Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Julho 09 2014

© MCS/CDMJA

 

Fotografia de uma jarra formato 29, peça designada nas tabelas da FLS como "Jarra Caçadores em relevo n.º 4".

 

Vejam-se alguns exemplares deste formato aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/jarra+formato+29.

 

A reprodução desta fotografia é uma cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 02 2014

 

Mais um exemplar da denominada "Jarra Caçadores em relêvo n.º 4", correspondente ao formato 29, desta vez na sua versão mais simples que apresenta vidrado transparente sobre a pasta de faiança.

 

Vejam-se as outras variantes anteriormente apresentadas aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/jarra+ca%C3%A7adores.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 12 2013

 

Jarra moldada em relevo com vidrado verde mate.

 

É esta uma das variantes mais invulgares da conhecida " Jarra Caçadores, em relevo", já referida aqui anteriormente: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/jarra+formato+29. Para outras variantes vejam-se também as diversas publicações de MUONT que foram dedicadas a este modelo, surgindo o exemplar mais interessante aqui: http://modernaumaoutranemtanto.blogspot.pt/2012/07/jarra-art-deco-cacadores-em-relevo-cor.html.

 

A presente imagem consta do catálogo da exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005, e é da autoria do fotógrafo João Francisco Vilhena (n. 1965).

 

Note-se que a imagem original foi registada em película e posteriormente digitalizada, o que afectou a sua qualidade e não reflecte as características que uma impressão em papel fotográfico oferece.

 

Esta peça integra a colecção de Clive Gilbert.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 14 2010

 

Jarra Art Déco com decoração em relevo e pintura a dourado sobre vidrado transparente brilhante.

 

Uma vez que a tabela de Novembro de 1945 menciona este modelo, mas não a decoração a ouro, presume-se que todos os exemplares com este acabamento deverão ser posteriores a esta data.

 

Conforme referido anteriormente, esta jarra surge na tabela de Maio de 1951 sob o número 29 e a designação " Jarra Caçadores, em relevo", ao preço de 95$00, para "Coloridos c/ ouro". Na tabela de Maio de 1960 surge com a designação "Jarra com caçadores em relevo", ao preço 95$00 para "Vidros cores s/ dec. Branco col. c/ ouro Pint. mod. s/ ouro".

 

Também como anteriormente referido, esta decoração é a mais comum entre todas as que se conhecem – vidrado mate beige, vidrado mate laranja, vidrado mate verde-água, pasta beige com vidrado transparente brilhante e policromia sobre o vidrado, decoração monocromática azul, a aerógrafo, sob o vidrado – e aquela que surge com mais frequência nos antiquários.

 

Não é comum, no entanto, o aparecimento de iniciais manuscritas a ouro na base, neste caso E. B., que  deverão corresponder a quem decorou a jarra.

 

Esta peça foi exibida na exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada em 2005 nos E.U.A.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Fevereiro 06 2010

 

Jarra Art Déco com decoração em relevo e pintura, a aerógrafo, sob vidrado brilhante.

 

Esta jarra encontra-se mencionada nas três tabelas habitualmente referenciadas neste espaço. Na tabela de Novembro de 1945 surge sob o número 29 com a designação "Jarra Caçadores em relêvo n.º 4", ao preço de 88$00 para "Colorido s/ ouro".

 

Já na tabela de Maio de 1951 surge sob a designação " Jarra Caçadores, em relevo", ao preço de 81$00, para "Côres Mates ou coloridos s/ ouro", e 95$00, para "Coloridos c/ ouro". Na tabela de Maio de 1960 surge com a designação "Jarra com caçadores em relevo", ao preço de 81$00 para "Branco colorido s/ ouro", 95$00 para "Vidros cores s/ dec. Branco col. c/ ouro Pint. mod. s/ ouro" e 150$00 para "Pintura Quinta s/ ouro". No exemplar desta última tabela existente no CDMJA o seu peso aparece indicado como sendo de 1, 137 kg.

 

O design desta peça evoca claramente a jarra de cristal Archères, criada em 1921 por René Lalique (1860-1945), sendo um dos modelos mais populares da FLS durante décadas.

 

Para além deste exemplar pintado a aerógrafo (notem-se as áreas matizadas, sem uniformidade de colorido, características desta técnica) conhecem-se variantes da jarra em vidrado mate beige, em vidrado mate verde-água, em pasta beige com vidrado transparente brilhante e policromia sobre o vidrado, e em pasta beige com vidrado transparente brilhante e dourado sobre o vidrado.

 

Apesar do custo da sua decoração, este último modelo é o mais comum e aquele que surge com mais frequência nos antiquários.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Junho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


pesquisar