Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Novembro 22 2012

© CDMJA/MCS

 

Folha, com desenho do formato Arte Nova A-54 da FLS, que se encontra depositada nos arquivos do Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso/Museu de Cerâmica de Sacavém. 

 

Na tabela de Maio de 1960 esta peça surge com a referência A-54, sob a designação "Barco", ao preço de 270$00 para "colorido s/ ouro". No exemplar dessa tabela existente no CDMJA uma anotação manuscrita indica que o seu peso é de 2.500 gramas. Na tabela de Maio de 1979 a peça já surge com a referência 9426, sob a designação "Barco (A-54)", ao preço de 580$00. 

 

A reprodução desta imagem é uma cortesia do CDMJA/MCS.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 10 2012

© MCS/CDMJA 

 

Fotografia do Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso reproduzindo uma jarra formato A-23 da série Arte Nova, formato já aqui apresentado anteriormente com outra decoração (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/formato+a-23).

 

Este formato terá sido produzido pela FLS entre os finais da década de 1950 e os princípios da década de 1970, pois surge na tabela de preços de 1960, é conhecido com o último logótipo da FLS mas já não consta da tabela de 1979.

 

A reprodução desta fotografia é uma cortesia do Museu de Cerâmica de Sacavém / Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Março 11 2012

© CDMJA/MCS

 

Folha, com desenhos para cinco diferentes formatos Arte Nova da FLS, que se encontra depositada nos arquivos do Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso/Museu de Cerâmica de Sacavém. 

 

À esquerda, em baixo, observa-se o desenho correspondente à jarra formato A–21 apresentada há algumas semanas no espaço CMP* – http://ceramicamodernistaemportugal.blogspot.com/2012/02/gomil-fabrica-de-loica-de-sacavem.html#comment-form.

 

Na tabela de Maio de 1960 esta peça surge com a referência A-21, sob a designação "Jarro [sic] n.º 4", ao preço de 100$00 para "colorido s/ ouro". No exemplar dessa tabela existente no CDMJA uma anotação manuscrita indica que o seu peso é de 380 gramas. Na tabela de Maio de 1979 a peça já surge com a referência 9408, sob a designação "Jarra n.º 4 (A-21)", ao preço de 187$00. 

 

Note-se também, logo a seguir, a jarra número 2 (A-23), cujo formato foi anteriormente aqui ilustrado (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/21995.html). Esta jarra já não se encontra referenciada na tabela de 1979.

 

A reprodução desta imagem é uma cortesia do CDMJA/MCS.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Outubro 01 2011

© CDMJA/MCS

 

Folha, com desenhos para quatros diferentes formatos Arte Nova da FLS, que se encontra depositada nos arquivos do Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso/Museu de Cerâmica de Sacavém. 

 

À esquerda, em cima, observa-se o desenho correspondente ao tigelão formato A–25 há pouco tempo apresentado neste espaço – http://mfls.blogs.sapo.pt/126449.html.

 

A reprodução desta imagem é uma cortesia do CDMJA/MCS.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 25 2011

 

Taça da série Arte Nova, com o diâmetro de cerca de 24 cm., apresentando decoração escorrida sob o vidrado.

 

Embora esta peça não apresente a habitual numeração da série, surge referida na tabela de Maio de 1960, sob o número A-25 e a designação "Tijelão", ao preço de 100$00 para "colorido s/ ouro", indicando a cópia desta tabela existente no CDMJA que o seu peso é de 770 gramas.

 

A numeração 9411 surge como referência para este formato na tabela de 15 de Maio de 1979, onde ainda estão referenciados 18 exemplares da série Arte Nova. Aí se constata que o preço do formato 9411 é de 187$00.

 

A particularidade desta peça reside no facto de, ao contrário da maioria das outras da série, ter sido directamente modelada à mão, característica bem evidente na irregularidade, quer da altura quer da largura, do rebordo e que se reflecte na própria irregularidade da circunferência.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 28 2011

© CDMJA/MCS

 

Folha, com desenhos para quatros diferentes formatos Arte Nova da FLS, que se encontra depositada nos arquivos do Centro de Documentação Manuel Joaquim Afonso/Museu de Cerâmica de Sacavém.

 

À direita observa-se o desenho correspondente ao formato de uma jarra anteriormente reproduzida neste espaço – http://mfls.blogs.sapo.pt/78803.html.

 

A reprodução desta imagem é uma cortesia do CDMJA/MCS.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Dezembro 05 2010

 

Grande jarra, com 37 cm. de altura, decorada sob o vidrado.

 

Esta peça surge referenciada na série de modelos Arte Nova da tabela de Maio de 1960, sob o número A–48 e a designação Jarra n.º 6, ao preço de 170$00. O exemplar desta tabela existente no CDMJA refere ainda que o seu peso é de 1,160 gramas.

 

Esta jarra surge ainda na tabela de Maio de 1979, já sob o número 9422, ao preço de 364$50. 

 

A inspiração floral estilizada e as linhas sinuosas desta jarra remetem claramente para o paradigma Art Nouveau que a designação da série evocava, embora a maioria das peças, cuja modelação se deve em parte a Maria de Lourdes Castro (n. 1934), pretendesse precisamente romper com os paradigmas quer da Art Nouveau quer da Art Déco e contribuir para uma nova estética na arte cerâmica.

