar pela cerâmica oriental aí exibida.

 

Posteriormente, veio a colaborar com o célebre arquitecto Hector Guimard (1867-1942), colaboração que veio consolidar o seu percurso na integração da cerâmica em projectos arquitectónicos e o elevou à categoria de  um dos maiores expoentes na área.

 

Em 1900 recebeu um Grand Prix na Exposição Universal, distinção que consagrou definitivamente o seu percurso, levando-o a colaborar com muitos outros arquitectos, particularmente no auge do período Art Nouveau.

 

Note-se como esta peça apresenta uma estrutura em estanho, representando lírios estilizados, que acentua a sua origem francesa através da evocação do símbolo nacional que é a fleur-de-lis.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 18:01

Setembro 01 2022

 

Jarra em porcelana, com cerca de 19,5 cm. de altura, apresentando uma aplicação de latão com inspiração floral estilizada de origem oriental.

 

Embora esta peça não se encontre marcada, o seu vidrado azul cobalto e a sua qualidade permitem especular sobre a sua origem, que poderá corresponder provavelmente à produção do ceramista francês Paul Milet (1870-1950).

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 06:01

mais sobre mim
Setembro 2023
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


arquivos

Setembro 2023

Setembro 2022

Setembro 2021

Setembro 2020

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

pesquisar
 
subscrever feeds