Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Janeiro 24 2018

 

No dia 26 de Fevereiro de 2018, segunda-feira, entre as 09h30 e as 17h00, decorrerá no Museu de Cerâmica de Sacavém uma conferência inserida nas comemorações dos 150 anos do nascimento de Jorge Rey Colaço (1868-1942), notável pintor cerâmico que colaborou com as fábricas Lusitânia e Sacavém e é autor de diversos painéis azulejares, como os que revestem o Hotel do Buçaco, ou a estação de S. Bento, no Porto.

 

A entrada na conferência é gratuita e encontra-se aberta ao público em geral, mas requer pré-inscrição até ao dia 19 de Fevereiro de 2018, que poderá ser efectuada junto dos serviços da Câmara Municipal de Loures / MCS (carlos_pereira@cm-loures.pt), e estará limitada ao número de lugares disponíveis no auditório do museu.

 

O programa apresenta como moderadores Carlos Luís, Carlos Pereira e Conceição Serôdio, da CM Loures e do MCS, e como oradores convidados Ana Sousa, Augusto Moutinho Borges, Cláudia Emanuel, João Manuel Mimoso, José Meco, Maria Alexandra Gago da Câmara, Paula Azevedo, Pedro Almeida, Rosário Salema de Carvalho, Sílvia Santa-Rita, Teresa Verão, Tiago Borges Lourenço e Tomás Colaço.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Abril 30 2012

 

O destaque que a edição de Agosto de 2011 da revista Travel + Leisure (http://www.travelandleisure.com/articles/worlds-most-beautiful-train-stations/11) deu à estação ferroviária de S. Bento, classificando-a entre as mais belas do mundo, fez disparar na net a procura de imagens sobre os seus painéis azulejares, sobre o autor desses painéis, Jorge Colaço (1868-1942) e sobre a cidade.

 

Recentemente, um universo internacional de 212.688 votantes atribuíu o galardão Best European Destination 2012 à cidade do Porto (http://www.europeanconsumerschoice.org/travel/european-best-destination-2012/).

 

Regozijando-se com essa distinção, este espaço aproveita a ocasião para divulgar mais duas imagens de este emblemático edifício da cidade, desta vez dedicadas à temática das festas e romarias.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Maio 04 2011

 

Cerca de cinco meses depois de aqui ter sido publicada uma imagem dos trabalhos de restauro (cf. http://mfls.blogs.sapo.pt/80286.html), eis um aspecto parcial dos painéis de Jorge Colaço (1868-1942) então escondidos por telas e andaimes e entretanto recuperados.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Dezembro 11 2010

 

Aspecto das obras de restauro, conservação e consolidação dos painéis de azulejo da estação de S. Bento, Porto, que estão a ser realizadas durante o corrente mês de Dezembro.

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Setembro 30 2010

 

Detalhes de painéis de azulejos da estação ferroviária de S. Bento, Porto.

 

Notem-se as manchas presentes na imagem superior, que correspondem à tela adesiva colocada para suster alguns dos azulejos dos diversos painéis que necessitam de urgente consolidação.

 

 

Este último é um dos painéis restaurados, parcial ou extensivamente, em 1978, por F. Gonçalves (activo entre c. 1954 e c. 1978), pintor que esteve ligado à Fábrica do Carvalhinho, de Vila Nova de Gaia.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 17 2010

 

Detalhes de painéis de azulejos da estação ferroviária de S. Bento, Porto.

 

Note-se como a saia da figura reproduzida acima, em primeiro plano, evoca, nas flores estilizadas em círculos, o Orfismo e a obra dos pintores Robert (1885-1941) e Sonia Delaunay (1885-1979).

 

Provavelmente trata-se apenas de uma coincidência, embora estes, amigos dos pintores Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918) e Eduardo Viana (1881-1967), tenham permanecido no Minho e em Vila do Conde durante alguns meses do início da primeira Guerra Mundial, período que coincidiu com a conclusão das obras desta estação.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Agosto 01 2010

 

Detalhes dos painéis da estação ferroviária de S. Bento, Porto.