 

Note-se ainda como o grande sentido escultórico da peça remete também para a rica tradição modeladora de Rafael (1846-1905) e Manuel Gustavo Bordalo Pinheiro (1867-1920) e de Costa Mota (Sobrinho; 1877-1956), facto que é bem acentuado pelo vidrado escorrido, tão característico da produção cerâmica das Caldas da Rainha nesse período.

 

Primeira peça produzida pela Volcar, claramente inspirada na gramática Art Nouveau, na herança do Simbolismo e na tradição caldense. 

Imagem retirada da obra A Nova Cerâmica das Caldas (1989), de Alberto Pinto Ribeiro.

 

A propósito desta jarra poder-se-iam, finalmente, evocar as duas primeiras peças produzidas pela Volcar, antecessora da Secla, desenhadas por Alberto Pinto Ribeiro (1921-1989) e modeladas por José Elias (datas desconhecidas) entre 1943 e 1944, também elas tratando, de forma menos estilizada, os jarros (Zantedeschia aethiopica L.), no caso, as suas folhas.

 

Embora a temática floral seja semelhante, uma análise comparativa remete necessariamente para segundo plano essas bem modeladas mas rígidas peças da Volcar, que de modo algum podem competir com a estética e a notável sugestão de dinamismo escultórico desta jarra da FLS.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Fevereiro 14 2010

 

 

 

Grande prato da série Arte Nova, com pintura sob o vidrado, decorado por Maria de Lourdes Castro (n. 1934).

 

Esta peça surge na tabela de Maio de 1960 sob a referência A-1 e a designação "Prato triangular grande", ao preço de 100$00 para "colorido s/ ouro", indicando a cópia desta tabela existente no CDMJA que o seu peso é de 970 gramas.

 

A tabela de Maio de 1979, que apenas inclui 18 peças da série Arte Nova, já não refere este prato. 

 

 

Tendo Maria de Lourdes Castro sido aluna do pintor e ceramista Manuel Cargaleiro (n. 1927) na Escola António Arroio, entre 1947 e 1954, poder-se-ia pensar que a decoração desta peça se teria inspirado num desenho de Cargaleiro, reproduzido acima, criado em 1956 para um prato da Vista Alegre.

 

Contudo, este motivo, bem como as suas diversas variantes, era comum a trabalhos de vários artistas seus contemporâneos e encontrava-se disseminado por inúmeros objectos de arte decorativa da época, incluindo carpetes, como se pode verificar abaixo, sendo claramente uma reinterpretação revivalista inspirada em alguns desenhos dos pintores cubistas e do pintor russo Wassily Kandinsky (1866-1944).

 

 

Detalhe de uma carpete Metropolis, criada em França, para os Tapis Balt, pelo multifacetado artista de origem lituana Jacques Borker (n. 1922; confira diversos aspectos da sua obra em http://borkerjacques.fr/).

 

Publicada na revista Meubles et Décors, número 727, de Fevereiro de 1959, esta imagem vem acompanhada da seguinte legenda:

 

"METROPOLIS : Des triangles oranges sont distribués sur la surface bleu de cobalt. Un cerne noir les isole d'un semis de taches bleu ciel. Cette géométrie à échelle réduite s'intègre dans un cadre restreint. Les bleus intenses s'accordent avec des beiges, des gris, du "tabac". Création de Jacques Borker, édition des Tapis Balt."

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Novembro 22 2009

 

Jarra da série Arte Nova, com decoração de Nuno Lopes (1920-1974).

 

Nuno Lopes entrou a serviço da FLS em 2 de Maio de 1951, como pintor de 2.ª, de barro branco, categoria que mantinha ainda em 1969, com a designação barro branco substituída por loiça doméstica, segundo os registos da empresa.

 

Foi precisamente na década de 1950, num contexto de modernização do design cerâmico português protagonizado pelas fábricas Aleluia (http://blogdaruaonze.blogs.sapo.pt/148829.html), de Aveiro, e Secla, das Caldas da Rainha, que a FLS lançou a série Arte Nova.

 

A inovação deste conjunto de peças não se limitou à decoração, traduzindo também, tal como acontecera nas referidas fábricas, uma renovação das formas. Em certos exemplares, esta série transmitiu à loiça decorativa e à loiça de mesa um maior sentido escultórico, a que se podia aliar, no caso desta última, uma tentativa de lhe conferir maior e melhor funcionalidade. Como se pode observar pela marca reproduzida, foi uma série que se manteve em produção até à década de 1970.

 

Na tabela de preços de Maio de 1960, existente no CDMJA, a série Arte Nova aparece com 57 peças registadas, surgindo esta jarra sob o número A-23, Jarra n.º 2, ao preço de 60$00 para colorido sem ouro, e com a anotação manuscrita de um peso de 720 gramas.

 

Na tabela de Maio de 1979 surgem indicados apenas modelos 18 desta série, que já não incluem este formato.

 

Para mais informação sobre Nuno Lopes consulte o livro Dar Sentido à Argila, Os Ateliês de Decoração na Fábrica da Loiça de Sacavém, publicado pelo Museu de Cerâmica de Sacavém em 2007, onde se reproduzem também algumas das suas peças.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

pesquisar