Memórias e Arquivos da Fábrica de Loiça de Sacavém

Setembro 01 2013

 

Estrutura para aquário amovível de vidro, com cerca de 38,8 x 26,8 x 26,4 cm., em terracota pintada da Estatuária Artística de Coimbra.

 

Esta peça ostenta um terceiro orifício na parte superior traseira, para permitir a entrada de água, tendo o urso a particularidade de apresentar olhos de vidro.

 

Conjuntos semelhantes a este parecem ser característicos da cerâmica industrial coimbrã, conhecendo-se uma estrutura com ondas estilizadas e duas aves, produzida pela fábrica Moderna Industrial Decorativa, que pode ser vista aqui: http://artelivrosevelharias.blogspot.pt/2012/05/moderna-industrial-decorativa-de.html.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Dezembro 23 2012

 

Urso polar em porcelana da Empresa Electro-Cerâmica do Candal, em Vila Nova de Gaia.

 

Esta figura, com cerca de 13,8 x 25,6 x 8,9 cm., quando comparada com todas as outras representações de ursos polares aqui divulgadas (http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/polar+bear), é aquela que, apesar da cuidada e detalhada modelação, sugere menos dinamismo.

 

Esta entrada fica registada com particular desejo de Festas Felizes para os autores de MUONT (http://modernaumaoutranemtanto.blogspot.pt/).

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 09:01

Dezembro 25 2011

 

Figura de urso polar, com cerca de 29,5 cm. de comprimento, em terracota moldada e pintada.

 

Executada em pasta branca e não apresentando qualquer marca, esta é muito provavelmente uma peça portuguesa, produzida possivelmente na região de Alcobaça ou de Coimbra.

 

Apresenta ainda a particularidade de não ostentar qualquer orifício para circulação de ar no forno, o qual deverá ter sido obstruído quando a peça foi pintada. 

 

Assim, sendo uma peça oca e estando a terracota impermeabilizada pela pintura, flutua quando colocada na água.

 

Inserindo-se numa gramática escultórica derivada do famoso urso polar criado por François Pompon (1855-1933; cf. http://fr.wikipedia.org/wiki/Fran%C3%A7ois_Pompon), este exemplar é, no entanto, claramente diferente desse (cf. o original em pedra de Lens apresentado no site referido atrás e a imagem reproduzida abaixo). 

 

 

Além disso, também não corresponde a nenhum dos dezassete ursos ilustrados na obra de Patrick Malaureille publicada em 1993, Craquelés: Les Animaux en Céramique, 1920-1940, nem aos dois anteriormente aqui reproduzidos: http://mfls.blogs.sapo.pt/tag/urso+polar.

 

A título de curiosidade, comparem–se ainda estas versões de ursos polares com a versão de uma escultura inuit de meados da década de 1990, executada em pedra serpentina pelo artista Kakee Peter (n. 1973; cf. http://www.inuitartsculptures.com/biographies/kakeepeter.htm).

 

Adenda efectuada a 5 de Janeiro de 2011:

 

Como os autores do espaço MUONT tiveram oportunidade de referir e documentar (cf. http://modernaumaoutranemtanto.blogspot.com/2011/12/urso-polar-de-lejan-vista-alegre.html#links), este modelo corresponde a uma peça assinada Lejan e comercializada também pela Vista Alegre.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Novembro 28 2010

 

Figura de urso polar, em faiança com vidrado brilhante, da empresa Elias & Paiva.

 

Esta figura é já característica das décadas de 1950 e 1960, quando a fábrica reduziu a sua produção de formatos e decorações tradicionais a fim de seguir uma política de exportação para a Europa e EUA, embora seja reminiscente de um urso polar modelado por Edouard Lefèbvre (datas desconhecidas) para ser comercializado como ampara-livros (número 83) pela fábrica francesa Onnaing nas décadas de 1920 e 1930.

 

Compare-se ainda este urso polar com um outro da FLS reproduzido em: http://mfls.blogs.sapo.pt/19560.html.

 

A Elias & Paiva, Elpa, foi constituída por escritura de 19 de Janeiro de 1946, com o capital social de 50.000$00, dividido equitativamente em cinco acções de 10.000$00 em nome de Manuel António Rodrigues, Joaquim Elias Baptista Paiva, António Elias da Silva, Bernardo Matias Coelho e António Lopes Vieira. A 13 de Março de 1950 Manuel António Rodrigues tranferiu a sua participação na empresa para Bernardo Matias Coelho (3.300$00), António Elias da Silva (3.300$00) e Joaquim Elias Baptista Paiva (3.400$00).

 

Em 1969 a empresa veio a adquirir a fábrica Pereira & Lopes, onde António Elias da Silva trabalhara na década de 1940, mas acabou por encerrar em 2001. A propósito desse encerramento, o jornal Público, de 8 de Janeiro de 2002, veiculou a seguinte notícia:

 

"Alcobaça / Cerâmica Elias com salários em atraso

Mais de 300 trabalhadores da cerâmica Elias e Paiva, em Alcobaça, reclamaram ontem o pagamento dos salários em atraso e de indemnizações durante uma marcha de cinco quilómetros até à residência de um dos administradores. Os operários da empresa, que encerrou em meados de Dezembro, exigem o pagamento do ssalários de Outubro, Novembro e Dezembro e as indemnizações em dívida, responsabilizando a administração da fábrica pelos [sic] falência. A direcção da Elias e Paiva alegou "problemas económicos" e "falta de dinheiro para investir na reestruturação da empresa" como justificações para o encerramento."

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

Novembro 13 2009

 

Grande figura de urso polar em faiança, no estilo Art Déco.

 

A tabela de preços da FLS de 1945 apresenta esta figura sob o número 206, Figura Urso, ao preço de 105$50, para exemplares coloridos sem ouro, e a de 1951, ao preço de 121$50, para peças de cores mates ou coloridas sem ouro. A peça já não está referenciada na tabela de 1960.

 

Esta escultura foi também comercializada pela fábrica inglesa Copeland and Spode, na década de 1930, em faiança onyx (modelo K.447). Nesta fábrica, a autoria do modelo original é atribuída ao escultor norueguês Erling ("Eric") B. Olsen (1903-1992), que anteriormente trabalhara na Wedgwood e ingressara na Copeland em 1932. Depois de 1945, Olsen tornou-se o designer principal da empresa cerâmica americana Haeger Potteries, em Illinois.

 

Existe uma versão posterior desta peça, em barro parian, no acervo do Museu de Cerâmica de Sacavém. Esse exemplar foi exibido na exposição Portuguese Ceramics in the Art Deco Period, realizada nos EUA em 2005.

 

 

© MAFLS

publicado por blogdaruanove às 21:01

mais sobre mim
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

pesquisar