 

No canto inferior direito do painel azul e branco reproduzido acima, intitulado Torneio dos Arcos de Valdevez (século XII), note-se o rectângulo de tela adesiva que assegura a manutenção in situ de alguns azulejos. Embora diversos painéis tenham sido restaurados por F. Gonçalves (activo entre c. 1954 e c. 1978) em 1978, a verdade é que o revestimento azulejar necessita actualmente de uma urgente intervenção de consolidação.

 

O friso multicolorido, com representações alegóricas da história dos transportes, remata todos os alçados do átrio.

 

No painel reproduzido abaixo, note-se como a locomotiva não só surge flanqueada pelo verde-rubro da bandeira republicana como apresenta ainda as mesmas cores nos amortecedores. Tal não será surpreendente se recordarmos que as obras, iniciadas ainda durante o período monárquico, se prolongaram por uma década, concluindo-se já em pleno período republicano.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 28 2010

 

Detalhe do painel de azulejos intitulado Egas Moniz Apresentando-se, Com a Mulher e Filhos, ao Rei de Leão (século XII), que se encontra na estação ferroviária de S. Bento, Porto.

 

Colocado à esquerda da entrada do edifício, este é um dos diversos painéis do conceituado pintor Jorge Colaço (1868-1942) que revestem o átrio da estação.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Julho 20 2010

 

Azulejos, com cenas rurais e religiosas, instalados no átrio da estação ferroviária de S. Bento, Porto.

 

Conforme referido anteriormente, e ao contrário do que algumas fontes declaram, estes azulejos foram produzidos na FLS entre 1905 e 1916, sob o traço e a orientação do pintor Jorge Colaço (1868-1942).

 

Na exposição As Fábricas de Loures no Contexto da República, actualmente a decorrer no MCS, pode-se consultar correspondência da FLS que atesta essa produção.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Junho 28 2010

 

Detalhe do painel de azulejos intitulado O Infante D. Henrique na Conquista de Ceuta (século XV), que se encontra na estação ferroviária de S. Bento, Porto.

 

Colocado à direita da entrada do edifício, este é um dos diversos painéis do aclamado pintor Jorge Colaço (1868-1942) que revestem o átrio da estação.

 

Adjudicado em 1905, o revestimento azulejar foi concluído em 1916. Embora algumas fontes refiram que este trabalho foi executado na fábrica Lusitânia (cf. http://pt.wikipedia.org/wiki/Esta%C3%A7%C3%A3o_Ferrovi%C3%A1ria_de_Porto-S%C3%A3o_Bento), deve notar-se que nesse período Jorge Colaço colaborava quase exclusivamente com a FLS, empresa que tratava de lhe arranjar colaboradores na pintura de azulejo.

 

 

Aliás, em correspondência da FLS remetida para Inglaterra e relativa ao primeiro trimestre de 1906, transcrita no livro Fábrica de Louça de Sacavém (1997), de Ana Paula Assunção (n. 1957), refere-se o seguinte:

 

"(...) temos vindo a considerar um director de azulejo e pensamos que o Sr. Harding seria o homem exacto para nós, mas temos que saber primeiro se ele é bom no vidrado de majólica, fornos, etc., etc., e se está acostumado a dirigir homens e tem coragem para o fazer. (...) Para além de dirigir a secção dos azulejos, terá que ajudar o meu filho Raul na direcção geral, quando necessário, com certeza que  terá muito tempo para isso. (...) Estamos mesmo com muita pressa de ter o homem cá. (...)"

 

No entanto, esta hipótese acabou por ser abandonada, de acordo com uma carta, datada de 16 de Abril de 1907, transcrita na mesma obra: " (...) lamentamos que o senhor [Harding] não sirva para o Sr. Colaço (...)".

 

Em correspondência do primeiro semestre do mesmo ano havia-se especificado assim o trabalho a desempenhar junto de Jorge Colaço: "(...) o Sr. Colaço procura um homem para pintar em azulejos, com isto, queremos dizer que ele será necessário para preencher com cores depois de o Sr. Colaço ter trabalhado o desenho. (...) Um simpático companheiro com 25/30 anos (...)".

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

pesquisar