Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Julho 03 2014

 

Folha de um catálogo de acessórios para loiça sanitária da FLS, datada de 1 de Janeiro de 1936. Abaixo, preçário datado de Março do mesmo ano para as peças aqui ilustradas.

 

Por uma questão de ampliação e melhor legibilidade, foram eliminadas as esquadrias das imagens originais.

 

Vejam-se duas miniaturas de loiça sanitária aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/miniaturas.

 

Agradece-se a Hector Castro, coleccionador e proprietário dos documentos, a cedência destas imagens.

 

© MAFLS

 

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 14 2013

 

Saboneteira, formato Liso, constituída por três elementos. Este modelo ainda surge no catálogo de formatos de Maio de 1950, onde os conjuntos são designados por "Caixas p/ sabão".

 

As peças apresentadas sob esta designação compreendem 8 modelos – banho c/ furos, banho s/ furos (podendo estes dois modelos ser incorporados numa estrutura metálica), empresa, liso, m/ cana, redondo c/ tampa, redondo s/ tampa, e uma caixa cilíndrica denominada s/ bébés.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Fevereiro 26 2013

 

Miniatura de lavatório que integraria certamente os mostruários que a FLS disponibilizava através dos seus agentes ou, eventualmente, dos caixeiros-viajantes representantes da empresa.


Aparentemente, a marca aqui reproduzida aplicou-se apenas na loiça sanitária da FLS, pois como já foi referido, ao contrário do que acontece nas tabelas de serviços de mesa e de loiça decorativa, a tabela de preços de revenda das loiças sanitárias de Julho de 1938 reproduz a marca da FLS que aparece neste exemplar, sem no entanto apresentar o acrónimo S.A.R.L.


Veja-se uma miniatura de urinol, anteriormente apresentada neste espaço, aqui: http://mfls.blogs.sapo.pt/196934.html.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 05 2012

 

Miniatura de urinol formato Inglez, conforme se verifica pela anotação manuscrita na etiqueta de papel. 

 

Esta raríssima peça, com cerca de 8,7 x 7,1 x 6,5 cm., integraria certamente os mostruários que a FLS disponibilizava através dos seus agentes ou, eventualmente, dos caixeiros-viajantes que representassem a empresa.

 

A tabela de preços de revenda das loiças sanitárias de Julho de 1938 regista urinóis deste formato ao preço de 65$00, referenciando ainda modelos de face e de canto, ao preço de 40$00, e higiénico, ao preço de 120$00. Regista ainda um "Formato especial para serie", "Tipo moderno Higienico", ao preço de 300$00.

 

 

Aparentemente, a marca aqui reproduzida aplicou-se apenas na loiça sanitária da FLS, pois ao contrário do que acontece nas tabelas de serviços de mesa e de loiça decorativa, esta tabela reproduz a marca da FLS que aparece neste exemplar, sem no entanto apresentar o acrónimo S.A.R.L.

 

A brochura encerra com diversos considerandos, entre os quais surgem os seguintes:

 

"A nossa loiça sanitaria é de faiança vitrificada que, não sendo porosa, não pode absorver aguas nem sujidades."

 

"O seu vidrado não é uma simples capa de vidro que cae ou fendilha com pouco uso, deixando infiltrar os detritos. Perfeitamente identificado com a pasta, torna o artigo impermeavel, dando-lhe a condição sine qua non para que seja efectivamente loiça sanitária."

 

"Toda a loiça sanitaria de Sacavem leva a nossa marca registada, devendo os nossos estimaveis clientes rejeitar qualquer peça que lhes seja apresentada como sendo do nosso fabrico e que não tenha a marca Sacavem".

 

 

Através da intervenção de Marcel Duchamp (1882-1968), que em 1917 assinou um exemplar com o pseudónimo de R. Mutt e, invertendo-lhe a  tradicional posição de colocação, o apresentou como uma fonte, o urinol acabou por ser um dos ícones paradigmáticos da revolução da arte na década de 1910.

 

Duchamp, aliás, desenvolveu ainda outros exemplares desses objectos, que posteriormente vieram a ser conhecidos por ready-made, como a roda de bicicleta, de 1913, o escorredor de garrafas, de 1914, e a famosa imagem litografada de Mona Lisa com bigode e pêra e a inscrição L.H.O.O.Q., de 1919 (desta, Duchamp produziu diversas réplicas, as últimas das quais em 1964; cf. http://blogdaruanove.blogs.sapo.pt/96303.html.).

 

A estrutura do escorredor de garrafas foi recentemente evocada e recriada, a outra escala, numa obra (http://mirror.berardocollection.com/?toplevelid=33&CID=102&opt=sw&v1=988&lang=pt) de Joana Vasconcelos (n. 1971) executada em 2006 para a Fundação Colecção Berardo, em Lisboa, que aliás possui uma das réplicas do modelo original que Duchamp veio a produzir já na década de 1960 (http://mirror.berardocollection.com/?toplevelid=33&CID=102&a1=artist&v1=110&lang=pt&tab=works).

 

© Nick Knight Show Studio & Lady Gaga

 

Mais recentemente ainda, o conceito do urinol de Duchamp foi reaproveitado pela cantora e performer Lady Gaga (pseudónimo de Stefani Joanne Angelina Germanotta, n. 1986) para uma sessão fotográfica da revista Japan Vogue Home (http://www.vogue.co.jp/).

 

Esse urinol, da marca Armitage Shanks, em que Lady Gaga inscreveu o texto “I’m not a fucking king Duchamp but I love pissing with you” e a sua assinatura, foi colocado à venda em Novembro de 2011 por US $ 460,000.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 24 2010

 

Pormenor de um antigo painel publicitário da FLS existente nas imediações do edifício da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, reproduzindo azulejos e loiça sanitária.

 

A tabela de preços de revenda Loiças Sanitárias de Sacavém, de Julho de 1938, de que este painel deverá ser contemporâneo, refere três modelos de lavatórios – "Chapa", "Inglez" e "Oval", e ainda quatro formatos especiais – "A.N.T." [Assistência Nacional aos Tuberculosos], "I.S.T." [Instituto Superior Técnico ?], "C.E." [?] e modelo para hospitais.

 

Na mesma tabela, nos acessórios, surgem dois modelos de porta-copo. Sob o número 5, "Porta-copo com copo", a 12$50, e sob o número 21, "Porta-copos com copo (Formato Inglez)", também a 12$50.

 

A porta-esponjas surge sob o número 4, a 15$00, e as prateleiras sob o número 11, "Prateleira do 1.º (Formato liso), 60x17", a 45$00, número 12, "Prateleira do 2.º (Formato liso), 40x17", a 40$00, número 13, "Prateleira do 3.º (Formato liso), 25x15", a 36$00, e número 14, "Prateleira Formato Inglez, 58x15", a 45$00.

 

No final da tabela, entre outros considerandos, refere-se o seguinte:

 

"A nossa loiça sanitária é de faiança vitrificada que, não sendo porosa, não pode absorver aguas nem sujidades.

O seu vidrado não é uma simples capa de vidro que cae ou fendilha com pouco uso, deixando infiltrar os detritos. Perfeitamente identificado com a pasta, torna o artigo impermeavel, dando-lhe a condição sine qua non para que seja efectivamente loiça sanitária."

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar